Escute a rádio Planeta Velocidade!

Bárbara Neves sai na frente entre os homens da categoria Júnior no Rally Piocerá

28 de janeiro de 2021

j

Assessorias de Imprensa

Única mulher na prova, piloto goiana vence primeiro dia de disputas; Equipe Honda Racing também lidera com Thiago Veloso (classe Brasil) e Dário Júlio (Over 40).

Bárbara Neves vence o primeiro dia de disputas – Crédito: Gustavo Epifanio (Mundo Press)

Única mulher no Rally Piocerá 2021, a goiana Bárbara Neves saiu na frente na disputa da categoria Júnior, nesta quarta-feira (27/1). A equipe Honda Racing também alcançou lideranças nas categorias Brasil e Over 40, com os mineiros Thiago Veloso e Dário Júlio, respectivamente. O primeiro dia incluiu 7h05 de prova com largada em Teresina e término em Piripiri, no Piauí, após 257 quilômetros percorridos. A competição, válida como abertura do Campeonato Brasileiro de Enduro de Regularidade, é formada por quatro dias de disputas. 

Com a motocicleta nacional Honda CRF 250F, Bárbara Neves resumiu o desafio inicial da 34ª edição do evento. “Foi um dia longo, com bastante estrada e calor. Fiquei muito feliz de passar pelos lugares e ver o pessoal comemorando a torcendo pelos pilotos, sem dúvidas essa energia traz um gás a mais para a gente”, comenta a atleta de 20 anos. “Eu fui constante e isso fez diferença para ganhar o primeiro dia. Estou muito feliz, porque a categoria Júnior possui um nível bem alto, é muito competitiva. Espero que a minha participação inspire mais meninas a estarem na prova no ano que vem” continua. 

Assim como Bárbara Neves, os líderes Dário Júlio e Thiago Veloso competem com a moto Honda CRF 250F. “Os maiores desafios do primeiro dia foram a navegação e enfrentar o calor do Piauí”, avalia o experiente Dário Júlio. O piloto está em busca do sexto título no Rally Piocerá (que em anos pares ganha o nome de Cerapió, por largar no Ceará e chegar no Piauí). 

Chefe de equipe da Honda Racing, o mineiro é tricampeão da Master (2007, 2008 e 2009), campeão da Over 40 (2018) e campeão da Brasil (2020). “Foi um início quente e desgastante, mas toda a equipe começou forte e chegou bem em Piripiri. Agora vamos fazer uma revisão básica nas motos para o segundo dia”, explica Dário Júlio.  

Thiago Veloso fez uma estreia muito boa no Rally. Crédito: Gustavo Epifanio (Mundo Press)

Por outro lado, Thiago Veloso faz a sua estreia no Rally Piocerá, na ponta da tabela da classe Brasil. “Está sendo uma prova diferente por causa da pandemia, já que a gente não está tendo contato com as cidades, ficando isolados, mas a experiência desse primeiro dia foi muito boa. Teve trilhas e bastante pedra no começo. Ficou muito calor no decorrer do dia, por eu ser do sul de Minas não estou acostumado. Foi cansativo, mas bastante divertido também”, avalia. 

O capixaba Tiago Wernersbach, da equipe satélite Honda Edgers Factory Team, também disputa a prova pela primeira vez. Ele está na vice-liderança da classe Brasil com a CRF 250F e queria médias mais altas de velocidade para a abertura das disputas. “Foi um bom resultado, só fiquei com vontade de acelerar mais. De qualquer forma aqui a meta é ser regular e ver quem vai sair com mais pontos ganhos”, lembra o piloto, que é tricampeão brasileiro de enduro FIM, uma modalidade contra o relógio. 

Para completar, a equipe Honda Racing abriu o Rally Piocerá 2021 com desempenho consistente na categoria Sênior. O mineiro Gabriel Soares alcançou o segundo lugar do dia com a moto CRF 450RX. “Foi muito bom, estou bastante feliz com o resultado e por ter conseguido me adaptar um pouco melhor à planilha. Vou satisfeito para o segundo dia de prova, tem muito mais pela frente”, conclui Soares. 

Nesta quinta-feira (28/1), o Rally Piocerá entra no Estado do Ceará. Serão 187 km, em 5h20min de prova, até a cidade de Ubajara. A 34ª edição do evento, além das motos, inclui categorias para carros, quadriciclos, UTVs e bicicletas. A chegada da prova está marcada para este sábado (30/1), em Aquiraz (CE), sendo que o percurso total será formado por 958 quilômetros de desafios. 

Resultados – 1º dia

Categoria Over 40
1º – #30 – DARIO JULIO – 25 pontos ganhos – Honda Racing – CRF 250F

2º – #32 – JONY JACHTCHECHEN – 22 pontos ganhos
3º – #38 – CLAUDIO ROBERTO RIBEIRO – 20 pontos ganhos 
4º – #36 – JOÃO CAÇADOR – 18 pontos ganhos 
5º – #31 – LAURO LOPES – 16 pontos ganhos

Categoria Brasil
1º – #42 – THIAGO VELOSO – 25 pontos ganhos – Honda Racing – CRF 250F
2º – #44 – TIAGO WERNERSBACH – 22 pontos ganhos – Edgers Factory Team – CRF 250F
3º – #41 – PEDRO PAULO VIANA – 20 pontos ganhos  
4º – #40 – CLEVERSON DE OLIVEIRA – 18 pontos ganhos  
5º – #43 – ELTON PEREIRA – 16 pontos ganhos

Categoria Júnior
1º – #72 – BÁRBARA NEVES – 25 pontos ganhos – Honda Racing – CRF 250F
2º – #63 – DJAVAN LOIOLA PEDRO – 22 pontos ganhos 
3º – #74 – HENILTON PINHEIRO – 20 pontos ganhos   
4º – #66 – ROMAIN COZZOLINO – 18 pontos ganhos  
5º – #70 – LUCAS SILVEIRA MENDES – 16 pontos ganhos

Categoria Sênior
1º – #18 – BRUNO PELIZARI – 25 pontos ganhos
2º – #26 – GABRIEL SOARES – 22 pontos ganhos – Honda Racing – CRF 450RX
3º – #21 – ERASMO SCHWANZ – 20 pontos ganhos 
4º – #29 – GUILHERME PORTELA – 18 pontos ganhos
5º – #22 – WELLINGTON ORTEGA – 16 pontos ganhos

Programação Motos* 

28/1 – quinta-feira – 2º dia
Motos – Piripiri (PI) a Ubajara (CE) – 187 km – 5h20min de prova

Largada 1ª moto: 8h
Chegada 1ª moto: 13h

A primeira parte da prova vai ter muita subida e descida de serra; estradas abandonadas, trechos de pedras e trilha no meio de vegetação nativa. Na segunda parte, a prova já entra no vale do sertão, na divisa do Piauí com o Ceará. É um trecho de muita areia fofa, que exigirá bastante de pilotos e equipamentos. Também terão laços para apimentar a navegação. Na terceira parte, os participantes vão em sentido à subida para Ubajara e encontrarão muita trilha de pedra e médias apertadas, além de areia.

29/1 – sexta-feira – 3º dia
Motos – Ubajara (CE) a Canindé (CE) – 320 km – 9h10min de prova

Largada 1ª moto: 6h30
Chegada 1ª moto: 15h40

 
Será o dia mais longo da competição. O primeiro trecho é mais de estradinhas, próximo de plantações, no alto da Serra da Ibiapaba. Depois que passar Guaraciaba do Norte (CE), a prova fica mais técnica, com muita navegação e trilha, com destaque para a descida dos Rolling Stones I, II e III. Serão 15 km de três trilhas intercaladas com estradas. Na parte do sertão, a prova passa por um grande trecho de pedra, também muito técnico. Em Santa Quitéria (CE), o percurso fica mais plano, com menos dificuldade, porém com média horária justa, intercalada com neutros técnicos. No final, chegando em Itatira (CE), haverá um neutro e depois trechos de serra, mais pedras e passagem por uma região mais seca.

30/1 – sábado – 4º dia
Motos – Canindé (CE) a Aquiraz (CE) – 194 km – 5h45min de prova

Largada 1ª moto: 8h
Chegada 1ª moto: 13h45

Os participantes não terão prova fácil no último dia. Logo na saída de Canindé, os pilotos encaram uns 15 quilômetros de estrada até chegar na serra. Lá será uma grande sequência de subidas e descidas, muitas pedras, trecho de hard enduro, mata atlântica, estradinhas de calçamento e muita vegetação nativa. A subida da serra tem 700 metros de altitude e clima ameno, porém com trilhas. Depois de descer a serra, a prova entra em uma parte plana, no sentido de Fortaleza, com menor grau de dificuldade. Para encerrar, dunas e areias, já na região de Aquiraz.

TOTAL DO PERCURSO: 958 km

* A programação é fornecida pela organização do evento e está sujeita a alterações. 

Texto: Mundo Press – Assessoria de Imprensa da Honda Racing Brasil  

Assessorias de Imprensa

Assessorias de Imprensa

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais