Nas- Últimas Notícias

Retrospectiva NASCAR 2018 – Parte 2 (Fontana, Martinsville, Texas e Bristol)

NASCAR 2018: Como vimos no texto anterior desta retrospectiva (parte 1), que pode ser acessada através do link RETROSPECTIVA NASCAR 2018 – PARTE 1 (DAYTONA, ATLANTA, LAS VEGAS E PHOENIX), Austin Dillon havia vencido a prova da abertura do campeonato, a Daytona 500, enquanto Kevin Harvick dominou e triunfou as 3 etapas seguintes, em Atlanta, Las Vegas e Phoenix.

Após tantas vitórias seguidas, já era mais do que esperado o fato de que Kevin Harvick (4) havia se tornado o homem a ser batido, posto ser um sério favorito ao título daquela temporada que ainda estava apenas em seu início.

É certo de que a NASCAR não é categoria que admita vitórias de um único piloto ou de apenas uma equipe e, sendo assim, já era de se esperar uma reação das demais, como foi o caso da 5ª etapa de 2018, no oval de 2 milhas de Fontana (Auto Club), no estado da Califórnia, realizada no dia 18/03.

Kyle Larson (42) chegou cotado como sendo o grande favorito para esta etapa, devido ao seu modo de guiar bem perto do muro que lhe deram vários triunfos em circuitos longos como este.

Contudo, a pole position foi conquistada pelo piloto do Toyota Camry nº 78 da equipe Furniture Row, Martin Truex Jr, campeão da temporada de 2017.

Já na volta 37 Kevin Harvick (4) e Kyle Larson (42) se envolvem em um forte acidente que acabou por assinar a corrida de ambos.

Após ter literalmente dominado a prova e conquistado os dois primeiros segmentos da competição, Martin Truex Jr. (78), com caminho livre manteve a liderança, cruzando na frente a linha de chegada e conquistando sua primeira vitória na temporada de 2018.

Com este resultado, a NASCAR apresentou vitórias de suas 3 montadoras nas 5 primeiras provas do ano, demonstrando que a temporada prometia ser bastante disputada.

Assim, já na semana seguinte, pilotos e equipes desembarcavam seus equipamentos no pequeno circuito oval de apelas 0,5 milha de Martinsville, no estado da Virginia, uma vez que a 6ª etapa do campeonato seria realizada no dia 25/03.

Pilotos e equipes chegaram ao circuito enquanto o forte inverno norte americano insistia em ficar e, sendo assim, além do frio, ainda caía neve na Virginia, para a alegria e diversão de todos, uma vez que isso acabou por se tornar uma grande brincadeira.

Rick Stenhouse Jr. (17) chegou a guiar um dos caminhões de limpeza pela pista, ainda bem coberta pela neve.

Ainda assim, foi possível a realização dos treinos livres e da classificação que, ao fim, trouxe como pole position novamente o piloto do Toyota Camry nº 78, Martin Truex Jr.

Mesmo largando na frente, Truex tem problemas, é superado e deixa a vitória do primeiro segmento por conta de Danny Hamlin (11), da equipe de Joe Gibbs.

Já segundo estágio da prova restou faturado pela mais nova aquisição da equipe Penske, Ryan Blaney, piloto do carro número 12.

Após 500 voltas de pura emoção, Clint Bowyer (14), da equipe Stewart Haas Racing cruza na frente a linha de chegada e vence a etapa de Martinsville.

O troféu pela primeira colocação, como tradicionalmente é dado aos vencedores desta etapa, foi um grande e belo relógio carrilhão, conhecido como grandfather clock.

Como o trem da NASCAR não para, a etapa seguinte foi disputada no circuito oval de 1,5 milhas do Texas, no dia 08/04, localizado na cidade de Fort Worth.

Kevin Harvick (4) veio muito forte para esta etapa e era novamente o grande favorito para a vitória, cravando a pole position e partindo na posição de honra do grid de largada.

Depois de um grande domínio na parte inicial da corrida, Harvick recebe na frente a bandeirada verde e branca e vence o primeiro estágio da competição.

O piloto do carro nº 4 ainda liderou até a metade do segundo segmento, mas tudo começou a mudar após Kyle Larson (42) ir para o muro.

Após a rodada de pit stops, Kurt Busch (41) assume a liderança e, quando as mundo parecia conspirar para que o mesmo faturasse aquele segundo estágio, seu irmão mais novo Kyle Busch (18) o ultrapassa a apenas 4 voltas do final, tomando a liderança e tendo caminho livre para faturar este segmento.

Com muita maestria e desbancando o favorito para esta etapa do Texas, Kyle Busch (18) cruza na frente a linha de chegada e vence sua primeira etapa na temporada de 2018, reverenciando sua torcida, ao fim, como de costume.

Em um piscar de olhos a Monster Energy NASCAR Cup Series, no dia 15/04, já estava no grande coliseu de Bristol, no estado norte americano do Tennessee, com apenas 0,5 milha de extensão.

Kyle Busch (18) chega com tudo e conquista a pole position da etapa.

Pouco depois da largada se viu um grande acidente que envolveu diversos competidores, dentre eles, Erik Jones (20), Chase Elliott (9), William Byron (24), A.J. Allmendinger (47) e Martin Truex Jr. (78).

Em que pese as expectativas e a torcida dos espectadores para ver todos estes cavalos na meia milha mais rápida do mundo, uma chuva começa a cair sobre o circuito oval de Bristol e a prova que teve que ser interrompida por bandeira vermelha.

Após um tempo de espera de secagem da pista, foi dada a relargada e, com ela, outros vários acidentes aconteceram, envolvendo diversos pilotos de uma só vez.

Driblando todos estes incidentes de percurso, o piloto da equipe Penske, Brad Keselowski (2), que recebeu na frente a bandeirada de vitória no primeiro segmento da competição.

Sem dar trégua, a chuva retorna e um verdadeiro dilúvio se instaura, paralisando mais uma vez a corrida e, ao fim, adiando-a.

No dia seguinte, com as condições de pista restabelecidas, Brad Keselowski (2) vence também o segundo estágio da prova.

Faltando 31 voltas para o final, Keselowski vai para o muro após um estouro de pneu e deixa caminho livre para que Kyle Busch (18) supere Kyle Larson (42) e, para delírio de seus fãs, cruzasse na frente a volta de número 500 da competição, vencendo assim duas etapas consecutivas na temporada, se afirmando na disputa pelo título de 2018, em busca de seu bicampeonato na principal categoria da NASCAR.

Assim, a este ponto do campeonato, Austin Dillon (3), Martin Truex Jr. (78) e Clint Bowyer (14) contavam com uma vitória cada um, enquanto Kyle Busch (18) já havia faturado dois triunfos e Kevin Harvick (4) três.

Muita coisa ainda está para acontecer nesta retrospectiva de 2018, e a 3ª parte dela poderá ser acompanhada só aqui, no PLANETA VELOCIDADE.

Voltamos em breve.

Até lá!

Alex Leonello Teixeira
Twitter: @alexleonello
Fonte: Divulgação/Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *