F-1 Últimas Notícias Nas- Últimas Notícias

JJxAL: Fernando Alonso e Jimmie Johnson dão show em encontro realizado no Bahrain.

JJxAL: Permitiram os deuses do automobilismo que estivéssemos presentes neste mundo para que pudéssemos assistir um grande e comemorativo encontro entre Fernando Alonso, piloto da McLaren na Fórmula 1 neste ano de 2018 e Jimmie Johnson, competidor da NASCAR Monster Energy Cup Series pela equipe Hendrick Motorsports.

O primeiro, Fernando Alonso, espanhol, conta com 2 títulos mundiais junto a Fórmula 1, conquistado nos anos de 2005 e 2006.

O segundo, Jimmie Johnson, estadunidense, é um dos recordistas de títulos junto a principal categoria da NASCAR, com nada menos do que 7 campeonatos, conquistados em 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2013 e 2016

Em tal evento promocional da McLaren, que já havia sido noticiado pelo PLANETA VELOCIDADE, estes dois gigantes do automobilismo mundial inverteram seus papéis, trocaram de cockpit e sentiram as emoções dos carros de uma outra categoria, no belíssimo circuito do Bahrain.

A coisa foi tão levada a sério que até mesmo os nomes dos pilotos foram substituídos nos carros, antes que os mesmos partissem para suas voltas rápidas.

Primeiro foi a vez de Fernando Alonso que, apenas um dia após a sua aposentadoria na F-1,  guiou o modelo Mp4-28 de 2013 da equipe McLaren, a fim de fossem verificadas as condições da pista e do próprio equipamento.

Em seguida, o próprio espanhol retornou aos boxes e assumiu cockpit do carro nº 48 de Jimmie Johnson, com motor V8 de 5,7 litros, a fim de ganhar a pista.

Em sua volta mais rápida, a última, Alonso superou em cerca de 4 segundos do tempo de referência de Johnson, o que impressionou todos os ali presentes, por ser um grande e inesperado resultado, visto que este é o primeiro contato do bicampeão com este tipo de equipamento.

Embora não existam imagens ao vivo da volta, quem estava no topo da torre de controle do circuito era afirmou ter avistado Alonso deslizando o carro de um canto a outro, com a traseira pendendo para os lados sobre as zebras de saída.

Ainda assim, em entrevista, o espanhol anunciou ter estranhado o retardo nos freios do carro da NASCAR, por conta do peso do mesmo e afirmou, ainda, que não estava clara para ele a forma como o carro deveria ser conduzido para completar as voltas, uma vez que o carro esbanja potência sobre as rodas traseiras que, sem uma boa dosagem no acelerador, fazia com que o mesmo “patinasse” nas 3 primeiras marchas.

Depois de Fernando Alonso retornar aos boxes, foi a vez de Jimmie Johnson assumir o cockpit do carro da McLaren.

O heptacampeão da NASCAR, após superar problemas com seu capacete e realizar algumas voltas na pista terminou o dia a apenas 0,2 segundos do tempo de referência de Alonso, surpreendendo positivamente a todos, uma vez que o Johnson também nunca havia guiado um carro de fórmula em sua carreira.

Johnson ficou maravilhado com a rapidez das frenagens dos carros da Fórmula 1, chegando a chama-a de insana, visto que o início redução das velocidades dos carros, são realizados de forma muito tardia a cada curva do circuito.

Em comentários ao desempenho de Jimmie Johnson, Alonso se disse impressionado, pois o norte americano havia se ambientado rapidamente e sabia extrair velocidade e aderência extra dos pneus a cada ponto do circuito.

Neste evento, idealizado por ambos os pilotos no início deste ano, restou claro que a razão do encontro foi a diversão de ambos, e isto se cumpriu de forma clara para os dois, nitidamente contentes com as novas experiências que haviam acabado de viver.

Johnson deixou clara a sua intensão de levar Fernando Alonso para guiar novamente um carro da NASCAR em seu habitat natural, qual seja, os ovais e disse que o estilo do espanhol poderia fazer com que o mesmo tivesse grandes apresentações em circuitos como o de Dover, Bristol e até mesmo algumas outras de 1,5 milhas de extensão.

Cumpre relembrar, inclusive, que a própria NASCAR já convidou Alonso para participar de sua tradicional 500 milhas de Daytona no ano de 2019.

O próprio presidente executivo da McLaren, Zak Brown, afirmou estar tentando convencer Alonso a participar de uma prova da NASCAR, mas que o mesmo não está concordando com esta ideia, ao menos por ora.

Quanto a Johnson, este afirma ter contrato com a equipe Hendrick até o final do ano de 2020 e afirma categoricamente que aproveitaria a chance de correr novamente em um monoposto, mas não pensa na indy 500, para a qual já foi abordado várias vezes.

Contudo, ao que tudo indica, Alonso, em conjunto com a equipe McLaren, vai mesmo competir novamente nas também tradicionais 500 milhas de Indianápolis, visando a conquista da tríplice coroa que só restou conquistada por um único piloto na história, qual seja, Grahan Hill.

Ficou com vontade? Veja abaixo as imagens:

Por fim, vale mencionar que esta não foi a primeira vez que a equipe McLaren realiza este tipo de evento, uma vez que, no ano de 2011, Lewis Hamilton inverteu os papéis com nada menos que Tony Stewart, no circuito de Watkins Glen, localizado no estado de Nova Iorque, nos Estados Unidos.

Depois do fim dos campeonatos da NASCAR e da Fórmula 1, nada melhor do que um grande evento desse tipo para empolgar os amantes do automobilismo.

Nós, do PLANETA VELOCIDADE, estaremos sempre de olho nestes acontecimentos, levando todas as informações a nossos leitores.

Nos vemos em uma breve oportunidade.

Até lá!

Alex Leonello Teixeira
Twitter: @alexleonello
Fonte: Divulgação/Internet
Fonte Vídeo  EXOTIC FANRACER

3 Responses

  1. Parabéns pela matéria Alex excelente.
    Parabéns Marcão pelo Planeta cada dia melhor, ótimo. Abs amigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *