Nas- Últimas Notícias

Retrospectiva NASCAR 2018 – Parte 6 (Pocono II, Watkins Glen e Michigan).

  •  
  •  
  •  
  •  

Retrospectiva NASCAR 2018: A fase regular da temporada de 2018 já estava em um estágio bem avançado, restando apenas 6 provas para o fim da mesma, com a definição dos 16 pilotos que iriam participar dos playoffs e que continuariam na disputa pelo título.

Austin Dillon (3), Joey Logano (22) e Erik Jones (20) que já contavam com uma vitória cada um, Clint Bowyer (14) com duas, Martin Truex Jr. (78) com quatro, Kyle Busch (18) com cinco triunfos e Kevin Harvick (4) com seis já estavam garantidos para a próxima etapa desta linda disputa.

Vinte etapas já haviam sido disputadas, como vimos no texto anterior desta nossa retrospectiva (parte 5), que pode ser acessada através do link RETROSPECTIVA NASCAR 2018 – PARTE 5 (CHICAGO, DAYTONA II, KENTUCKY E NEW HAMPSHIRE)

O Tri-oval de Pocono, no estado da Pennsylvania, com apenas 3 curvas para a esquerda, foi novamente o palco de mais uma etapa da Monster Energy NASCAR Cup Series, e foi realizada no dia 29/07.

Com a pole position inicialmente conquistada por Kevin Harvick (4), a classificação desta prova proporcionou uma situação muito curiosa e inusitada.

Isto porque, o próprio Kevin Harvick (4), Kyle Busch (18), Joey Logano (22), Clint Bowyer (14), Kyle Larson (42), Ryan Blaney (12), Aric Almirola (10), Jimmie Johnson (48), Paul Menard  (21), Austin Dillon (3), William Byron (24), Bubba Wallace (43) e Kasey kahne (95 foram reprovados na vistoria de seus carros e obrigados a largar no final do pelotão.

Com isso, a primeira posição do grid ficou a cargo do piloto Mexicano do carro 19, da equipe de Joe Gibbs, Daniel Suarez, o ligeirinho.

Após muita disputa e adoção de estratégias das mais diversas por parte dos pilotos e equipes, o jovem piloto Chase Elliott (9) cruzou na frente a linha de chegada e faturou o primeiro segmento da prova.

Após ter partido da 29ª posição do grid de largada, Kevin Harvick (4) vence com bastante vantagem o segundo estágio da competição.

Em um terceiro estágio bastante movimentado, com bandeiras amarelas por conta de acidentes e toques de pilotos da mesma equipe na área dos boxes (Aric Almirola e Kevin Harvick), a prova se tornou ainda mais interessante.

Nem mesmo o fortíssimo acidente sofrido por Bubba Wallace (43) conseguiu tirar da liderança da prova o piloto Kyle Busch (18).

Ao final, sem dificuldades, Kyle Busch (18) recebe na frente a quadriculava preta e branca e vence a etapa de Pocono.

Pela segunda vez no campeonato, a NASCAR desembarcou suas feras em um circuito misto e desta vez o histórico circuito de Watkins Glen, no estado de New York, foi o palco de mais um espetáculo.

E que espetáculo!

Danny Hamlin, piloto do carro nº 11 da equipe de Joe Gibbs, conquista a pole position e parte na posição de honra no grid de largada.

Após o pano verde ter sido esticado as disputas foram muito intensas por diversas posições na pista.

Após algumas voltas, escapadas, rodadas, paradas estratégicas e acidentes, Martin Truex Jr. (78) consegue conquistar o primeiro segmento da prova.

Da mesma forma, Chase Elliott (9), recebe na frente a quadriculada verde e branca e fatura o segundo estágio da competição.

No último e mais movimentado segmento da prova aconteceu de tudo, inclusive problemas nos pits que foram enfrentados por Danny Hamlin (11) …

… e também Chase Elliott (9), visto que ambos atropelaram seus mecânicos durante as paradas.

O final da prova ainda nos guardou um grande duelo travado entre o campeão Martin Truex Jr. (78), em segundo lugar, e o jovem Chase Elliott (9) que liderava a prova de forma brilhante.

Em que pese o esforço de Truex, Elliott, além de estar guiando muito bem, estava destinado a conquistar nesta pista a primeira vitória de sua carreira.

Assim, para a alegria dos ali presentes, Chase Elliott (9), recebe na frente a bandeirada final, vence pela primeira vez na Monster Energy NASCAR Cup Series e se classifica para os playoffs.

Quando todos achavam que o espetáculo já havia chegado ao seu fim, a NASCAR ainda reservou para o mundo uma grande e valiosa lição de companheirismo, humildade e respeito.

Durante a volta de desaceleração, o Chevrolet Camaro nº 9 de Chase Elliott ficou sem combustível e parou no meio da pista.

Seu companheiro de equipe, o gigante Jimmie Johnson (48), heptacampeão da categoria, não pensou duas vezes e empurrou seu jovem companheiro novamente até a reta principal para que o filho do também campeão Bill Elliott pudesse receber os seus primeiros louros da vitória.

Após tamanha emoção, a NASCAR chega ao circuito oval de 2 milhas de Michigan, em 12/08, data em que se comemorava o dia dos pais.

Como é de costume, preservando o ambiente familiar que a categoria insiste em preservar em suas provas, vários pilotos apareceram junto de seus filhos, fazendo aquela festa ainda mais especial.

O favoritismo para aquela etapa era de Kyle Larson (42), por conta das características do circuito e seu modo de guiar bem próximo ao muro.

Danny Hamlin, piloto do Toyota Camry nº 11 da equipe de Joe Gibbs, foi o pole position da prova.

Em que pese os favoritismos, quem deu show na pista e dominou a prova foi o campeão Kevin Harvick (4) que, sem maiores dificuldades, venceu os dois primeiros segmentos da competição.

O momento de maior apreensão da prova aconteceu quando o piloto Ty Dillon (13) passou por cima de um grande detrito que estava na pista, levando-o diretamente ao muro e causando um preocupante incêndio em seu Chevrolet Camaro.

Ao fim, confirmando o seu domínio e liderando 108 das 200 voltas da prova, Kevin Harvick (4), cruza na frente a linha de chegada e vence a etapa de Michigan.

Ao final, homenageando aquela data, o vencedor decidiu comemorar seu triunfo junto a seu filho, Keelan Paul Harvick, gerando mais uma linda imagem que só a NASCAR é capaz de nos proporcionar.

Sendo assim, após 23 etapas no campeonato, Austin Dillon (3), Joey Logano (22), Erik Jones (20) e Chase Elliott (9) contavam com uma vitória cada um, Clint Bowyer (14) com duas, Martin Truex Jr. (78) com quatro, Kyle Busch (18) já havia faturado seis triunfos e Kevin Harvick (4) sete.

Chase Elliott (9), com sua primeira vitória na Monster Cup, havia tirado pesos de dois ombros distintos, sendo que o primeiro era o seu, devido ao tempo que já disputava a categoria sem obter triunfos e o segundo da própria Chevrolet, que só havia vencido uma etapa até então.

Restavam apenas 3 provas para a definição dos playoffs, e isso será assunto a ser tratado na parte 7 da retrospectiva do PLANETA VELOCIDADE.

Voltamos em breve.

Até lá!

Alex Leonello Teixeira
Twitter: @alexleonello
Fonte: Divulgação/Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *