FORMULA 1 – Para o livro dos recordes! Lewis Hamilton vence e se torna o maior vencedor da história!

25 de outubro de 2020

j

Colaboradores Planeta Velocidade

O público presente para o 17º Grande Prêmio de Portugal em Portimão testemunhou um dia histórico: Lewis Hamilton faturou neste domingo a vitória de número 92 em sua carreira e passou a marca de Michael Schumacher, que perdurava desde o Grande Prêmio da China de 2006. Hamilton coloca de vez seu nome na história nesse esporte como um dos grandes pilotos que a categoria já viu.

Reprodução Twitter AMG Mercedes F1

Texto Renato Moraes
Facebook: https://www.facebook.com/luizrjm
Instagran: https://www.instagram.com/luizrjm/
Revisão Francisco Brasil
Foto destaque Twitter Mercedes

Um piloto que começou sua carreira em 2007 na Austrália, e já em seu sexto GP vencia sua primeira corrida, tendo como companheiro de equipe nada menos que Fernando Alonso, que já era consagrado na Fórmula 1. O domingo coroou uma carreira de um menino que, tamanho era seu talento, conseguiu apoio do todo poderoso Ron Dennis, que impulsionou sua carreira e hoje mostra o quão acertada foi aquela decisão, ainda na década de 90, de apoiar a carreira daquele que viria a ser o primeiro piloto negro da história da Fórmula 1.

Falando um pouco da disputa, foi um Grande Prêmio temperado por uma pista peculiar, um traçado interessante e nada parecido com os “Tilkodromos” – apelido dado às pistas desenhadas por Hermann Tilke – e ainda com uma possibilidade de chuva que, porém, não se concretizou.

Como foi a corrida

Largada para o GP de Portugal. Reprodução Twitter Formula 1

Hamilton larga com segurança e mantém a primeira colocação enquanto Bottas, que largou do lado sujo do grid, tem dificuldades com um Verstappen que largou com pneus macios. Verstappen chega a colocar o carro a frente de Bottas, porém na curva 3, o finlandês coloca o carro a frente e mantém a posição. Sergio Perez que também largou bem, nesse momento, aproveita o embate a frente e tenta passar o piloto da Red Bull, mas em uma manobra mal calculada toca rodas com Max e acaba rodando, caindo para a ultima colocação.

Perez e Verstappen se tocam. Pior para o mexicano. Reprodução Twitter Formula 1

Nesse momento uma leve garoa incendeia a corrida e alguns pilotos que largaram com pneus médios têm dificuldade para conseguir a aderência necessária nos pneus, enquanto outros se dão melhor com a situação como foi o caso de Bottas que, aproveitando a dificuldade de Hamilton com os pneus, parte para cima do hexacampeão e conquista a primeira colocação. Entretanto, alguns pilotos que largaram com pneus macios fazem uma primeira volta espetacular como, por exemplo, Kimi Raikkonen que terminou a primeira volta em 6º e Carlos Sainz que foi para cima de Bottas e conquistou a primeira colocação no final da primeira volta.

A partir da volta 6, Sainz começa a perder posições frente a carros mais fortes. Bottas recupera a primeira colocação, com Hamilton ultrapassando o espanhol na volta seguinte acompanhado de Verstappen, que passa o piloto da McLaren na volta 8. Na volta 10, Charles Leclerc também consegue a ultrapassagem sobre Sainz e joga o espanhol para a 5° posição.

Hamilton com a faca nos dentes!

A partir da volta 16, Hamilton começa a ter um desempenho espetacular e passa a fazer voltas rápidas em busca de Bottas, que vem 3 segundos à frente. O piloto inglês dá claras mostras que tem um ritmo muito melhor que o do finlandês na corrida, e uma disputa pela primeira posição é questão de tempo.

Volta 18 e Lance Stroll apronta sua primeira trapalhada na corrida. Ele que vinha em disputa com Lando Norris, coloca seu carro por fora na tomada da curva 1, um local que não tinha espaço para tal e acaba se chocando com o carro da McLaren. Ambos os carros têm avarias nas asas dianteiras e precisam ir para os boxes. Por conta da manobra, o canadense da Racing Point recebe uma punição de 5 segundos. Na volta 23 Perez, que após o toque com Verstappen havia caído para ultima posição, já aparece no top-10.

“Strollada” do canadense em Norris. Punido com 5 segundos. Reprodução Twitter Formula 1

“Strollada” do canadense em Norris. Punido com 5 segundos. Reprodução Twitter Formula 1

Na volta 19 Hamilton chega de vez em Bottas para disputar a primeira colocação e na reta dos boxes utiliza a asa móvel para conquistar a primeira colocação para não mais perder. Assim que a ultrapassagem é realizada ele já começa a abrir uma boa diferença para seu companheiro mostrando um ótimo acerto para a corrida.

Na volta 30 Hamilton já esta a mais de 7 segundos a frente de Bottas, que não consegue acompanhar o ritmo do inglês. Hamilton em conversas pelo rádio afirma várias vezes que seus pneus estão em bom estado e continua ditando um ritmo muito forte no GP português. Leclerc vem na terceira posição, também apresentando uma boa evolução aerodinâmica do carro da Ferrari. Na volta seguinte, mais uma vez Stroll recebe uma punição: 5 segundos por exceder muitas vezes os limites da pista. Stroll sofre muitas dificuldades em seu retorno após ser contaminado com COVID-19 e ficar de fora do GP de Eifel.

Na volta 33 Carlos Sainz e Kimi Raikkonen protagonizam uma bela disputa pelo 10º lugar, com o espanhol levando a melhor sobre o finlandês da Alfa Romeo. Na volta seguinte foi a vez de disputa entre Perez e Ocon pela 5ª posição, com o mexicano da Racing Point levando a melhor sobre o francês da Renault. É uma prova espetacular de Perez que mostra que tem talento e merece ficar na Fórmula 1. Enquanto isso, Leclerc enfim faz sua parada nos boxes e volta atrás de Verstappen, que recupera a terceira posição atrás dos carros da Mercedes.

Sainz e Raikkonen protagonizaram bela disputa. Reprodução Twitter Formula 1

Volta 41 e Hamilton faz sua parada para troca de pneus e opta pelos compostos duros, enquanto que na volta seguinte, Bottas também faz sua parada. O piloto do carro 77, entretanto, gostaria de tentar algo diferente e queria os pneus macios, mas a equipe decidiu no fim que ele utilizaria o composto mais duro. Mais uma vez a opnião de Bottas foi ignorada.

Perez que vinha em quinto, atrás de Leclerc, faz mais uma parada e troca os pneus por compostos macios. Ele havia feito uma única parada no inicio da prova, por conta do acidente, e os pneus já estavam muito desgastados. Volta para a pista e em 6º. Enquanto isso, Alexander Albon leva uma volta de seu companheiro de equipe. A situação do tailandês é cada vez pior e sua saída da equipe é cada vez mais certa.  Já Stroll que vinha em ultimo, abandona a corrida.

Perez teve atuação destacada em Portugal. Reprodução Twitter Racing Point

Em paralelo, Vettel – sim, ele esta participando da corrida – conquista a 10ª posição de Kimi Raikkonen, no momento em que Hamilton começa a reclamar de câimbras na perna direita.

Volta 65 e Gasly, que vem em grande atuação neste domingo, consegue a 5ª posição de Perez, que na volta seguinte também perde a posição para Carlos Sainz.

E assim os expectadores mais uma vez viram uma página importante da história da Fórmula 1 ser escrita neste domingo. É uma marca impressionante, assim como já diziam na época de Schumacher, insuperável. Mas a dupla Mercedes/Hamilton é uma das mais fortes na história do esporte mundial e merecem, por todo o seu trabalho, tudo o que conquistaram até aqui.

Bottas chegou em segundo, com Max Verstappen em terceiro. Charles Leclerc chegou em quarto e Gasly, mais uma vez com uma ótima atuação, chega em quinto com Sainz em sexto lugar. Sérgio Perez bateu, caiu para ultimo e se recuperou – fora eleito o piloto do dia – e chegou na sétima colocação. Ocon, Riccardo e Vettel completaram o top-10 em Portugal.

Hamilton se consolida cada vez mais no caminho rumo ao hepta. O título vira em questão de tempo. Bottas, contrariado mais uma vez pela equipe, se resigna pela disputa do vice. Verstappen termina a corrida afirmando que a Red Bull esta no lugar que merece estar. E assim a Fórmula 1 se despediu de Portugal, que nos deu uma corrida muito empolgante e que pede seu lugar no campeonato.

Resultado final do GP de Portugal 2020. Reprodução Twitter Formula 1.

No próximo final de semana teremos o GP da Emilia Romagna no circuito de Ímola. Vemos-nos lá.

Colaboradores Planeta Velocidade

Colaboradores Planeta Velocidade

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais