Fórmula Indy

Após impressionar na estreia, Matheus Leist encara maratona de testes em 3 circuitos da Indy

Piloto gaúcho passou parte da última semana treinando no simulador da equipe em Charlotte e nos próximos dias irá realizar testes em Barber, Indy GP e no tradicional circuito oval das 500 Milhas de Indianápolis

A estreia de Matheus Leist na Indy foi digna de seu currículo vitorioso no kart e nas categorias de base: foi o mais rápido logo em sua primeira sessão de treinos e conseguiu um impressionante terceiro lugar no grid de largada de sua primeira corrida na categoria, no circuito de rua de São Petersburgo, na Flórida.

Na corrida, o mais jovem piloto do grid (com 19 anos) não pode andar mais que 16 voltas por problema no câmbio de seu carro. Mas a falta de quilometragem na prova será compensada nos próximos dias com uma programação intensa de testes com sua equipe, a AJ Foyt, em três circuitos diferentes. Entre eles, estará o mítico oval de Indianápolis, onde no ano passado fez sua estreia neste tipo de circuito vencendo a preliminar da Indy-500 na Indy Lights.

Após realizar testes no simulador da equipe em Charlotte (Carolina do Norte) na semana passada, Leist participa hoje de testes coletivos no circuito misto de Barber (Alabama). Na sequência, o campeão da F-3 Inglesa em 2016 segue para Indianápolis, onde irá pilotar no traçado misto, conhecido como Indy GP, e também no histórico circuito oval, que é palco das 500 Milhas de Indianápolis.

O que disse Matheus

“Será muito bacana pode pilotar nesses traçados que eu andei de Indy Lights no ano passado. O circuito Indy GP foi onde conquistei meu primeiro pódio nos Estados Unidos e foi no traçado oval das 500 Milhas que eu conquistei minha primeira vitória. Certamente será especial, mas agora a responsabilidade é bem maior”, diz o gaúcho de 19 anos, o mais jovem do grid da Fórmula Indy.

Destaque da Indy Lights com três vitórias em 2017, Leist subiu para a Indy em 2018 e foi um dos grandes nomes da pré-temporada da categoria, trabalhando em conjunto com o experiente companheiro de equipe Tony Kanaan.

“O desempenho nos treinos foi bastante gratificante e agora temos que converter esta velocidade em grande resultados, trabalhando para conseguir repetir este bom desempenho em outras pistas. Os treinos em três circuitos diferentes vão ajudar a desenvolver ainda mais o carro e deixar a AJ Foyt cada vez mais competitiva”, diz Leist, que é um dos integrantes do time Cimed Racing, que inclui 15 pilotos em seis categorias (Indy, Nascar, Stock Car, Stock Light, F-4 e kart) em uma iniciativa lançada neste ano para apoiar o automobilismo brasileiro na base e nas categorias de ponta.

Por RF1 / Imagens Indy Car/ Divulgação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *