Escute a rádio Planeta Velocidade!

DTM inaugura amanhã uma nova fase em sua trajetória

6 de abril de 2021

j

Marcio de Luca

O campeonato alemão de turismo, DTM, entra amanhã (07/04) em uma nova fase de sua trajetória com o start da regulamentação GT3, algo que serve não apenas como um suspiro para a competição, mas verdadeiramente como um novo sopro de vida.

Durante dois dias, a contar desta quarta-feira 7, carros de dez times irão para a pista pela primeira vez juntos nos testes coletivos da categoria e será este o momento onde poderemos ver um verdadeiro desfile dos melhores carros de competição fabricados em série no mundo.

Como não poderia deixar de ser, por se tratar de um campeonato alemão (ainda que nem todas as provas aconteçam somente na Alemanha), a pista escolhida para esta pré-temporada é o Circuito de Hockenheimring, que abre os trabalhos conjuntos da tão esperada 35ª temporada da competição, trazendo consigo um imenso pacote de novidades.

Uma delas é o retorno de uma marca italiana ao grid da competição: a única até então havia sido a Alfa Romeo, que em 1993 entrou no campeonato com o modelo 155 e logo de cara foi campeã com o piloto italiano Nicola Larini. Neste ano teremos não apenas uma, mas duas, já que a Ferrari levará para pista o modelo 488 e a Lamborghini o seu Huracán.

Será também o ano da estreia de Sophia Flörsch na categoria, a 12ª mulher no campeonato, que busca repetir o feito de Ellen Lohr, a única mulher a vencer uma corrida do DTM até o momento, bem como o ano que a Índia coloca o “pé na Alemanha”, com a chegada do piloto Arjun Maini, sendo esta a 30ª nação a ter um representante na categoria.

Este também será um ano de uma aproximação maior do DTM com a Fórmula 1, onde diversos ex-pilotos da categoria master do automobilismo irão participar, como é o caso do estreante Alex Albon que se junta a Timo Glock e Christian Klien, outros que também passaram pela competição dos monopostos. Mas, além dos pilotos, teremos também a entrada da Red Bull como equipe no campeonato – a marca austríaca de bebidas já havia patrocinado diversos times e pilotos, porém esta é a primeira vez que entra na competição como equipe, fazendo parceria com a AF Corse, que tem muitos anos de estrada no automobilismo e corre com apoio da Ferrari.

“Estamos muito satisfeitos com a qualidade que temos no grid neste ano. No DTM 2021 temos equipes indiscutíveis e os carros serão pilotados por excelentes pilotos – de novatos, passando por pilotos de F1 a vários vencedores do DTM – um grid realmente forte de pilotos estará na pista”, disse Frederic Elsner, diretor de eventos e operações da ITR, empresa promotora da competição.

Neste ano o que teremos no DTM é uma verdadeira salada mista de carros, pois será a primeira vez que modelos com motor traseiro, central ou dianteiro se juntam numa mesma competição. Além disso, teremos motores de 8 ou 10 cilindros, aspirados ou turbo, dando uma imensa pluralidade a competição, que neste ano também muda o fornecedor de pneus, onde a francesa Michelin entra no lugar da sul-coreana Hankook.

Veremos também marcas como Mercedes e Audi, que deram adeus a competição num passado recente, retornarem ao grid e, mesmo que o envolvimento das fábricas esteja menor nesta fase, o que temos é um bom grupo de marcas, fazendo desta uma das mais diversas temporadas da competição, que contará também com carros da McLaren, além das marcas já citadas.

Ou seja, estamos prestes a ver o DTM se tornar o maior campeonato de turismo do mundo, algo que ele já foi no passado, mas que vinha agonizando já há algum tempo.

O trabalho foi árduo, mas ao que tudo indica, o sucesso já poderá ser colhido neste ano.

Alguém duvida?

Fotos Divulgação

Marcio de Luca

Marcio de Luca

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais