FORMULA 1 – Em GP caótico, Hamilton vence sua 90ª corrida. Em casa, Ferrari pontua no seu milésimo GP.

13 de setembro de 2020

j

Colaboradores Planeta Velocidade

Mick Schumacher conduz a F2004 de seu pai.
Reprodução Twitter F1

A Formula 1 realizou neste domingo pela primeira vez o GP da Toscana. Em dia de festa pela Ferrari, que completa nesta corrida 1000 grandes prêmios disputados na categoria.

Texto Renato Moraes
Facebook: https://www.facebook.com/luizrjm
Instagran: https://www.instagram.com/luizrjm/
Revisão Francisco Brasil
Foto destaque Twitter Mercedes AMG F1

Muita comemoração fora das pistas, muito lamento pela fase atual dentro delas. Como parte das comemorações inclusive, Mick Schumacher conduziu a F2004, carro que deu o sétimo título ao seu pai Michael, trazendo muita emoção a pista.

A categoria visitou o tradicional circuito de Mugello na região da Toscana. Considerado por muitos como um circuito hold-school, por se tratar de uma pista sem áreas de escape asfaltadas onde o erro sempre trará prejuízos ao piloto na corrida, a prova foi marcada por uma série de acidentes com duas bandeiras vermelhas, o que fez com que a prova tivesse quase 3 horas de duração. No final venceu Hamilton, que chegou a sua vitória de número 90. Veja como foi a movimentada corrida a seguir.

É dada a largada!

Largada 1 do GP da Toscana. Reprodução Twitter F1

Bottas larga muito bem e ganha a primeira posição de Hamilton. Leclerc também larga muito bem e vai para terceiro, enquanto Max Verstappen sofre com problemas de potência em seu carro e cai para a 12ª posição.

Acidente na primeira volta!

Na curva 2 temos a disputa entre Gasly, Raikkonen, Grosjean e Verstappen que caiu para o meio do pelotão. Gasly fica lado a lado com Raikkonen e Grosjean. O frances acaba tocando Raikkonen que perde o controle de sua Alfa Romeo e acaba acertando em cheio Verstappen que vem a frente.

Também logo a frente Lance Stroll acerta Carlos Sainz, que acaba rodando, e recebe o toque de Sebastian Vettel que tentou desviar, mas não conseguiu. O alemão acabou sofrendo a quebra da asa dianteira e precisou ir aos boxes para troca da peça.

O holandês acaba abandonando a corrida, pois após o toque escapou da pista e ficou preso na brita. Pierre Gasly, vencedor da prova em Monza, também escapa após perder o controle do carro e é outro a abandonar a prova. Grosjean mesmo sofrendo toques do carro da Alpha Tauri, consegue voltar a pista e vai aos boxes para os devidos reparos em seu carro.

O safety-car entra na pista para que a mesma seja limpa para a continuidade da prova.

Acidente forte na relargada!

Acidente na relargada envolve 4 carros. Reprodução Twitter F1

Volta 7 e Bottas vem liderando o pelotão. De forma diferente do habitual, o finlandês deixou para acelerar seu carro em cima da linha de chegada e, como o procedimento não é padrão, os pilotos que vinham atrás aceleraram forte para a relargada.

Como os carros a frente estavam bem mais lentos a cena a seguir foi inevitável. Carlos Sainz, que vinha no pelotão de trás após sua rodada na primeira volta, acerta em cheio o carro de Antonio Giovinazzi que acaba acertando o carro de Nicolas Latifi. Kevin Magnussem também sofre toque de Giovinazzi e bate no muro dos boxes, sofrendo sérios danos em seu carro. Os 4 pilotos abandonam a corrida.

O safety-car entra na pista para que a mesma seja limpa, porém é acionada a bandeira vermelha dada a quantidade de detritos na reta dos boxes.

Terceira relargada!

Largada 3 do GP da Toscana. Reprodução Twitter F1

Em procedimento de largada parada mais uma vez Bottas larga muito bem, mas desta vez Hamilton foi mais inteligente e ficou atrás do finlandês para pegar seu vácuo e ganhar a primeira posição. Leclerc mantém a terceira posição enquanto Albon que vinha em quarto larga mal e vai para a sétima colocação, atrás dos carros da Racing Point e de Daniel Riccardo. Falando na Renault, seu companheiro Esteban Ocon não relargou por problemas no freio de seu carro.

Enfim os pilotos completam voltas em competição neste inicio acidentado, quando vemos Stroll apertando o ritmo contra Leclerc. O canadense realizou grande disputa com o monegasco, porém na volta 18 o piloto da Racing Point consegue ultrapassar Leclerc.

A partir de então o ferrarista começa a perder várias posições, sempre a frente da eufórica torcida italiana, que com certeza lamentava cada posição perdida – volta após volta – pelo piloto. A diferença de velocidade em reta do motor Ferrari frente aos outros é abissal, o carro sofria para passar dos 300 km/h sem auxilio da asa móvel ou do vácuo de outros carros.

Leclerc perdeu muitas posições no GP caseiro da Ferrari! Reprodução Twitter Racing Point

Na volta 22 Leclerc já é sétimo colocado e inicia a rodada de paradas nos boxes para troca de pneus. A Ferrari opta por pneus duros nesse momento para seu piloto.

A estratégia dos pilotos segue sempre a mesma tática. Uma pista estreita com muitas curvas e somente um ponto de ultrapassagem que é a reta. Dessa forma, todos os pilotos trabalham a volta toda para tirar diferença frente ao carro da frente para que na reta principal possam utilizar o DRS para ultrapassagem.

Apesar de muita disputa, somente na volta 28 Lando Norris consegue ultrapassar Sergio Perez para conquistar a quinta posição, enquanto Riccardo é o próximo piloto a parar para troca de pneus.

Bottas que vem em segundo faz sua parada na volta 32, ao passo que Hamilton para na volta seguinte. Ambos os pilotos fizeram a troca de pneus pelos compostos duros para tentar ir até o final da prova. Riccardo que vinha disputando posições com Lance Stroll, consegue a terceira colocação do canadense após a parada nos boxes para troca de pneus da Racing Point.

Na volta 38 um perdido Leclerc para novamente para troca de pneus pelos compostos médios. O final de semana é muito difícil para a Ferrari que, neste momento, vê Vettel até mesmo fora da zona de pontos. É mais um final de semana difícil em sua própria casa e em frente a sua fervorosa torcida.

Stroll bate forte!

Carro de Stroll fica destruído! Reprodução Twitter Racing Point

Volta 44 Lance Stroll sofre uma quebra repentina em sua suspensão na veloz Arribbiata 2 e bate com muita violência na barreira de pneus. O piloto ficou alguns instantes sentindo o impacto dentro do carro, mas por sorte nada sofreu, já seu carro ficou totalmente destruído. Nova intervenção do safety-car e mais uma vez a bandeira vermelha é acionada para limpeza da pista e conserto da barreira de pneus que ficou muito danificada após o impacto do RP20.

4ª relargada!

Largada 4 do GP da Toscana! Reprodução Twitter F1

Hamilton larga muito bem e mantém a primeira posição enquanto Riccardo vai para cima de Bottas e conquista o segundo lugar, porém o finlandês recupera a posição na volta seguinte. Enquanto isso a direção de prova mostra a punição que Raikkonen levou por cortar as faixas da entrada dos boxes para aproveitar a entrada do safety-car na pista. O piloto foi punido com a adição de 5 segundos em seu tempo final de prova.

Volta 50 e Leclerc passa por Grosjean para conquistar a nona posição, em seguida Vettel também consegue ultrapassar o piloto da Haas na volta seguinte para conquistar a 10ª colocação.

Após isso é a vez de George Russel ir para cima de Grosjean e conseguir a 11ª colocação. O jovem inglês começa a tirar tudo de seu carro para ficar a menos de 5 segundos de Raikkonen e conquistar os primeiros pontos da equipe, mas o desempenho do carro da Ferrari, acredite, atrapalhou os planos da jovem promessa inglesa e ele não conseguiu nem passar Vettel, nem ficar abaixo dos 5 segundos para conquistar a posição de Raikkonen.

Volta 51 e vemos Alexander Albon partir para cima de Daniel Riccardo e, com o auxilio do DRS, conquistar a terceira colocação do australiano e atacar Bottas por algum tempo.

Albon passa Riccardo para conquistar seu primeiro pódio! Reprodução Twitter Red Bull Racing

As voltas finais foram um jogo de estratégia das baterias dos pilotos da Mercedes. Uma volta Hamilton usava as baterias, na outra Bottas. Com nenhum postulante a vitória no encalço dos carros alemães, restou a disputa entre os pilotos da Mercedes.

Nas duas ultimas voltas, Hamilton mostrou ao mundo o porquê é 6 vezes campeão e de uma diferença de 1 segundo, abriu 4,5 segundos para Bottas e obter sua vitória de número 90 na categoria. Alexander Albon enfim conquistou seu primeiro pódio ao finalizar em terceiro, seguido por Daniel Riccardo e Sérgio Perez fechando o top-5.

Resultado final do GP da Toscana de 2020. Reprodução Twitter F1
Riccardo eleito piloto do dia! Reprodução Twitter F1

Para finalizar, a FIA resolveu advertir 12 pilotos pelo acidente na primeira relargada, por entender que o “efeito sanfona” não foi ocasionado por Bottas, então líder da prova.

Os pilotos advertidos, do 4° ao 15°, foram: Alex Albon, Lando Norris, Daniel Ricciardo, Carlos Sainz, Antonio Giovinazzi, Sergio Perez, Lance Stroll, George Russell, Nicholas Latifi, Esteban Ocon, Kevin Magnussen e Daniil Kvyat. O acidente acabou com a corrida de Sainz, Giovinazzi, Magnussen e Latifi.

Agora a F1 faz uma pausa de duas semanas e retorna para o GP da Rússia, no circuito de Sochi.

Até lá!

Colaboradores Planeta Velocidade

Colaboradores Planeta Velocidade

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais