Endurance: Queirolo e Muffato vencem as Quatro Horas de Curitiba pela segunda vez na temporada

29 de novembro de 2020

j

Assessorias de Imprensa

Resultado conquistado no último sábado deu à dupla do protótipo AJR a liderança na categoria Geral e também na P1; disputa ainda ficou marcada pela primeira vitória feminina do Império Endurance Brasil

Trio paranaense vence na GT3 Light (Bruno Terena/MS2)

Pedro Queirolo e David Muffato dominaram mais uma vez a disputa das Quatro Horas de Curitiba e, venceram a penúltima etapa do Império Endurance Brasil. O resultado, conquistado quase que de ponta à ponta, deu à dupla do protótipo AJR #113 a liderança do campeonato tanto na Geral quanto na P1.

“Vencer é sempre muito bom e estamos especialmente felizes com este resultado porque tínhamos deixado a vitória escapar na etapa de Goiânia por conta de um detalhe no finalzinho da corrida. Agora conseguimos recuperar o prejuízo. Meu parceiro guiou demais hoje e agora voltamos com tudo para a disputa do título”, afirmou Queirolo após a prova.

A dupla agora soma 425 pontos na Geral, com 35 de vantagem sobre Xandinho Negrão, segundo colocado.  Ricardo Maurício e Marcel Visconde, que lideravam a disputa, caíram para a quarta posição por não terem somado pontos em Curitiba. Visconde não participou da prova por conta de uma forte gripe e Maurício, que competiu ao lado de Betinho Gresse, acabou desclassificado por ter saído do box na penúltima janela de pitstop com box fechado. 

Já na categoria P1, Queirolo e Muffato lideram com 525 pontos. “A nossa regularidade e a confiabilidade do nosso carro estão sendo nossos pontos fortes nesta temporada. Estou muito feliz com o momento que estamos vivendo. Hoje nosso carro estava impecável e isso foi essencial para que conquistássemos mais esta vitória”, disse Muffato.

Xandinho Negrão lidera a GT3 com nova vitória (Bruno Terena/MS2)

Enquanto isso, na GT3, Xandinho Negrão, que voltou a competir ao lado do pai Xandy Negrão e do veterano Andreas Mattheis, colocou a mão na taça ao vencer pela terceira vez na categoria dos carros de turismo mais rápidos do país. 

“Foi uma prova longa, difícil, mas estou muito feliz de termos conseguido alcançar este resultado. Meu pai e o Andreas guiaram muito e a punição da Porsche felizmente acabou nos deixando em uma situação privilegiada para conquistar o título. Agora vamos para a final focados em fazer nossa parte para alcançarmos este que é o nosso principal objetivo no ano”, afirmou Xandinho.

Com 140 pontos de vantagem sobre Visconde/Maurício, o  piloto precisa apenas completar a prova final para sacramentar a conquista do campeonato. 

Bruna Tomaselli é a primeira mulher a vencer no Endurance Brasil (Bruno Terena/MS2)

GIRL POWER

A disputa das Quatro Horas de Curitiba ficou marcada ainda pela primeira vitória de uma mulher no Império Endurance Brasil. Na P3, Bruna Tomaselli, jovem piloto que ingressou na categoria em 2020, conquistou o lugar mais alto do pódio de forma emocionante ao ultrapassar Carlos e Yuri Antunes nas últimas voltas. No final dedicou a vitória à equipe Satti Racing.

“O trabalho da equipe foi fantástico. A corrida foi difícil, longa, as ondulações da pista castigaram bastante nosso carro ao longo das quatro horas de prova, mas resistimos e isso foi essencial para que conseguíssemos alcançar esta vitória”, disse a piloto que acelerou o protótipo MRX ao lado de Fernando Fortes e Fernando Ohashi. 

Já na categoria P2, quem levou a melhor foi o trio formado por Hardy Kohl, Lucas Kohl e Rubens Ghisleni. “Depois de não termos conseguido pontuar em Goiânia, nosso grande objetivo era trazer o carro até o final, completar a prova e recuperar o prejuízo da última etapa. Tivemos alguns problemas hoje, mas conseguimos superar e estamos muito felizes por termos conseguido alcançar este objetivo”, disse Ghisleni após a disputa. 

Chico Horta e William Freire conquistam vitória inédita (Bruno Terena/MS2)

DOMÍNIO DO ASTON MARTIN

Na GT3 Light, Sérgio e Guilherme Ribas, que mais uma vez contaram com o reforço de Júlio Campos, venceram pela quarta vez em 2020.  Além do degrau mais alto do pódio na categoria, o trio paranaense foi quarto colocado na Geral.

“Foi uma prova divertida, onde conseguimos manter um ritmo competitivo do início ao fim das quatro horas de prova. Mas temos que agradecer ao Júlio. Esta é a segunda prova que ele faz com a gente e é a segunda vez que ele faz a diferença e nos ajuda a chegar à vitória”, afirmou Sérgio Ribas.

DUAS VITÓRIAS INÉDITAS

Já na GT4 e GT4 Light, dois vencedores inéditos. Na primeira, André Moraes e Cássio Homem de Mello venceram na primeira, superando o favoritismo da Mercedes AMG de Léo Sanchez e Átila Abreu que, em Curitiba, ainda teve o experiente Miguel Paludo. Já na segunda, Chico Horta e William Freire levaram a melhor sobre o trio Nelson Monteiro, Chris Hahn e Alan Hellmeister. 

Fotos Bruno Terena/MS2

Assessorias de Imprensa

Assessorias de Imprensa

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais