NASCAR Truck Series – Tricampeão Matt Crafton faz as pazes com a vitória na prova 2 do oval de Kansas.

26 de julho de 2020

j

Alex Leonello Teixeira

Mal a equipe de Shigeaki Hattori havia terminado de retirar os vestígios da comemoração do victory lane de sua Toyota Tundra número 16, decorrentes do triunfo de Austin Hill no dia 24/07, a mesma estava na pista novamente, no dia seguinte, para a disputa da décima etapa da fase regular da NASCAR Gander RV & Outdoors Truck Series, no oval de 1,5 milha do Kansas.

KANSAS CITY, KANSAS – JULY 25: Trucks race after a restart during the NASCAR Gander RV & Outdoors Truck Series e.p.t 200 at Kansas Speedway on July 25, 2020 in Kansas City, Kansas. (Photo by Jamie Squire/Getty Images)

Era hora dos demais tentarem se livrar da poeira que comeram no dia anterior e partirem para cima nesta categoria tão empolgante.

A novidade do dia ficou por conta da participação especial de Travis Pastrana, ex piloto de motocicletas e da própria NASCAR, que veio a bordo da picape Chevrolet Silverado número 40.

Com o grid invertido com relação ao resultado da etapa anterior, a pole position ficou por conta do piloto Chase Purdy.

Estágio 1 – 30 voltas

Uma vez concluídos os procedimentos e as formalidades iniciais, o pano verde foi finalmente agitado, dando início a prova.

Já na largada, Christian Eckes faz um 3-wide para superar os ponteiros e se tornar o líder da prova. Mas a alegria não durou muito, uma vez que, já na volta 9 Zane Smith se aproxima e conclui a ultrapassagem para assumir a ponta.

Travis Pastrana é obrigado a procurar os pits na volta 21, em decorrência de um pneu furado, mas a prova segue normalmente.

Sem ser alcançado, Zane Smith cruza na frente a linha de meta na volta 30, garantindo para si a vitória do primeiro segmento da prova.

Estágio 2 – 30 voltas

Nos boxes, Austin Hill opta por trocar apenas 2 pneus e volta à frente dos demais para se tornar o novo líder.

Crafton apresenta bom desempenho do escala bem o pelotão.

Na volta 40, Zane Smith ataca Hill e consegue a ultrapassagem, recuperando a ponta até que Bryan Dauzat perde o controle do carro e causa uma bandeira amarela na volta 42.

As posições permanecem inalterados após o reinício de prova, contudo, na volta 55, Matt Crafton já chega para assumir a segunda colocação.

Com um carro bem ajustado Smith recebe na frente a bandeira quadriculada verde e branca para vencer também o segundo estágio da competição, na volta 60.

Estágio Final – 74 voltas

Com os carros novamente nos pits, Smith tem uma parada lenta e, desta vez, quem volta na frente é Stewart Friesen, que não trocou os pneus de sua picape.

Crafton faz uma excelente relargada, mas quem assume a liderança da prova após a bandeira verde é o campeão Brett Moffitt.

Na volta 72 é a vez de Sheldon Creed aparecer para superar Moffitt e se tornar o novo ponteiro. Só que Pastrana provoca mais uma bandeira amarela na volta 73, ao perder o controle de sua picape na curva 4.

A bandeira verde tremulou novamente e Creed tenta iniciar uma batalha com Moffitt, mas ambos são interrompidos pela nova bandeira amarela que teve que ser acionada em decorrência do toque entre Cody Roper e Kraus.

Alguns pilotos buscam novamente os boxes, tais como Creed e Crafton, mas Moffitt permanece na pista.

Auxiliado por Hill, Moffitt faz uma excelente relargada, porém um grande acidente que envolveu 10 picapes se formou em decorrência de um enrosco entre Tanner Gray e Clay Greenfield, obrigando a direção de prova a acionar a bandeira vermelha.

Com a pista limpa alguns carros voltam aos boxes e Tanner Gray relarga na frente, mas logo é superado por Sheldon Creed.

Na volta 94 Zane Smith toca na traseira da picape de Tyler Ankrun, fazendo com que o mesmo perdesse o controle de sua picape e, de quebra, coletasse Brett Moffitt, provocando mais uma neutralização de prova.

A retomada de prova foi marcada por uma bela batalha travada entre Creed e Hill pelo primeiro posto, com o piloto do picape 16 levando a melhor.

Amarela chama amarela

Na volta 103, Creed ultrapassa novamente Hill, mas este último acaba achando o muro com a caçamba de sua picape provocando danos e uma nova intervenção.

Hill e Crafton relargam na disputa pela liderança, mas Creed volta a achar o muro e a trazer outra amarela.

A prova é retomada e Crafton conta com a ajuda de Eckes para assumir a ponta. Daí por diante Eckes cola em Crafton, tentando de todas as formas a ultrapassagem, mas o veterano tricampeão resiste bravamente ao ímpeto juvenil do piloto do carro 18 por várias voltas seguidas.

Segurando firme a forte pressão exercida por Eckes, Matt Crafton cruza na frente a linha de chegada para vencer a segunda prova do oval do Kansas e carimbar seu passaporte para os playoffs da categoria.

Na segunda posição concluiu a prova Christian Eckes e, fechando o top 3, recebeu a bandeira quadriculada Grant Enfinger.

Em entrevista dada a uma emissora de TV após a prova, Crafton afirmou que: “É muito, muito bom”. “Me defendi muito desses caras… O 18 (Eckes) tinha um pouco de velocidade, ele estava me deixando nervoso ali”. “Eu pilotei muito forte e algumas vezes, deslizei a frente do carro.  Eu deslizava a dianteira e ele vinha por baixo”.

“Todo mundo sempre quer falar sobre como nós não vencemos uma corrida há três anos. Sei que vencemos o campeonato no ano passado sem vencer uma corrida mas, no final das contas, para todos os concorrentes, ainda tenho esse troféu na minha sala de estar.”

Enquanto isso, Christian Eckes declarou que:

“Não é tanta raiva quanto a semana passada no Texas, mas no mesmo aspecto é um pouco decepcionante. Mas é difícil ficar desapontado com a forma como corremos ontem e como voltamos hoje”.

Opinião Alex Leonello

Vivemos uma “overdose” benigna de Truck Series no final de semana, depois da realização de nada menos do que 2 provas seguidas no oval do Kansas.

Contudo, nesta segunda prova, a boa surpresa não ficou a cargo da juventude que encanta e enobrece a categoria mais raiz da NASCAR, mas sim as pazes com a vitória que fez o tricampeão Matt Crafton.

Para quem não se lembra, o terceiro título de Crafton foi conquistado no ano de 2019 e sem que o mesmo conquistasse vitórias naquela temporada, para desespero dos idealizadores do formato dos playoffs.

Quase três anos depois do último victory lane, Crafton finalmente foi o primeiro a receber a bandeira quadriculada nesta etapa, mostrando não só que ainda possui muita lenha para queimar, como também que tal feito é plenamente possível ao heptacampeão da Cup Series, Jimmie Johnson que, em seu ano de despedida, ainda enfrenta jejum semelhante ao de Crafton.

Vale lembrar que o triunfo não veio da sorte, mas sim do braço, pois o tricampeão da picape Ford F-150 número 88 segurou firme e no talento a forte pressão que Christian Eckes exercia sobre ele nas voltas finais da prova.

Excelente prova e excelente resultado.

Opinião Francisco Brasil

Prova bem mais movimentada que a de sexta, com direito a “big one”. Ao final, a experiência de Crafton foi decisiva. Isso foi ótimo para o veterano que corria sério risco de ficar fora do playoff.

Por outro lado, a “estrela” do dia era para ser Travis Pastrana. Nada contra, mas ele que fique nas motos, pois de carro não fez nada além de um belo giro na grama.

E restando apenas seis vagas no playoff, a correria vai ser insana. Melhor para nós.

A próxima etapa da NASCAR Truck Series acontecerá no dia 07/08, no super oval de 2 milhas de Michigan, situado no estado norte americano que lhe deu o nome.

Até lá!

Alex Leonello Teixeira

Alex Leonello Teixeira

Alex Leonello Teixeira

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais