Entre Pits #28 – André Padilha

23 de maio de 2020

j

Colaboradores Planeta Velocidade

DA POEIRA DAS PISTAS DE TERRA, PARA O CALOR DAS PISTAS DE ASFALTO.

Hoje o planeta velocidade bateu um papo com o piloto gaúcho André Padilha, que fará sua estreia na categoria Gold Classic em 2020 a bordo de seu VW gol, com o icônico numeral #158, muito conhecido nas pistas de terra onde André já acumula vitórias e títulos.

Colaboração:
Keko Gomes
Redes sociais:
instagran.com/keko_gomes
facebook.com/keko.gomes.5

Revisado Escrito por Francisco Brasil

Planeta Velocidade – André por favor, se apresente aos leitores do Planeta Velocidade, quem é André Padilha?

André Padilha – 48 anos, empresário,  casado, pai de 3 filhos, apaixonado pela velocidade e adrenalina desde muito cedo, tendo como ídolo o imortal Ayrton Senna.

PV – Você sempre andou em pistas de terra no Sul do Brasil. Conta pra gente quais as categorias das quais você participou?

AP – Tudo começou nas trilhas de Jeep, paixão que curto até hoje. Corremos no Sul Brasileiro de Jeep Cross por vários anos, este com o numeral 49. A Equipe 158 teve o início nas pistas de arrancada sendo meu filho o idealizador do numeral 158.
Logo montamos um carro para Veloterra, um gol ano 92.

Jeep cross (arquivo pessoal)
Gol utilizado nas etapas de Veloterra (arquivo pessoal)

PV – Em 2020 você vai estrear na Gold Classic, sua primeira temporada em pistas de asfalto. Quais as metas e dificuldades para essa temporada?

AP – As dificuldades são enormes, pois estamos entrando em um mundo totalmente diferente para nós (pista de asfalto) mas, com muita disciplina,  dedicação, humildade de toda nossa Equipe, faremos um belo campeonato, sempre com muito aprendizado.

Equipe recebendo o troféu de campeão no veloterra em 2017 (arquivo pessoal)

PV – Por que a escolha de andar na Gold Classic? O que a categoria tem de diferencial que fez você optar por essa mudança?

AP – Assisti uma prova, gostei demais pela diversidade do grid, perguntei para meu preparador e amigo. Vamos???
Ele me respondeu bora!!!
E assim estamos aí… com o carro praticamente pronto.

Preparações finais no carro que fará estreia nas pistas de asfalto (arquivo pessoal)

PV – O foco desta temporada é o asfalto ou vai sobrar um tempinho para o veloterra?

AP – Sim!! Nosso foco é o asfalto, Gold Classic mas, como temos um celta preparado para Veloterra, sobrando um tempo, com certeza iremos dar uma acelerada para desestressar…(risos)

Celta montado para categoria veloterra (arquivo pessoal)

PV – Ainda é cedo para isso, mas você pensa em usar esse aprendizado que vai ter em 2020, para andar em uma outra categoria mais pra frente?

AP – O futuro é incerto mas, temos que olhar pra frente, como falamos… toca que foguete não tem ré!!!

Comemoração após mais uma das muitas conquistas (arquivo pessoal)

PV – Em nome de todos da equipe Planeta Velocidade desejamos uma boa sorte em 2020. Se tiver alguém que você queira agradecer, amigos, preparadores ou patrocínio, o espaço é seu.

AP – Gostaria de agradecer a toda minha família que me apoia muito, Minha Equipe, meus patrocinadores: Metalmaax; Metalterra; Massas Açoriana; Lelo lelo; Tecnicar; Supertrucks e Santo Amaro ve

Colaboradores Planeta Velocidade

Colaboradores Planeta Velocidade

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais