Escute a rádio Planeta Velocidade!

Entre Pits #48: Especial Mecânicas – Silvia Scalone

1 de fevereiro de 2021

j

Editores Planeta Velocidade

Nesta edição do Entre Pits, entrevistamos uma mecânica, da equipe feminina “Go 3Girls” que participou das Mil Milhas Chevrolet Absoluta 2021.

Nossa entrevistada é Silvia Scalone, uma moça que encarou um mundo totalmente masculino, para realizar seu sonho de ser mecânica. E no último final de semana fez parte da equipe M.I Motors Performance nas Mil Milhas Chevrolet Absoluta 2021, trabalhando com as pilotos Luciana Klai, Renata Camargo e Fernanda Aniceto. Além de dar total suporte para os outros dois carros do time, o Gol #84 e #111

PV: O mundo está cada vez mais globalizado, porém o preconceito parece ter aumentado em igual velocidade: como lidar com este fator numa profissão e esporte tão masculino?

Silvia Scalone: Eu acho que isso na verdade dificilmente vai acabar realmente algum dia. Nunca me preocupei na verdade com o que pensam ou não, simplesmente decidi que ia fazer, e fui…nao tento “lidar” com isso, eu ignoro mesmo e apenas mostro que somos tão capazes quanto qualquer pessoa. Até somos muito mais detalhistas.

PV: Não encontramos tantas mulheres fãs de automobilismo e menos ainda mecânicas: como é exercer esta função no automobilismo?

SS: Pra mim em particular, está sendo uma experiência única e tenho me surpreendido muito com o número de reações positivas e apoio que venho recebendo, sempre causa estranhamento nos que não sabem, mas depois do “susto” inicial, fica tudo bem…sempre gostei de carros, de competições, e poder participar disso não tem preço.

PV: Ser mecânica de uma equipe cuja tripulação do carro é inteira de mulheres, gera uma pressão a mais?

SS: Tudo que num meio tão masculino, sempre gera uma pressão a mais, mas o importante é manter o foco no que estamos fazendo, como disse, procuro não pensar muito nisso…no mais, problemas acontecem em todas as equipes, pq seria diferente na nossa? Procuramos deixar tudo no ponto, mas imprevistos acontecem…as meninas que pilotam fazem bonito tbm…

PV: O homem (sexo masculino) é o ser que mais faz gambiarras – mulher também faz?

SS: (risos) ah, acontece né? Faz parte da profissão (risos)

PV: Ser mecânica foi opção ou necessidade? [Pergunto porque conheço duas mecânicas que eram filhas de um mecânico e por necessidade de ajudar o pai, se tornaram também]

SS: Na verdade não estou em definitivo nessa área, eu estou tendo a opção de conhecer várias áreas e não tenho certeza ainda em qual ficaria definitivamente.

PV: A escolha da profissão, foi visando esse lado do trabalho em competição, ou isso veio posteriormente?

SS: Olha, foi uma mistura de querer estar nesse meio por gostar, por querer fazer parte com um pouco de oportunidades que Deus trouxe pra minha vida. Então hoje eu consigo escolher pra onde tender e ir atrás até alcançar o topo.

PV: Qual categoria do automobilismo gostaria de trabalhar como mecânica?

SS: Como disse anteriormente, ainda não decidi qual área seguir.

Agora vamos falar um pouco sobre as Mil Milhas Chevrolet Absoluta 2021!!

PV: Como foi receber um convite para integrar uma equipe, em uma prova tão respeitada e tradicional assim como as Mil Milhas?

SS: Um choque! (risos)

Foi surreal, surpreendente, assustador, mas foi um reconhecimento, um sinal de que estou no caminho certo. Fiquei muito feliz, não sei nem descrever o tamanho da felicidade que mas ao mesmo tempo tenho medo de não fazer jus a tal responsabilidade…

PV: Um final de semana de corrida, já exige um belo preparo físico, quem dirá uma prova de 10 horas de duração. Como foi seu preparo para encarar a maratona do final de semana? O desgaste físico cobrou seu preço?

SS: Como conversamos lá mesmo em Interlagos, eu fiquei cerca de 8hs por dia lá, e não houve preparo, até por falta de tempo. Fui na cara e na coragem mesmo. Durante o evento a adrenalina não deixou sentir nada, mas depois quando acabou, senti o cansaço sim, até porque desde o dia que recebi o convite, eu procurei conhecer bem a equipe, participando de um evento no final de semana do dia 08/01 e durante a semana frequentando a oficina da equipe. Então foi bem mais que um final de semana puxado…mas valeu demais a pena.

PV: Você teve atuação direta não somente em um carro, mas sim em três. Conta para a gente qual função você exerce nos carros?

SS: Sim, cuidei dos três carros da equipe. Faço tudo, desde fazer pequenos reparos sozinha, auxiliar os outros mecânicos, até abastecer e calibrar pneu…estava ali pra tudo que aparecesse.

PV: A atmosfera nos boxes pelo que vimos era muito boa, dancinha, coreografias e tudo mais (risos) , como foi trabalhar com o pessoal da M.I Motors Performance?

SS: Nossa, foi bom demais! Eles realmente brincam, mas na hora do vamos ver levam tudo muito a sério. Tive e tenho ainda a oportunidade de visitar a oficina deles que é perto de onde eu moro, e acabamos criando uma amizade que eu espero dure muito!

PV: Ser mecânica de uma equipe cuja tripulação do carro é inteira de mulheres, gera uma pressão a mais?

SS: Obviamente que sim! Éramos observadas o tempo todo…os mecânicos e pilotos de outras equipes, fotógrafos e até visitantes, tempo todo de olho, mas nada fora do normal, isso já é uma rotina, e não podemos cair nessa pilha, como nao caimos e ta ai o resultado, as meninas em 2° lugar!

Infelizmente nossa entrevista está chegando ao seu final, mas ainda temos mais algumas perguntas.

PV: Qual seu recado para quem quer ingressar na profissão, mas ainda tem aquele receio?

SS: Se jogue, vá com a cara e a coragem, e não se preocupe com o que vão dizer. Sempre vai ter alguém pra tentar nos desanimar, mas mantenha o foco e siga em frente.

PV: E para o futuro o que você espera, pretende abrir algo próprio, trabalhar em uma grande oficina?

SS: Penso no futuro trabalhar em algo próprio, sempre quis ter algo meu.

PV: Quando se fala em mecânico, logo se vem a cabeça, um barrigudinho de chopp, com calça pra baixo da cintura e com paninho sujo de graxa no ombro. Quando o cliente entra na oficina e se depara com uma mulher, qual a primeira reação da maioria?

SS: Normalmente ficam com receio de falar com uma mulher, causando um certo estranhamento. Alguns olham torto, outros tentam te testar, mas graças a Deus aparecem muitos que acham muito legal, dão os parabéns, incentivam, enfim, é uma variedade sem fim de reações, desde as negativas (minoria ainda bem!!)  até as mais positivas possíveis…(risos)

(O Planeta Velocidade frisa que essa pergunta foi apenas em caráter de descontração, tendo o maior respeito por todos os profissionais da área da mecânica)

Editores Planeta Velocidade

Editores Planeta Velocidade

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais