Nas- Últimas Notícias

NASCAR anuncia mudanças nos motores e no pacote aerodinâmico dos carros para a temporada de 2019.

Na última terça-feira, dia 02/10, o vice-presidente executivo da NASCAR, Steve O`Donnell, anunciou mudanças nos motores e nos pacotes aerodinâmicos dos carros de sua principal categoria, a Monster Energy Cup Series, já para o ano de 2019 e que visam reforçar ainda mais a competição durante as provas.

Tal aprimoramento das configurações aerodinâmicas e de motores serão variáveis e se adaptarão de formas diferentes, de acordo com as características e a extensão de cada pista utilizada pela categoria.

Nos circuitos mistos e nos ovais com menos de 1 milha de extensão as mudanças não serão aplicadas.

Nas pistas com extensão superior a 1 milha, haverá a adoção de um espaçador cônico menor no motor, a fim de que a potência dos carros seja reduzida para cerca de 550 cavalos.

Dutos aerodinâmicos também serão inseridos nos carros em algumas pistas, objetivando aumento nas disputas e, ainda, uma maior proximidade entre os competidores

Os elementos aerodinâmicos básicos do pacote de regras 2019 são um spoiler traseiro mais alto de 8 polegadas por 61 polegadas, um divisor frontal maior com uma projeção de 2 polegadas e uma bandeja de radiador maior que mede 37 polegadas de largura na frente reduzindo-se para 31 polegadas na parte de trás.

Essas mudanças básicas serão implementadas em todas as corridas na próxima temporada, com a intenção de adicionar downforce para estabilizar a direção dos carros.

Cinco corridas em ovais maiores são exceções. Ambos os eventos e corridas de Pocono, Atlanta, Darlington e Homestead usarão o espaçador cônico menor, mas não contarão com os dutos aéreos que transferem o ar para o lado do carro longe dos pneus dianteiros.

As famosas placas restritoras utilizadas pela NASCAR nos super ovais de Daytona e Talladega desde o ano de 1987 estarão abolidas e farão sua última participação na Daytona 500 de 2019.

Tal situação representa, em verdade, um ganho de potência de cerca de 100 cavalos em superspeedways, posto uma vez agora os mesmos contarão com os já mencionados 550 cavalos de potência, contra os cerca de 450 anteriormente obtidos com a utilização das referidas placas.

O`Donnell também anunciou que a NASCAR estuda a criação da geração 7 de seus carros, a ser adotada já no início da próxima década e que provavelmente será influenciada pelas mudanças aqui anunciadas.

Ao que parece, pensando em aproximar ainda mais o nível das equipes e, assim, aumentar ainda mais a competição nas pistas, a NASCAR vem se reinventando constantemente, com a grande vantagem de retroceder sempre que percebe que as coisas não saíram da forma esperada.

Para nós, amantes da NASCAR e do automobilismo como um todo, só resta esperar para ver os resultados no próximo ano, torcendo para que o que já é muito bom fique ainda melhor.

O PLANETA VELOCIDADE voltará sempre que novas notícias ou novidades no mundo dos esportes a motor forem aparecendo.

Até lá!

Alex Leonello Teixeira
Twitter: @alexleonello
Fonte: Divulgação/Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *