Motovelocidade – Arenas, Bastianini, campeões da Moto 3 e Moto 2

22 de novembro de 2020

j

Daniel Mendes

A última etapa do mundial de motovelocidade aconteceu em Portugal no circuito de Portimão. As três categorias estiveram na pista. Se na Moto GP o título já estava definido, na Moto 3 e Moto 2 ainda não. Albert Arenas na Moto 3 entrou como o favorito ao título pela liderança no campeonato, o mesmo aconteceu com Enea Bastianini na Moto 2.

Crédito: Moto GP

Vamos começar com a Moto 3, onde Arenas conseguiu o título apesar de um mau resultado na corrida. O piloto do #75 terminou na 12ª posição e somou 4 pontos, que foram necessários para seu título, já que Tony Arbolini vice campeão, terminou a corrida na quinta colocação e somou 11 pontos.

Moto 3 – O campeão

Albert Arenas durante a temporada mostrou ser um piloto regular e conquistou ao longo do campeonato, três vitórias, um segundo lugar e um terceiro. O que ajudou o piloto do #75 a conquistar o título da categoria.

Um fato interessante sobre o campeão, é que Arenas não conquistou nenhuma pole, ou seja, não largou em primeiro durante a temporada. O seu desempenho em toda a competição foi regular, mas no final da temporada ele conseguiu administrar a vantagem que criou sobre os demais pilotos, sagrando-se campeão mundial.

Moto 2 – Enea Bastianini para a glória

Crédito: Moto GP

A corrida da Moto 2 teve bastante equilibrio. Bastianini entrou como líder e saiu como campeão. O piloto italiano fechou a corrida de Portugal na quinta colocação e com os resultados dos seus adversários essa posição bastou para o piloto do #33 ser campeão.

Luca Marini, até tentou estragar a festa do seu compatriota, mas nem com a vitória ele conseguiria. O piloto do #10 liderou boa parte da corrida em Portugal e acabou deixando escapar a vitória faltando 2 voltas para o final. Melhor para Bastianini que ficou ainda mais confortável, terminando nove pontos a frente de Marini e de Sam Lowes.

A vitória ficou com Remy Gardner, mas, foi ofuscada pelo título de Bastianini que foi regular e contou também com a irregularidade dos seus adversários, entre quedas e quebras que sofreram. Mas isso não diminui o título de Enea, já que no esporte a motor vence quem é mais regular.

MotoGP – Portugal e Espanha em festa

A festa ibérica se dá devido a vitória do português Miguel Oliveira, no GP de casa, sendo a sua segunda vitória na temporada. Contudo teve também festa espanhola, pois Joan Mir que já havia sido declarado campeão na etapa anterior, confirmou o título na última etapa.

Em 2020 a temporada da Moto GP, se mostrou bem equilibrada, tendo nove pilotos vencedores, sendo o vice-campeão, Franco Morbidelli ganhando três etapas. Mesmo com esse número de vitórias o italiano não conseguiu o título, devido a regularidade de Joan Mir que conquistou 7 pódios no campeonato, sendo uma vitória e 3 segundos e 3 terceiros lugares.

O destaque da temporada, vai para a equipe Suzuki, que conquistou o título de pilotos com Roan Mir e também de construtores já que Alex Rins terminou o campeonato na terceira colocação. É uma retomada da Suzuki ao cenário da Motovelocidade, conquistando o título mundial, saindo de um jejum de 20 anos.

Daniel Mendes

Daniel Mendes

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais