Escute a rádio Planeta Velocidade!

CLA45 AMG, um sedan verdadeiramente de corrida

9 de junho de 2021

j

Derek Mayer

Quando se fala em corridas, logo vem à mente aqueles carros de perfil baixo, dianteira afilada e o famoso formato coupé. Pensando em Mercedes-Benz, o primeiro que vem à mente é o AMG GT, com suas versões GT3 e GT4 e que atualmente é o queridinho das corridas pelo mundo.

CLA45

De certa forma o raciocínio acima descrito, tanto para carros de competições, como para os modelos da marca alemã citados, estão corretos, mas limitar apenas a esta vertente de carros acaba por não nos permitir experimentar novos sabores de adrenalina, que diversos outros modelos podem nos garantir.

E quando abrimos nosso leque de possibilidades e opções, chegamos ao Brasil onde temos a Mercedes-Benz Challenge, única categoria esportiva monomarca do fabricante alemão no planeta e que numa boa contramão da história utiliza os belíssimos sedans C300 e CLA45 AMG, carros de tiozão, mas que na pista são verdadeiras feras de competitividade e alta velocidade.

A categoria no último final de semana deu start na sua temporada 2021, onde mais de 30 carros divididos entre as duas classes de sedans foram para pista de Interlagos, SP e no melhor dos sentidos, fizeram as bielas cantarem.

Apenas para ilustrar e mostrar que a ousadia brasileira em colocar esses sedans na pista não é algo tão descabido, na década de 90 a Volvo 850 Estate, uma perua derivada do sedan 850, nas mãos da equipe TWR de Tom Walkinshaw, foram as grandes vedetes do British Touring Car Championship, o campeonato de turismo inglês.

Dos dois modelos que competem, a versão AMG é a que mais tem perfil de esportividade, ainda que fique bem claro, qualquer tipo de carro pode ser modificado e convertido para um veículo de competição, porém, alguns já nascem com o DNA das pistas, algo mais facilmente percebido no CLA45.

O CLA de rua, tal como o do campeonato brasileiro, vem equipado com o excelente motor 2.0 Litros em linha turbo (com carga máxima de pressão de 2,1 bar) de 370 cavalos, cuja potência é despejada por um câmbio de dupla embreagem de oito velocidades nas quatro rodas, sendo 70% nas rodas traseiras e 30% nas dianteiras.

Seu motor foi projetado de tal modo a beneficiar esta veia esportiva do sedan, onde sua seção frontal é mais aerodinâmica, muito em vista pelo design e arranjo do posicionamento do turbocompressor, coletor de escape e de admissão. Já o turbo recebe o mesmo tipo de tecnologia empregado no seu irmão maior, o AMG GT que utiliza motor V8 de 4.0L .

Conversando com o piloto Cello Nunes, que corre na MB Challenge, ele nos disse que o modelo de rua é exatamente o mesmo carro que ele compete, salvo a adoção dos equipamentos de segurança passiva, necessários para garantir a integridade dos pilotos em eventuais acidentes.

Como forma de mostrar aos proprietários de um CLA45 de rua todo o desempenho e potência do modelo, os carros da Mercedes-Benz Challenge são exatamente os mesmos carros que uma pessoa adquire ao entrar numa revenda da marca – nenhum tipo de preparação no motor, ou mesmo um remapeamento da centralina é realizado no modelo de pista, o que reforça o DNA de competição do modelo”, disse Nunes se referindo ao carro que ele pilota e tanto conhece.

CLA45

Desta forma, o que percebemos com a adoção desse tipo de carroceria para carros de competição, é que no fundo o seu formato é o que menos importa, pois o desempenho do modelo não está diretamente ligado às suas linhas, mas sim ao conjunto de equipamentos aliado ao seu arrasto aerodinâmico.

Neste sentido, o bodykit do CLA45 AMG (pára-choques, difusor traseiro, entre outros apêndices) aliado ao seu formato esguio e de perfil baixo, lhe confere um Cx, coeficiente aerodinâmico de apenas 0,31 e neste sentido, sua traseira de sedan lhe dá uma grande ajuda neste quesito, quase que lhe dando a característica de um long tail, algo explorado por McLaren, Bugatti, Koenigsegg, entre outros em seus superesportivos.

CLA45

Falando da competição brasileira, Cello Nunes complementa que algumas modificações foram feitas nos carros que vão para a pista, mas apenas no sentido de otimizar o fluxo de reposição de peças, como é o caso das pastilhas e discos de freios e velas, que foram nacionalizadas para facilitar a aquisição, já que são itens largamente trocados.

“Esta troca não muda em nada o desempenho dos carros, apenas melhora a dinâmica de reposição desses componentes, que são muito exigidos nas corridas e precisam ser trocados com mais frequência”, concluiu o piloto.

Ou seja, apesar de ser um sedan e não ter o desempenho de um AMG GT, modelo da Mercedes-Benz mais utilizado em competições hoje em dia, a escolha do CLA45 AMG não foi a toa, pois o modelo garante a esportividade que se precisa em uma prova, com um custo muito inferior ao do modelo nascido para as pistas.

Em suma, esta é mais uma mostra da engenhosidade brasileira à serviço das pistas.

Derek Mayer

Derek Mayer

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais