WEC

Alonso vence as 24h de Le Mans, agora só falta uma coroa.

Guiando pela Toyota, Fernando Alonso conquista as 24h de Le Mans ao lado de Sebastian Buemi e Kazuki Nakajima e vê o sonho da “Tríplice Coroa” cada vez mais próximo.

Pouco mais de um ano depois de tentar vencer as 500 Milhas de Indianápolis pela Honda e fracassar, foi com a rival Toyota que o Espanhol conquistou a segunda das três provas mais importantes do automobilismo mundial, sendo que o de Mônaco ela já havia ganhado em 2007.

Falar de Fernando Alonso é chover no molhado, tudo de bom ou de ruim com relação à carreira do Espanhol já foi dito. Talvez o que é pouco falado é da forma como o destino permeia sua carreira e de como este destino atua de forma positiva ou negativa em sua trajetória.

Nem mesmo os mais fanáticos por Fernando acreditariam que em sua estreia nas 24h de Le Mans ele já seria vencedor, e nem o mais competente escritor de ficção criaria um roteiro como estes. O Espanhol que sofreu por três temporadas seguidas com um motor Honda em sua McLaren na Formula 1, que tentou melhor sorte nas 500 Milhas com a mesma Honda e por uma quebra ficou só na tentativa, este mesmo piloto seria o responsável por acabar com a “maldição” da Toyota em Le Mans.

Hoje a metade dos Japoneses está eufórica, a outra metade esta perplexa, mas 100% dos espanhóis estão comemorando.

Fernando Alonso, ao lado de um seleto grupo de pilotos, esta provando que ser um piloto completo esta longe de se alcançar com títulos na Formula 1, e a busca pela tríplice coroa é prova disso, até o momento apenas Grahan Hill conquistou este título, que apesar de ser simbólico representa a soma de todas as características que tornam um piloto vencedor, a velocidade pura das 500 Milhas, a concentração para não errar exigida em Mônaco e a resistência física que correr uma prova de 24 exige.

A probabilidade de Alonso se igualar a Grahan Hill existe e é grande, mas, mais do que apenas um recorde, é uma motivação para a carreira do Espanhol que com 36 anos vê que suas chances de voltar a guiar um carro vencedor na Formula 1 estão cada vez menores, muito disso por causa do seu gênio forte e sua língua solta, o que faz com que mesmo permanecendo na McLaren com o equipamento que tem tido, voltar a vencer na Formula 1 é cada vez mais difícil e um Título praticamente impossível, se transferir pra uma Equipe Vencedora também não é fácil justamente pelo temperamento seu forte, algo que não cabe na Formula 1 chata dos dias atuais.

Não será de se admirar se nos próximos anos Fernando se transferir para a Formula Indy, lá ele terá chances claras de vitorias, poderá se familiarizar com o carro e com os circuitos ovais e estar cada vez mais preparado para conquistar a sonhada terceira coroa e ao lado de Grahan Hill se tornar o maior piloto de todos os tempos.

Capítulos emocionantes certamente ainda estão por vir nesta busca de Fernando Alonso pela “Tríplice Coroa” e nos estaremos acompanhando cada um deles.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *