F-1 Últimas Notícias

Formula 1: Na França Vettel vive dia de Grosjean e Hamilton retoma a liderança.

Formula 1: Numa largada em que nem Romain Grosjean faria pior, Vettel se choca com Bottas e prejudica corrida de ambos, Lewis Hamilton, que nada tem a ver com isso, vence em Paul Ricard e abre 14 pontos na liderança.

Opinião Regii Silva:

Chega um momento, em toda disputa, onde carros se equiparam em potência, os talentos de dois pilotos se assemelham e o diferencial acaba sendo o fator mental, a condição de saber trabalhar sob pressão, o ato de não errar, ou errar o menos possível, saber trabalhar com o que tem, saber onde se pode chegar e chegar. Nem sempre se pode brigar pela vitória e se o máximo que se pode atingir for um segundo ou terceiro lugar, ter a capacidade de chegar nesta posição, abrir mão de uma vitoria para ter como meta o campeonato. Algumas pessoas rotulam estes pilotos como “mentalmente fortes” eu prefiro chamar apenas de inteligência ou falta de.

Faltou inteligência para Sebastian Vettel logo na largada do GP da França, e já na curva um colocou a liderança do mundial de pilotos a perder quando num toque bobo com Valteri Bottas acabou tendo de parar precocemente com o bico de sua Ferrari danificado.

O que se viu daí pra a frente foi uma recuperação fantástica de Vettel terminando em a corrida em quinto. Mas nem mesmo se chegasse em terceiro, posição original de largada, apagaria o fato de que foi afobado, lembrando atitudes de pilotos como Grosjean ou o jovem Verstappen, mas para um tetracampeão essas atitudes não cabem mais, imediatamente nos lembramos do Vettel de Baku 2016 e queremos nos esquecer disso, a Ferrari quer esquecer aquele Vettel.

Kimi Raikkonen, que durante a semana soube através da imprensa que a equipe Italiana estaria cogitando o nome de Leclerc para seu lugar em 2019, salvou o domingo da Scuderia com um pódio evitando um vexame ainda maior no mundial de construtores.

Hamilton que dominou todo o final de semana, foi soberano e venceu sem ser ameaçado em momento algum da prova, graças ao erro do rival, abriu 14 pontos na liderança do mundial de pilotos.

Max Verstappen, bem, este passou despercebido e isso é muito bom, significa que fez o seu trabalho e foi premiado com mais um pódio.

A RBR que com o motor Renault conquistou mais um pódio, anunciou a parceria com a Honda a partir de 2019 e de duas uma, ou estará dando adeus aos pódios e vitorias, ou estará dando um importante passo para voltar a disputar o campeonato mundial, isto só saberemos no ano que vem.

Já a McLaren que abriu mão da Honda pela Renault teve um final de semana que pode ser resumido pelas palavras de Fernando Alonso no radio para a equipe; “No brakes, no tyres, out of the points”.

E lamentável ver a situação de um dos maiores pilotos de todos os tempos sofrendo com um carro ruim, e mais lamentável ainda ver a falta de foco de outro piloto, com condições e carro para disputar o título simplesmente jogar uma corrida fora e ver o sonho do penta cada vez mais longe.

Fotos formula1.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *