Após recorde de pontos em Londrina, RMattheis encara “rodada tripla” da Stock Car em Cascavel

30 de setembro de 2020

j

Lorenzo Francez

Neste fim de semana, serão realizadas três etapas no circuito de Cascavel, no Paraná. Algo inédito na categoria. Sábado uma corrida única, representando a quinta etapa. Já no domingo a sexta etapa, com duas baterias como é de costume.

Com três provas no mesmo final de semana, o chefe da equipe RMattheis acredita que os pilotos vão precisar de um cuidado extra com os carros por contas das várias atividades de treinos e corridas em sequência, mas mesmo com isso

Expectativa da equipe

A expectativa está alta por parte da equipe. “Estamos chegando em Cascavel com uma expectativa muito boa por termos sido os maiores pontuadores na etapa passada com o Gabriel (Casagrande). O maior desafio agora é que essa pista exige muita pressão aerodinâmica, principalmente na curva do Bacião. Os carros novos da Stock Car são muito ariscos”, comentou Mattheis. O chefe da equipe ainda complementa, sobre o desafio que vai ser em Cascavel. “Em Londrina, por exemplo, vimos muitos pilotos de ponta perdendo o controle do carro. O desafio em Cascavel será também pela rodada tripla, serão três corridas em dois dias de atividades de pista, então teremos que redobrar os cuidados para não ter nenhum incidente que nos tire precioso tempo de treino”, diz Rodolpho.

Gabriel Casagrande e Rodolpho Mattheis
Crédito: (Rafael Gagliano/RF1)

Montadoras e seus desafios

O experiente chefe de equipe também falou sobre o desafio entre as montadoras Toyota e Chevrolet, já que nesta temporada a categoria deixou de ser monomarca, mas mesmo assim o campeonato continua disputado.

“Em Londrina, fomos bem competitivos, terminando a etapa com o Gabriel (Casagrande) como maior pontuador, mas ainda assim a gente perde na reta para os Toyota. Em Cascavel, uma pista de alta velocidade, isso pode ser até pior, mas, como a maioria dos Toyota está na frente do campeonato, eles terão o lastro de sucesso, então pode ser que isso dê uma equilibrada no jogo”, diz Mattheis. 

Histórico em Cascavel

Com 42 pontos na etapa passada em Londrina, Casagrande também possui histórico positivo em Cascavel. No ano passado, o piloto paranaense cravou a pole position, subiu no pódio e ainda cravou a melhor volta da prova. 

“Foi uma das melhores corridas da minha carreira essa de Cascavel no ano passado. Eu espero repetir isso aqui novamente, mas sei que em 2019 tínhamos um carro muito bem desenvolvido e esse ano ainda estamos desenvolvendo o carro. Espero que a gente tenha achado o caminho certo depois do recorde de pontos em Londrina. Estou bem animado, mas sabemos também que é uma pista diferente. Podem acontecer alguns percalços, mas precisamos estar preparados”, diz Casagrande. 

Gabriel Casagrande
Crédito: (Carsten Horst/RF1)

Pedro Cardoso fará sua estreia na pista de Cascavel com o carro da Stock Car, mas o piloto brasiliense já possui em experiência no traçado em outras categorias.  

Pedro Cardoso
Crédito: (Rafael Gagliano/RF1)

“Eu pilotei na Fórmula 3 e na Fórmula 4 nessa pista de Cascavel, que tem um circuito que eu gosto muito e costumo andar bem. Para este fim de semana o nosso objetivo é finalizar as corridas com top-10 e sempre pontuar para o campeonato”, diz Cardoso, que é o mais jovem piloto do grid com 21 anos. 

Lorenzo Francez

Lorenzo Francez

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais