NASCAR Truck Series – Zane Smith domina a Milha Monstro de Dover

22 de agosto de 2020

j

Francisco Brasil

Mais um final de semana cheio para a NASCAR, e o palco da vez é a Milha Monstro de Dover, uma pista de concreto que “lixa” os pneus.

E com a nova fórmula de classificação do grid, que leva em conta posição de campeonato e resultado da etapa anterior, a pole ficou nas mãos de Brett Moffitt.

Um fato inusitado aconteceu durante as voltas de apresentação onde, do nada, um rádio provavelmente de algum fiscal de pista estava jogado na pista.

Estágio 1 – 45 voltas

Com tudo pronto, temos a largada e logo Moffitt dispara na frente, enquanto Sheldon Creed perde posições, até que já na sexta volta Tate Fogleman roda sozinho e chama a bandeira amarela.

Durante a intervenção, Ty Majeski procura os pits com problemas, logo retornando para a relargada que acontece na volta 12. Mais uma vez Moffitt pula na ponta, enquanto Matt Crafton briga pelo segundo lugar com Austin Hill, com o piloto do #88 se dando melhor.

Já na volta 20 a amarela de competição é deflagrada, quando os pilotos vão aos Boxes para ajustes. Moffitt volta à frente para nova relargada no giro 26, mas no recomeço é superado por Crafton e Hill, o novo líder.

Agora Zane Smith pressiona Moffitt e passa, indo ao ataque de Tyler Ankrum pelo terceiro posto com direito a quatro carros lado a lado em.manobra para superar os retardatários.

Mas sem tempo, Austin Hill, cruza a linha e vence o primeiro estágio. Crafton, Ankrum, Zane Smith e Brett Moffitt completam o top 5.

Estágio 2 – 45 voltas

As paradas acontecem no intervalo entre estágios causando uma “bagunça” no grid, pois Chandler Smith ficou na pista para liderar, Johnny Sauter trocou dois pneus e saiu à frente dos boxes enquanto Hill é apenas 12°.

O segmento inicia pra valer na volta 53, com Chandler Smith mantendo a liderança. Sauter que brigava pelo segundo lugar leva um toque de Derik Kraus e quase encontra o muro, mas segura o quinto lugar.

Mais atrás, Hill e Crafton não conseguem voltar para o top 10, enquanto Kraus diminui a vantagem criada por Chandler Smith e vem para lutar pela liderança, trazendo Zane Smith junto.

Como não havia parado, Chandler Smith começa a sofrer com o desgaste de pneus e perde a liderança para Kraus. Zane Smith também o ultrapassa rapidamente, deixando Chandler na briga com seu companheiro Christian Eckes.

Restando apenas 3 voltas para terminar o estágio, Eckes passa Chandler por fora e toca a Truck #51, fazendo o piloto rodar e chamar a amarela. Chandler Smith ainda atinge Ben Rhodes e Sheldon Creed.

Com o fim prematuro, Zane Smith fatura o segmento 2, seguido de Kraus, Eckes, Creed e Moffitt.

Estágio Final – 110 voltas

Nova rodada de paradas onde novamente temos diversas estratégias. Zane Smith se dá bem e sai em primeiro, ao passo que Kraus tem um péssimo trabalho e perde 7 posições.

Mas o líder na relargada é Eckes, que pula na ponta e começa a abrir na volta 98. Tyler Ankrum não vai tão bem e perde terreno.

Na volta 104, Eckes já abre quase um segundo de Zane Smith e Moffitt. Mas os dois pilotos começam a tirar diferença e no giro 116 chegam no líder.

E durante a volta 128, quando Zane Smith consegue passar Eckes, o piloto do #21 acaba errando ao ultrapassar um retardatário e perde a liderança para Moffitt no giro seguinte.

Zane passa a perseguir Moffitt, até que consegue reassumir a ponta na volta 154. Ao mesmo tempo, a briga pelo terceiro lugar é quente entre Todd Gilliland, Sauter, Creed e Hill.

Estratégias na parada em verde

Sem autonomia para chegar ao final, Moffitt abre o ciclo de paradas em verde restando 39 voltas para acabar a corrida. O líder Zane Smith vem logo na sequência, assim como Crafton.

Eckes vai para uma estratégia de apenas dois pneus no momento que Tanner Gray e Raphael Lessard são punidos por entrar de forma incorreta nos pits e passar em cima do cone virtual. Outro punido foi Creed, que perdeu uma volta por fazer sua parada fora do espaço regulamentado.

Após o ciclo, Zane Smith mantém boa vantagem para Moffitt e ambos já tem 8 segundos de vantagem para Crafton, o terceiro colocado.

Mas essa vantagem de Zane é perdida quando o líder tenta passar o novato Carson Hocevar para lhe colocar uma volta, restando 17 pro fim. Após superar o retardatário, Zane Smith volta a abrir.

E quando o líder consegue uma vantagem de 1,7 segundos, faltando 9 voltas, a amarela é acionada após rodada de Stewart Friesen sozinho.

E em clima de prorrogação, com apenas 3 voltas, a bandeira verde é agitada com uma excelente relargada de Zane que traz Crafton. E sem ser ameaçado, o jovem Zane Smith vence pela segunda vez no ano, seguido por Matt Crafton, Brett Moffitt, Todd Gilliland e Ben Rhodes fechando o top 5.

Opinião Francisco Brasil

Corrida bem disputada e sem excessos, o que é de se admirar com tantos novatos na categoria. E um desses novatos foi o que melhor administrou o conjunto para faturar a etapa.

Por outro lado, pilotos experientes como Stewart Friesen continuam tendo dificuldades. É realmente uma temporada para o piloto do #52 esquecer.

O que podemos tirar dessa corrida é que o futuro da Truck Series está garantido, com novos talentos surgindo e dando um verdadeiro show, como foi o de Zane Smith.

Opinião Alex Leonello

Uma das pistas mais emblemáticas na NASCAR, situada no minúsculo estado do Delaware sabe trazer as emoções que promete, ainda mais em um final de semana com tantas provas juntas.

Vemos neste ano o veterano Crafton muito mais combativo que na temporada anterior, na qual sagrou-se campeão sem vitórias, mostrando a todos que este gladiador ainda pode encarar de frente as batalhas que virão pela frente.

Zane Smith já se destaca ao obter sua segunda vitória e joga o problema de destaque para Eckes, Lessard e alguns outros que, com carros de ponta ainda estão sem vitórias.

Eckes é o atual campeão da ARCA e seu talento é inquestionável, mas é de conhecimento público que o dono de sua equipe, o bicampeão da Cup Series Kyle Busch, é extremamente exigente, como se viu pela saída de Todd Gilliland de sua equipe nesse ano.

A fase regular da temporada está chegando ao fim e, com ela, as chances de mostrar serviço na pista.

A hora da verdade está chegando!

E a temporada regular está quase no fim, com poucas vagas para os playoffs, trazendo o sentimento de urgência para vários pilotos na próxima etapa, que você acompanha aqui, no Planeta Velocidade.

Foto destaque Jared C. Tilton | Getty Images

Francisco Brasil

Francisco Brasil

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais