NASCAR XFINITY SERIES – Cindric mostra novamente que é o rei dos mistos

9 de agosto de 2020

j

Marcos Amaral

A XFinity Series desembarca no belíssimo circuito de Road America, considerada a Spa-Francorchamps do continente americano.

E se valendo do sorteio, a pole position para as 45 voltas ficou novamente com Michael Annett. Mas antes da bandeira verde temos novidades nas paradas, além de um problema na pressão de combustível do carro de Brandon Brown, que ainda busca a classificação para os playoffs.

Regras dos Pits

A categoria resolveu inovar no Pit stop, com regras um pouco confusas e baseadas nas categorias regionais, que funciona da seguinte forma:

Paradas em bandeira verde – O piloto deve optar entre abastecer ou trocar pneus, não sendo permitido ambos os serviços na mesma parada. Além disso, o tempo máximo na área de box é de 60 segundos;

Paradas em bandeira amarela – O piloto deve optar entre abastecer ou trocar pneus, não sendo permitido ambos os serviços na mesma parada. Além disso, o tempo máximo na área de box é de 80 segundos e não há mudanças de posição entre os carros nos pits.

Após a breve explicação, vamos a prova!

Estágio 1 – 14 voltas

Já na largada, Annett perde espaço e vê de longe Austin Cindric assumir o primeiro lugar, trazendo Justin Haley em segundo. Mas logo na terceira volta a amarela surge, pois Baley Currey fica em posição perigosa após estouro do motor de seu carro, ao mesmo tempo que os carros #44 e #78 se acham.

A verde volta no 5° giro, com Cindric, Haley e Ross Chastain comandam o pelotão. Quem também cresce rapidamente é AJ Allmendinger, já próximo ao top 10 depois de largar em 31°.

A prova segue tranquila para Cindric, mas não para Daniel Hemric que também sofre com a quebra de seu motor em plena reta, chamando outra amarela restando 7 giros para o fim do estágio.

Quando a prova estava prestes a recomeçar, raios próximos causaram a bandeira vermelha e consequente paralisação. Após 30 minutos de espera, quando os pilotos voltavam para os carros, novamente é tudo paralisado por conta de novos raios.

Os raios se vão, mas a chuva fica. Com isso, os pilotos param e colocam os pneus adequados (sim, em circuito misto a chuva é aliada da NASCAR, não inimiga) para percorrer as últimas 3 voltas do estágio.

https://twitter.com/NASCAR_Xfinity/status/1292174822919876608?s=20

Com a verde acionada, é a vez de Haley assumir a ponta e abrir quase dois segundos para Cindric e vencer o primeiro segmento. Completam o top 5 Briscoe, Chastain e Andy Lally, famoso no IMSA.

Estágio 2 – 15 voltas

Os líderes param, mas Josh Bilicki fica na pista com seu Supra #99, acompanhado de Preston Pardus, que largou de último com o Camaro #36.

A volta 18 traz a bandeira verde, e Bilicki mantém a liderança, apesar dos ataques de Noah Gragson, que também faz uma estratégia diferente.

Outro que aparece é Alex Labbe, que aproveita uma escorregada de Gragson para assumir a ponta, seguido por Allmendinger e Gragson. Pardus e Bilicki ainda estão no top 5.

No giro 22 é a vez de Allmendinger se tornar líder, enquanto os antigos ponteiros batalham no meio do pelotão. Cindric aproveita para fazer nova parada e parar de perder rendimento.

Mas faltando 3 voltas para terminar o segmento, Jessie Little escapa e fica atolado na caixa de brita, causando nova intervenção. Melhor para a equipe Kauling que tem Allmendinger, Chastain e Haley na frente.

Relargada curta confirma a vitória do estágio 2 para Allmendinger, com Chastain, Haley, Bilicki e novamente Lally fechando o top 5.

Estágio Final – 16 voltas

Com várias estratégias de paradas, a ponta na relargada está com Kaz Grala. Mas na bandeira verde que vem na volta 33, é superado por Justin Allgaier e Cindric logo em seguida.

Não demora para o Piloto da Penske também superar Allgaier e abrir vantagem. Mais atrás, Myatt Snider se acha com Labbe pela décima posição, mas sem gerar amarela, apesar dos enormes danos.

Parecia uma vitória fácil para Cindric, alheio às confusões no meio do pelotão, como o toque de Riley Herbst em Justin Haley, sendo uma clara retaliação ao piloto do #11 por questões anteriores.

Mas restando 6 voltas para o término, o #78 atola na caixa de brita e chama nova amarela. Os líderes aproveitam para parar, o que deixa Preston Pardus novamente na primeira fila.

Relargada a 4 do fim, e na segunda curva uma confusão acaba na forte batida de Allgaier no muro após ser tocado por Grala. Na mesma curva, Snider acaba de vez com seu carro ao bater em Jefrey Earnhardt, enquanto Jeremy Clements bate do outro lado tentando escapar de tudo isso. Pardus ainda é lider.

Quase overtime

A verde retorna para duas voltas e Cindric larga muito bem para assumir a ponta, trazendo Allmendinger na cola. Mas o ritmo da Penske é melhor e, sem ser incomodado, Cindric conquista sua quarta vitória na temporada.

Allmendinger, Briscoe, Grala e novamente Andy Lally fecham o top 5 dessa prova que teve de tudo.

Opinião Francisco Brasil

Cindric dominou a prova, mas a escalada de Allmendinger foi digna de aplausos. Aplausos também direcionados a Pardus e Lally, que fecharam e sexto e quinto, respectivamente. Lally é bem conhecido, mas Pardus e Bilicki fizeram uma corrida magistral, ainda mais com equipamento fraco que têm.

E mais uma vez Allgaier é “traído” pelo azar. Não só ele, mas toda a equipe Jr Motorsports tiveram um sábado desastroso, começando pelo problema de Hemric. Dale Jr precisa olhar sua equipe e ver o que aconteceu.

E semana que vem tem a estreia do misto de Daytona, uma novidade para a maioria dos pilotos da Xfinity. E o Planeta Velocidade vai acompanhar tudo pra você!

Marcos Amaral

Marcos Amaral

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais