NASCAR Cup Series – Denny Hamlin conquista a quarta vitória da temporada na segunda prova de Pocono.

29 de junho de 2020

j

Alex Leonello Teixeira

Mal a bandeira quadriculada foi agitada no sábado, em Pocono, dando a primeira vitória nesta pista para o campeão de 2014, Kevin Harvick, o espetáculo estava sendo montado novamente no dia seguinte, 28/06, naquele mesmo local, para a segunda etapa da rodada dupla do final de semana.

Patrick Smith | Getty Images

Revisão Francisco Brasil

Aliás, por conta da Pandemia provocada pela Covid-19, a NASCAR agendou 2 etapas de sua principal categoria no mesmo final de semana, algo que não se via desde os idos do ano de 1971.

Da mesma forma, em decorrência da chuva que adiou para o domingo a etapa da Truck Series, naquele mesmo circuito, as três principais categorias da NASCAR se reuniram para disputar suas etapas no mesmo dia, algo que jamais havia acontecido antes.

Assim, com nada menos do que 5 corridas em um mesmo final de semana (1 da ARCA, 1 da Truck Series, 1 da Xfinity Series e 2 da Cup Series), velocidade e adrenalina não faltaram nas 140 voltas desta etapa de Pocono.

Com o grid invertido com base no resultado da prova do dia 27/06, a pole position para esta etapa ficou inicialmente por conta de Ryan Preece. Contudo, por ter trocado o motor de seu carro, Preece foi obrigado a partir do final do pelotão, deixando a posição de honra do grid de largada para Austin Dillon piloto do Chevrolet Camaro número 3 da equipe de Richard Childress.

Estágio 1 – 30 voltas

Com possibilidade de chuva (sempre ela), as cerimônias tradicionais ocorreram dentro do horário previsto e os carros foram colocados em movimento.

Porém, ainda durante as voltas de apresentação, raios começaram a cair nas proximidades do circuito e a direção de prova acionou imediatamente a bandeira vermelha, atrasando o início da corrida.

Após o tempo de espera, os carros voltaram para a pista e a bandeira verde foi finalmente acionada, com Kurt Busch pulando na frente, com o auxílio de Cole Custer.

A primeira bandeira amarela surge na volta 4, quando a chuva começou a cair na reta dos boxes, levando a necessidade de uma bandeira vermelha na volta 6.

Com as condições de pista retomadas, os carros voltaram a se movimentar e, como uma sina, uma chuva fina volta a cair entre as curvas 2 e 3, antes da retomada da prova. Ainda assim, a relargada se deu na volta 12.

Michael McDowell roda sozinho e vai forte para o muro na volta 16, provocando a necessidade de uma nova neutralização da prova. Nesse momento, buscando uma estratégia diferente, vários pilotos buscaram os boxes na volta 28.

Segurando bem a pressão imposta por Ryan Blaney e liderando todas as 30 voltas até então disputadas, Kurt Busch cruza na frente a linha de chegada para faturar o primeiro estágio da competição.

Estágio 2 – 55 voltas

Com exceção dos ponteiros, outra grande leva de pilotos buscaram os boxes criando, assim como na prova do dia anterior, várias estratégias de corrida diferentes.

Logo após a relargada, na volta 36, Blaney ultrapassa Kurt Bush e assume a liderança da prova. Mas outra bandeira amarela foi acionada na volta 40, quando Christopher Bell roda sozinho e acerta de traseira a mureta de proteção.

Mal a prova foi retomada e Chris Buescher também provoca mais uma bandeira amarela, após rodar sozinho na saída da curva 3, acertando o soft wall com a parte traseira de seu carro.

A esta altura, a preocupação passa a ser o por do sol, uma vez que Pocono não possui iluminação artificial e, por conta de todos os atrasos acima apontados, a noite levaria cerca de uma hora e meia para chegar.

Nas voltas 59 a 61, Ryan Blaney, Martin Truex Jr e Kyle Busch entraram nos boxes, deixando Hamlin na primeira posição.

Pela volta 76, após um toque com Ryan Blaney, Kyle Busch roda e atinge o muro interno da pista, causando outra amarela. Com isso, vários pilotos entraram boa boxes e o líder da prova passa a ser Brad Keselowski.

Mal o pano verde balançou novamente e a neutralização de prova reapareceu, uma vez que Ryan Preece, na volta 81, perde sozinho a traseira do carro e bate na mureta interna da pista, criando iutra rodada de pit stops que culmina na liderança de  Aric Almirola.

Na relargada, com direito a 5 carros lado a lado, Keselowski retoma a ponta e, sem mais perdê-la, vence o segundo segmento da prova.

Estágio Final – 55 voltas

Brad Keselowski entra nos pits na volta 96 e Kevin Harvick assume a ponta.

Com a incerteza sobre a antecipação do fim de prova e de acordo com as contas reversas de combustível, vários pilotos começaram a fazer seus pit stops sob bandeira verde a partir da volta 100.

Harvick vai para os boxes na volta 106 e, com isso, Hamlin assume a primeira posição. Quando restavam 21 voltas para o fim, Denny Hamlin entra nos boxes e, trocando apenas 2 pneus, volta a frente de Kevin Harvick, enquanto o líder passa a ser Martin Truex Jr.

Truex realiza sua parada a 16 voltas do fim, tornando Hamlin novamente o ponteiro e, sem ser mais ameaçado, o Toyota Camry #11 recebe na frente a bandeira quadriculada para vencer a segunda prova de Pocobo e conquistar seu quarto triunfo na temporada.

Invertendo o posicionamento final da prova 1 deste circuito, Kevin Harvick completa a prova em segundo lugar e, em grande atuação, completa o top 3 Erik Jones.

Opinião Alex Leonello

Duas provas foram realizadas pelos pilotos da Cup Series em Pocono neste final de semana repleto de muita velocidade.

Sem treinos e com centenas de milhas percorridas em tão curto intervalo de tempo, não era difícil concluir que o cansaço e o desgaste físico dos pilotos e membros de equipes eram bem grandes.

Como se não bastasse tudo isso, raios e chuvas ainda insistiam em não deixar que a prova ocorresse normalmente. Mas isso jamais ofuscou o espetáculo e as disputas de pistas que, como de costume, permaneceram intensas durante todo o tempo em uma prova que teve 10 voltas a mais que a do dia anterior.

Com a pista bem mais emborrachada que na prova anterior, em decorrência das etapas da Truck e da Xfinity Series que aconteceram naquele mesmo dia, os pilotos aproveitaram a oportunidade para disputas mais intensas, ainda mais com o risco de encerramento antecipado da prova por conta do crepúsculo, o que felizmente não aconteceu.

Com isso, os protagonistas da prova 1 de Pocono foram os mesmos desta etapa, quais sejam, Kevin Harvick e Denny Hamlin, com cada qual vencendo uma e chegando no segundo posto na outra.

Saliento que está corrida foi bem mais agitada e empolgante que a anterior, mostrando que, mesmo nas adversidades, a NASCAR sabe como trazer emoção pura a seus fãs.

Opinião Francisco Brasil

Uma corrida em que a emoção foi concentrada mais nas estratégias do que na pista. Como mencionei na prova anterior, a pista grande e larga espalha demais o pelotão.

Mas a diminuição da extensão da prova (que contava com 500 milhas até ano passado) deu uma nova dinâmica, principalmente na movimentação dos Pits.

Agora quem não entendeu esse formato foi Joey Logano. Tudo bem que no sábado um pneu furado lhe tirou a chance de um bom resultado, mas na segunda prova a estratégia não funcionou, além da última parada ser totalmente mal feita.

Agora o toque entre Blaney e Kyle Busch vai dar o que falar. O piloto do #18 não é de deixar barato um toque que o tire da prova, sendo intencional ou não. Blaney que se cuide.

Opinião Marcos Amaral

Mais uma vez a chuva esteve presente, mas hoje ela só deu uma passadinha rápida e os Deuses do Automobilismo a levaram ela embora.

Geralmente as corridas no Pocono Raceway são monótonas, por ser um circuito grande e largo. Mas hoje foi diferente, tendo uma corrida bem movimentada, principalmente nas últimas 30 voltas, já que os pilotos teriam que fazer uma parada muito rápida e a corrida seria decidida na estratégia.

Se existe azar, acredito que ele esteja de carona no #18, pois mais uma vez Kyle Busch vinha numa boa corrida até que algo acontece, desta vez foi por causa de um acidente. Buschinho ainda continua sem vitórias nesta temporada.

Tyler Reddick não pode brilhar junto aos grandes, já que seu carro apresentou problemas e acabou ficando várias voltas atrás, mas são coisas de corrida.

Christopher Bell, outro jovem piloto que não teve muita sorte, acabou batendo. Uma pena, já que ontem ele fez uma grande corrida e terminou na quarta posição.

Também foi a despedida de JJ de Pocono como piloto da NASCAR, já que no final da temporada ele vai se aposentar e a categoria não retorna mais para o circuito.

Erik Jones fez mais uma grande corrida, chegando na terceira posição, ja está merecendo uma vitória.

Denny Hamlin foi perfeito hoje, uma corrida impecável. Ganhou a prova com uma estratégia perfeita de paradas, conseguindo sair a frente de Kevin Harvick, que vinha muito forte, para alcançar sua quarta vitória na temporada.

E assim foi mais uma etapa em Pocono. Até o ano que vem, com muita festa!!

A próxima etapa da NASCAR Cup Series será comemorativa do feriado de independência norte americana e ocorrerá no dia 05/07, no tradicional circuito oval de Indianápolis, com 2,5 milhas de extensão, situado no estado de Indiana.

Até lá!

Alex Leonello Teixeira

Alex Leonello Teixeira

Alex Leonello Teixeira

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais