NASCAR CUP SERIES – Agressivo, Kevin Harvick vence em Michigan

9 de agosto de 2020

j

Francisco Brasil

O oval de 2 milhas de Michigan é o palco para rodada dupla da NASCAR Cup Series, que conta com a “regra do cone”. A pole position ficou nas mãos de Joey Logano, que teve a companhia de Denny Hamlin na primeira fila.

Twitter/NASCAR

Antes mesmo da largada, Ryan Newman e Chris Buescher, ambos da equipe Roush, foram punidos e tiveram seus spoilers traseiros retidos pela NASCAR. Jimmie Johnson também não passou na inspeção pré corrida por duas vezes e foi para o final do pelotão.

Estágio 1 – 40 voltas

Na largada Logano mantém a ponta, ajudado por Aric Almirola, que logo é superado por Hamlin, que ataca o piloto da Penske. O ritmo de ambos é tão bom que na volta 11 eles já abrem 2 segundos para o então terceiro Harvick, até a bandeira amarela de competição ser deflagrada na volta 16.

Brad Keselowski procura os pits para melhorar seu desempenho, pois brigava demais com o carro. A verde retorna no giro 20 com Hamlin largando melhor para assumir a liderança, enquanto seu companheiro Martin Truex Jr lida com um furo de pneu que o deixa lento na pista.

A parte disso, Harvick num ritmo alucinante ultrapassa os líderes em menos de uma volta e começa a abrir. Pior para Logano que vai perdendo rendimento até se envolver num toque com Kyle Busch em que ambos encostam no muro.

Sem ser ameaçado, Harvick cruza em primeiro no final do estágio, seguido de Hamlin, Blaney, Kurt Busch e Keselowski. Logano passa em 18°.

Estágio 2 – 45 voltas

Durante as paradas para reabastecimento, Hamlin sai a frente de todos para ver a bandeira verde na volta 48. O #11 mantém a ponta seguido de Harvick, mas Blaney num belo movimento assume o primeiro posto no giro 50, trazendo Harvick e Kurt Busch.

Quem também aparece numa boa corrida é Erik Jones, que aparece em terceiro na primeira prova após o anúncio da não renovação com a equipe Joe Gibbs. Mas Hamlin não se dá por vencido e volta a avançar.

Na frente, Harvick pressiona Blaney e, na volta 77, usa o retardatário para encaixotar o piloto da Penske e reassume a ponta. E novamente soberano, Harvick vence também o segundo segmento, acompanhado por Blaney, Hamlin, Jones e Keselowski

Estágio Final – 71 voltas

Após nova rodada de paradas, Harvick mantém a ponta para a relargada que acontece na volta 92. Hamlin consegue assumir a liderança, mas Harvick estava inspirado e logo dá o troco.

Só que no giro 94 Joe Hunter Nemecheck leva um toque de Buescher e, rodando, aciona a amarela. Alguns pilotos vão para os pits, caso de Almirola que sumiu na prova, enquanto Truex finalmente recupera a volta perdida pelo problema com o pneu.

A verde retorna no giro 99 e mais uma vez Harvick mantém a ponta, enquanto os demais pilotos se “estapeiam” no pelotão. No tiroteio, Christopher Bell se dá bem e figura no top 10.

Mas restando 51 pro final, Nemecheck novamente chama a amarela por conta de um furo de pneu. Agora todos os pilotos procuram os pits, sendo que Kyle Busch, Erik Jones e Truex Jr não trocam pneus e assumem a ponta. Ainda nos Boxes, Matt Kenseth quase atropela um mecânico de Ryan Newman.

Nova relargada com 46 voltas para o fim, Kyle Busch mantém a liderança pressionado por Harvick, que ultrapassa na volta seguinte e começa a abrir. Só esqueceu de combinar com Nemecheck que roda pela terceira vez e traz a amarela quando restavam 26 voltas para o final.

Dos primeiros, apenas Logano e Blaney vão ao pit para tentar algo na relargada, que acontece à 18 voltas do final. E logo na bandeira verde, Kyle Busch pula na frente com a ajuda de Chase Elliott, mas Harvick consegue o segundo lugar.

Hamlin e Keselowski se acham e perdem espaço no pelotão, até que outra amarela surge a 14 do fim, patrocinada por Ryan Preece que toca no muro.

A relargada se dá com 9 giros restantes, e Kyle Busch é líder até receber um toque de Harvick que quase joga o #18 no muro. O prejuízo só não é maior pois Cole Custer chama outra amarela após bater no muro.

Overtime após bandeira vermelha

Com o excesso de fluídos na pista, a bandeira vermelha é acionada quando Bubba Wallace aparecia na quinta posição. A intervenção é rápida para termos relargada com apenas 3 voltas.

Dessa vez é Hamlin quem pressiona Harvick, só que Ryan Newman e Austin Dillon se acham e interrompem novamente a prova, que vai para a prorrogação. Agradeçam a Bell que tocou em Dillon fazendo o #3 rodar e acertar, além de Newman, Michael McDowell.

Última relargada e ninguém consegue parar Kevin Harvick, que vence pela quinta vez na temporada. Brad Keselowski chega em segundo, logo a frente de um inesperado Martin Truex Jr, que salvou uma excelente terceira posição. Blaney e Kyle Busch fecham o top 5

Opinião Francisco Brasil

Quando Harvick está inspirado não tem pra ninguém, fez a corrida perfeita. Mas quero destacar a grande recuperação de Truex.

Como já mencionei anteriormente, nada está perdido na NASCAR. Demorou para o #19 voltar à briga, mas quando veio aproveitou.

Por outro lado, Almirola fez uma corrida pífia! Parece que o gás está terminando. Ele que abra o olho, pois os rumores de Kyle Larson ir para a Stewart Haas ano que vem são grandes, e os milhões que Aric leva podem não ser garantia para sua permanência.

E no domingo tem a segunda prova em Michigan, com a inversão dos 20 primeiros. Mais emoção para você, fã da velocidade.

Foto destaque Jared C. Tilton | Getty Images

Francisco Brasil

Francisco Brasil

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais