Escute a rádio Planeta Velocidade!

Ayrton Senna é eleito o piloto mais rápido da F1

18 de agosto de 2020

j

Daniel Mendes

Quando se trata de Fórmula 1 sempre vem o questionamento sobre o piloto mais rápido de todos os tempos. E agora temos a resposta, com a ajuda da própria F1 e também a Amazon Machine Learning Solutions Lab.

Essa parceria demorou um ano inteiro para construir o algoritmo mais recente de insight da F1, chamado ‘Piloto Mais Rápido’, que funcionada da seguinte maneira.

É utilizado o aprendizado de máquina para comparar o desempenho de qualificação dos pilotos ao longo do tempo em relação aos seus companheiros de equipe para estabelecer um ranking final.

O que isso significa?

Significa que um piloto de um carro mediano, tem tanta chance de aparecer bem quanto um piloto que estava lutando pela pole position.

A equipe por trás do ‘Piloto Mais Rápido’, liderado pelo diretor de Sistemas de Dados da Fórmula 1, Rob Smedley, pelo diretor de Difusão e Mídia Dean Locke, e pelo cientista principal e gerente sênior do Amazon ML Solutions Lab, Dr. Priya Ponnapalli – também encontrou maneiras e meios de detectar e proteger contra fatos excepcionais, como acidentes, falhas de carro, mudanças nas condições climáticas em uma sessão de qualificação e até mesmo a idade nos dados para criar um ranking justo.

De acordo com o Dr. Ponnapalli, o algoritmo espera ajudar a resolver as antigas discussões dos fãs. “Com o aprendizado de máquina, há uma série de oportunidades de aplicar a tecnologia para responder a problemas complexos e, neste caso, esperamos ajudar a resolver disputas antigas com os fãs usando dados para informar decisões”, diz o doutor.

Como funciona?

Como você pode imaginar, por trás da resposta para uma grande pergunta como “Quem é o piloto de F1 mais rápido?”, há alguns dados. O software de aprendizado de máquina da AWS vasculhou as planilhas de tempo de todas as sessões de qualificação desde 1983, banindo casos fora da curva e normalizando os dados para criar uma complexa rede de desempenho dos pilotos em relação aos seus companheiros de equipe (e aos companheiros de equipe desses companheiros de equipe e assim por diante).

Algumas regras tiveram que ser seguidas para criar dados significativos. Os companheiros de equipe tinham que ter completado pelo menos cinco sessões de qualificação um contra o outro antes de serem comparados. A idade também foi contabilizada, enquanto se um piloto estava voltando ao esporte após três ou mais temporadas fora da F-1, isso também foi considerado.

Michael Schumacher no seu retorno a F1 pela Mercedes – Fonte: Fórmula Website

Enquanto isso, o algoritmo também dá uma classificação mais alta para os pilotos que dominaram seus companheiros de equipe ao longo do tempo, ou aqueles que apareceram bem contra os fortes companheiros de equipe.

O Top 20 – Senna Líder

RankingDriverTempo Delta
1Ayrton Senna0.000s
2Michael Schumacher0.114s
3Lewis Hamilton0.275s
4Max Verstappen0,280s
5Fernando Alonso0.309s
6Nico Rosberg0.374s
7Charles Leclerc0.376s
8Heikki Kovalainen0.378s
9Jarno Trulli0.409s
10Sebastian Vettel0.435s
11Rubens Barrichello0.445s
12Nico Hulkenberg0.456s
13Valtteri Bottas0.457s
14Carlos Sainz0.457s
15Lando Norris0.459s
16Daniel Ricciardo0.461s
17Botão jenson0.462s
18Robert Kubica0.463s
19Giancarlo Fisichella0.469s
20Alain Prost0.514s
Aqui estão os 20 mais rápidos!

O líder é nada mais nada menos que nosso piloto brasileiro Ayrton Senna, o rei da qualificação como é conhecido e que conquistou 65 poles positions em sua brilhante, porém truncada carreira.

Embora esse número tenha sido superado posteriormente por Michael Schumacher e Lewis Hamilton, segundo e terceiro respectivamente, no Top 20, ambos os pilotos sempre foram rápidos em reconhecer que Senna teria feito muito mais poles se não tivesse perdido a vida no Grande Prêmio de San Marino de 1994.

Você pode ver que o ranking é feito com base na diferença de tempo da volta, criando uma espécie de sessão de qualificação mega hipotética, imaginando todos os pilotos colocados uns contra os outros no mesmo carro por uma volta – com os dados sugerindo que Senna sairia no topo naquela luta por 0,114s de Schumacher, 0,275s à frente de Hamilton e assim por diante. Não é uma batalha qualificada que você gostaria de ver?

Senna era imbatível em uma volta de classificação – Fonte: Fórmula Website

Senna… simplesmente o melhor em uma volta

O ranking final?

Rob Smedley, falou sobre os resultados do algoritmo, ‘Piloto Mais Rápido’ e como essa medição é feita. “A velocidade de qualificação é algo sobre o qual podemos ser realmente bastante claros”, diz ele. “Se você pensar no ritmo da corrida, há muitas nuances, e às vezes é difícil retirá-lo. Uma volta classificatória é uma volta única, você tem dois caras no mesmo carro e eles saem e fazem uma única volta, e o melhor piloto vai acabar com a melhor volta. Não há muita ambiguidade sobre esse único ponto de dados, então esse é o ponto de dados que estamos usando”, complementou, Smedley.

Para ele esse modelo é inteligente e funcional, não precisando de muitos dados para mostrar o resultado. “O modelo é então inteligente o suficiente para conciliar o resto apenas entendendo quais são os tempos de volta. Então parece que você precisaria de um monte de dados e… uma carga de dados do carro e todo o resto, mas você não precisa, é só usar os tempos de volta, e… temos dados robustos, em termos de tempos de volta, a partir deste período”, conclui Smedley.

Agora podemos ter mais argumentos para usar em nossos debates sobre os pilotos mais rápidos da Fórmula 1. Esses dados foram bem elucidativos sobre uma volta rápida com o mesmo carro no mesmo circuito. Porém não quer dizer que você precise concordar com esse ranking.

Daniel Mendes

Daniel Mendes

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais