Nas- Últimas Notícias

Nascar: Chase Briscoe vence em Eldora!

Alguns leitores podem estar achando estranho o destaque exclusivo para uma prova da terceira principal categoria da NASCAR, mas os que conhecem Eldora certamente entenderão os motivos, uma vez que ela é muito diferente de tudo que você já viu.

Quando achamos que a NASCAR já consegue trazer emoção suficiente aos amantes de automobilismo, ela vem e se supera com provas deste gênero, onde suas raízes ficam ainda mais evidentes e seus torcedores ainda mais aficionados.

A NASCAR havia abandonado as pistas de terra desde 1970 e o rei Richard Petty tinha sido o último vencedor de uma prova nesse tipo de piso.

Contudo, no ano de 2013 a NASCAR reinseriu tal tipo de piso em seu calendário da Camping World Truck Series, neste mesmo circuito, mantendo a prova anualmente até os dias atuais.

Localizado em Ohio, o oval apenas 0,5 milha de extensão (cerca de 800 metros) é de propriedade de nada menos do que Tony Stewart, tricampeão da NASCAR Cup Series, coproprietário da equipe Stweart Haas Racing e completamente apaixonado por esse tipo de pista.

Exímio corredor de Sprint Cars, também chamados de Outlaws, Smoke chegou a postar nas redes sociais um pedido para que os fãs da NASCAR opinassem pela realização de provas das outras categorias nesse tipo de pista.

Em minha modesta opinião, em que pese me parecer bastante tentador, vejo que a lama e o tipo de pista combinam muito bem com as picapes e nem tanto com os muscle cars que a Cup series ostenta com orgulho.

Da mesma forma, outro fator bastante importante deve ser considerado, qual seja, o espaço da pista, não só em seu comprimento, como também em sua área interna, uma vez que a Moster Energy NASCAR Cup Series apresenta um grid de 40 carros, e não os 32 da Truck Series.


Não faltaram toques entre as picapes e com os muros, empurrões, rodadas e muitas curvas em que aqueles carros com mais de 700 cavalos de potência fazem absolutamente de lado, como se não fossem conseguir completa-las, ao estilo dos ensinamentos do personagem Hudson Hornet, dublado originalmente pelo lendário Paul Newman, na conhecida animação denominada “cars”.

Diante de tantas diferenças, as regras para a prova tiveram que ser bastante modificadas.

Devido ao grande número de toques e acidentes, a NASCAR, não aplicou, para esta pista, a regra do tempo máximo de 6 minutos para que as equipes pudessem efetuar os reparos em seus carros avariados.

Da mesma forma, diferentemente das demais provas, durante os intervalos de segmento as equipes possuem 3 minutos para reparar os carros e os pilotos não perdem a posição em que se encontravam na pista antes de entrar nos boxes, exceto nos casos em que eventuais pilotos que optem por não fazer o pit stop.

Os carros que permanecerem na pista durante o intervalo dos segmentos ficaram parados na pista, em bandeira vermelha, para que não existam voltas sendo dadas naqueles instantes.

Feitas as devidas considerações, vamos ao resumo da disputa.

A pole position da prova ficou nas mãos do piloto Ben Rhodes, com a truck número 41 da equipe ThorSport.

Após a largada, Rhodes chegou a abrir boa distancia dos demais, até que o carro 21 do veterano e líder do campeonato, Johnny Sauter, rodou e provocou uma bandeira amarela da prova.

O primeiro segmento ainda foi marcado por acidentes com Justin Fontaine, com o carro 75, Stewart Friesen no nº 52, Sheldon Creed (99) e Chris Windom, com a truck número 54.

Ben Rhodes Resistiu pressão do carro 51 de Logan Seavey e venceu o segmento número 1.

Após a bandeira vermelha e os 3 minutos disponibilizados às equipes, Rhodes, que ficou na pista, relargou da primeira posição.

Poucas voltas depois, 41 acerta o muro e fura um pneu, forçando-o a ir para os Boxes e ceder a primeira posição para Chase Briscoe, no carro 27.

O veterano Matt Crafton, com a truck nº 88 se envolveu em um acidente com o novato Tyler Dippel, no carro 17 e os dois chegaram a se estranhar na pista depois do ocorrido.

Sem maiores dificuldades Chase Briscoe vence o segundo estágio da competição.
Após a bandeira vermelha e o reparo dos carros, deu-se a relargada para o terceiro e último segmento da prova onde outros incidentes ocorreram.

Ao fim, após a necessidade de uma prorrogação (overtime), iniciou-se uma emocionante disputa entre Chase Briscoe, com o carro 27 e Grant Enfinger, com o truck nº 98.

Foram duas voltas inteiras de um duelo emocionante, onde, ao fim, por uma diferença de apenas 0,038s, Chase Briscoe levou a melhor, com Grant Enfinger (98) em segundo e Stewart Friesen (52) em terceiro.

Esta foi a segunda vitória do jovem Chase Briscoe na NASCAR.

A próxima etapa da Camping World Truck Series será disputada no dia 28/07, no tri-oval de Pocono Raceway, na Pensilvania.

Mas ainda não acabou! Neste final de semana ainda teremos a disputa a Xfinity Series e da Monster Energy NASCAR Cup Series no circuito oval de New Hempshire!

Até lá!

Alex Leonello Teixeira
Twitter: @alexleonello

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *