Nas- Últimas Notícias

NASCAR Monster Cup – Brad Keselowski vence prova adiada de Indianápolis.

O grande templo do automobilismo mundial, o Indianápolis Motor Speedway, inaugurado no longínquo ano de 1909, abriu sua pista 2,5 milhas para a realização de mais uma etapa da principal categoria da NASCAR, a Monster Energy Cup Series, a tradicional Brickyard 400, no dia 09/09/2018.

Esta prova, que o próprio nome sugere, foi disputada com 400 milhas de extensão (160 voltas) e possuiu um significado muito importante para a categoria, posto que foi a última etapa válida pela fase regular do campeonato,  uma vez que, a partir da próxima corrida, no oval de Las Vegas, se iniciará a fase dos playoffs, onde um seleto grupo de apenas 16 pilotos restou classificado.

O final de semana começou triste, ante a inesperada notícia que a atual equipe campeã da Monster Cup, a pequena Furniture Row, deixará as pistas na temporada de 2019 e seu piloto, Martin Truex Jr., passará a guiar pela equipe Joe Gibbs, como já restou noticiado pelo PLANETA VALOCIDADE e que pode ser acompanhado por meio do link http://planetavelocidade.com.br/nascar-furniture-row-anuncia-fim-das-atividades-para-o-ano-de-2019/#.W5awqJNv_IU

A chuva foi outro fator preponderante para a NASCAR, uma vez que a mesma não deu trégua durante o final de semana, obrigando a direção a adiar as provas para a segunda-feira, dia 10/09/2018.

Como a chuva também impediu a realização dos treinos de classificação, as posições no grid de largada restaram definidas de acordo com a atual classificação do campeonato de pilotos e, sendo assim, a pole position ficou nas mãos no piloto Kyle Busch, em seu Toyota Camry nº 18 da equipe Gibbs.

Após a largada, Kyle Busch ainda manteve a liderança da prova, contudo, o atual campeão Martin Truex Jr. (78), com graves problemas nos freios de seu carro, é forçado a deixar a competição, provocando uma bandeira amarela.

Ao final, após muita disputa e algumas trocas de liderança, Clint Bowyer (14), da equipe Stewart Haas Racing, vence o primeiro segmento da prova, com seu companheiro de equipe Kurt Busch (41) em segundo lugar.

Após a relargada as disputas por diversas posições na pista se intensificaram, trazendo aos espectadores um grande espetáculo.

Na volta de número 59, um acidente envolvendo os carros 51, 52 e 43 de David Starr, B. J. McLeod e Bubba Wallace, respectivamente, causou uma nova amarela na pista.

O mesmo acontece na volta de número 67, onde o acidente que envolveu os pilotos A.J. Allmendinger (47) e Alex Bowman (88), além do susto, causou uma nova bandeira amarela.

Alguns pilotos anteciparam suas paradas nos pit stops, visando uma melhor colocação no terceiro segmento da prova, o que gerou uma punição para o pole position kyle Busch (18).

Ao fim, em uma grata surpresa, o segundo segmento restou vencido pelo piloto veterano Matt Kenseth, com seu Ford fusion de nº 6, com Chase Elliott (9) no segundo posto.

Denny Hamlin (11) dominou boa parte do terceiro estágio e nem mesmo um toque de pista ocorrido entre Austin Dillon (3) e Joey Logano (22), que causou um toque no muro por parte do carro nº 3, foi suficiente para fazer com que a prova fosse novamente interrompida.

Contudo, restando apenas 7 voltas para o final da prova, um novo e impressionante acidente acontece e causa uma nova bandeira amarela.  Desta vez, os envolvidos foram os pilotos Jeffrey Earnhardt e Landon Cassil, com os carros 96 e 00, respectivamente

A relargada foi dada a apenas 4 voltas para o final da prova e uma linda e emocionante disputa pela primeira posição passou a acontecer entre Hamlin (11) e Keselowski (2) com direito a toques e divididas de curvas ao bom e velo estilo da NASCAR.

Ao final, Brad Keselowski levou a melhor e cruzou a linha de chegada na primeira posição e, muito embora não tivesse vencido durante todo o campeonato, conquistou as duas últimas provas da fase regular (Darlington e Indianápolis), mostrando a força da equipe Penske e afirmando-se claramente na luta pelo título desta temporada de 2018 que, se conquistado, será o segundo de sua carreira da Monster Cup.

Em segundo lugar chegou o Erik Jones (20) e, em terceiro, Denny Hamlin (11), ambos da equipe Gibbs

Kyle Busch (18) foi o campeão da fase regular e faturou mais 15 pontos para a fase dos playoffs.

Ao final, os 16 classificados para a disputa do título desta temporada da Monster Energy NASCAR Cup Series foram:

01 – Kyle Busch (18) – 2.050 pontos;

02 – Kevin Harvick (4) – 2.050 pontos;

03 – Martin Truex Jr. (78) – 2.035 pontos;

04 – Brad Keselowski (2) – 2.019 pontos;

05 – Clint Bowyer (14) – 2.015 pontos;

06 – Joey Logano (22) – 2.014 pontos;

07 – Kurt Busch (41) – 2.014 pontos;

08 – Chase Elliott (9) – 2.008 pontos;

09 – Ryan Blaney (12) – 2.007 pontos;

10 – Erik Jones (20) – 2.005 pontos;

11 – Austin Dillon (3) – 2.005 pontos;

12 – Kyle Larson (42) – 2.005 pontos;

13 – Denny Hamlin (11) – 2.003 pontos;

14 – Aric Almirola (10) – 2.001 pontos;

15 – Jimmie Johnson (48) – 2.000 pontos; e

16 – Alex Bowman (88) – 2.000 pontos.

A próxima etapa da NASCAR será disputada no circuito oval de Las Vegas, no estado de Nevada, no dia 16/09, domingo, e já será válida para a primeira fase dos playoffs da Monster Energy Cup Series.

Lembro que todos os demais pilotos continuam disputando as provas dos playoffs e também lutam por vitórias em igualdade de condições.

Assim, um resultado ruim de um aspirante ao título pode significar sua eliminação, visto que a disputa será intensa entre todos.

Muito em breve, o PLANETA VELOCIDADE vai trazer explicações sobre as regras dos playoffs, para que nossos leitores fiquem por dentro de cada detalhe desta emocionante disputa.

Até lá!

 

Alex Leonello Teixeira
Twitter: @alexleonello

 

Fonte: Divulgação/Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *