Escute a rádio Planeta Velocidade!

FORMULA 1 – De forma dominante Lewis Hamilton fatura GP da Espanha.

16 de agosto de 2020

j

Colaboradores Planeta Velocidade

Sob o forte calor espanhol a Fórmula 1 realizou o Grande Premio da Espanha no circuito de Montmelo, na Catalunha. O circuito – que é muito conhecido pelas equipes pelos testes de pré-temporada que são realizados por lá – proporciona provas onde a tática e estratégia das equipes são muito importantes. A prova teve a temperatura da pista como grande fator de preocupação, principalmente por causa do desgaste dos pneus.

Texto Renato Moraes
Facebook: https://www.facebook.com/luizrjm
Instagran: https://www.instagram.com/luizrjm/
Revisão Francisco Brasil
Foto destaque Twitter AMG Mercedes

Como foi a corrida

Largada para o GP da Espanha. Reprodução Twitter Fórmula 1

Hamilton larga bem e mantém a ponta enquanto Bottas larga mal e perde posições para Verstappen e Lance Stroll, que fez grande largada. Além da ultrapassagem sobre o finlandês da Mercedes, passa também seu companheiro de equipe Sergio Perez que fica em quinto lugar. Albon e Sainz mantém a posição enquanto Norris perde duas posições. Gasly é outro a largar bem e ganha duas colocações, chegando a oitavo, a frente da primeira Ferrari de Charles Leclerc em nono, com Norris agora fechando o top-10 do Grande Prêmio da Espanha.

Na volta 5, com ajuda do DRS, Bottas consegue a ultrapassagem sobre a Mercedes rosa de Lance Stroll e recupera a terceira posição, enquanto nesse momento as outrora poderosas Ferraris se colocam em disputa com as Alpha Tauri pelo 8º  – Gasly e Leclerc – e pelo 11º lugar – Vettel e Kvyat – em um momento que fica claro que será muito difícil realizar uma ultrapassagem em pista e a estratégia dará a tônica da corrida.

Na volta 10 da corrida os pilotos se estabelecem em ritmo de conservação do equipamento, já que a temperatura da pista beira os 50 graus e os pneus são uma preocupação, dado os problemas enfrentados nas corridas em Silverstone.

Na volta 15 temos Hamilton que vem fazendo voltas rápidas, mostrando que deixou de lado a aparente estratégia de poupar equipamento, ao passo que Verstappen não consegue acompanhar o ritmo do hexacampeão — porém também não sobre pressão alguma de Bottas. Sebastian Vettel nesse momento sofre grande pressão de Daniil Kvyat pelo glorioso 11º lugar. A Ferrari – que chegou a trocar o chassi de Vettel para tentar resolver os problemas de performance do alemão – luta por posições intermediárias no Grande Prêmio da Espanha.

A Ferrari lutou somente por posições intermediárias na Espanha. Reprodução Twitter Alpha Tauri

Na volta 18 a Red Bull abre os trabalhos nos boxes com a parada de Alexander Albon que faz a troca dos pneus macios pelos duros, em tentativa de ir até o final da corrida com uma parada única com o piloto. É uma tentativa arriscada pois a temperatura é muito alta nesse momento, porém será observada com atenção pois a equipe tem feito grandes estratégias durante a corrida para tentar fazer frente a superioridade técnica da Mercedes. Albon volta para a pista em 16º lugar atrás de Esteban Ocon.

Na volta 20 Esteban Ocon realiza grande manobra sobre Raikkonen e faz ultrapassagem sobre o finlandês campeão de 2007, trazendo com ele Alexander Albon. Nesse momento Max Verstappen começa a perder muito desempenho na pista e começa uma pequena discussão no rádio, questionando o porque não o chamam para sua parada para troca de pneus uma vez que não consegue acompanhar o ritmo de Hamilton – que esta a frente a mais de 7 segundos de distância – e começa a sofrer com a aproximação de Valtteri Bottas.

Na volta 22 a Red Bull chama Verstappen para os boxes para troca pelos pneus médios e, na sequência, a Mercedes também traz seus pilotos para troca de pneus. A equipe também segue a mesma estratégia da equipe taurina e opta pelos pneus medios em ambos os carros. Hamilton sofre um pequeno atraso em sua parada mas volta na primeira posição agora com 4 segundos a frente de Verstappen, que esta também 4 segundos a frente a Bottas.

Na volta 29 Esteban Ocon, depois de algumas voltas de disputa com Kevin Magnussen, consegue ultrapassar o dinamarquês e conquista a 9ª posição, mais uma vez acompanhado de Alexander Albon e Carlos Sainz, que também conseguem ultrapassagem sobre o piloto da Haas. Na volta seguinte Sainz vai para cima de Albon e consegue conquistar a posição do piloto taurino que vem em uma estratégia de pneus diferente.

Na metade do Grande Prêmio da Espanha, mais precisamente na volta 33, somente Daniel Riccardo ainda não fez sua parada a aparece em quarto, porém a abissais 41 segundos atrás de Bottas que está em 3º lugar. Stroll vem em 5º após boa ultrapassagem sobre Perez que vem em 6º trazendo Carlos Sainz em 7º, Albon que fez grande ultrapassagem sobre Esteban Ocon – que neste momento faz sua parada e cai para 18º lugar – vem na 8ª posição com Gasly em 9º e Norris completando o top-10.

E o drama da Ferrari não tem fim!

Leclerc roda após disputa com Norris. Abandono na Espanha. Reprodução Twitter Fórmula 1

Na volta 38 após algumas voltas de disputa com Lando Norris da McLaren, Charles Leclerc roda no trecho final da pista após seu motor apagar. O piloto consegue ligar novamente o carro, porém o ritmo é muito ruim e acaba abandonando duas voltas depois. É um final de semana péssimo para a equipe italiana que vê Vettel somente na 10ª posição nesse momento. Uma curiosidade nesse ponto da prova é que Kimi Raikkonen quebrou um recorde ao atingir à distância de 83.846 km percorridos em sua carreira na Fórmula 1, mais que duas voltas na Terra. Nenhum outro piloto na história andou tanto na categoria.

Kimi alcançou o recorde de distância percorrida na Fórmula 1. Reprodução Twitter Alfa Romeo

Na volta 41 a Red Bull chama Alexander Albon para fazer seu segundo pit e troca os pneus duros pelos médios, enquanto Verstappen para na volta 42 e coloca pneus médios novos. Verstappen vai para a terceira posição ao tempo que a pedido da equipe, Bottas – que não conseguiu ultrapassar o piloto da Red Bull na pista – acelera tudo o que pode para tentar ganhar a segunda posição na estratégia.

Na volta 49 a Mercedes chama Bottas para sua parada final e faz a troca pelos pneus macios. Bottas vai para cima de Verstappen. Na volta 50 é a vez da parada de Hamilton que faz a troca pelos pneus médios numa estratégia conservadora para garantir a vitória. É clara a melhora do conjunto da Mercedes no trato com os pneus, mesmo com um ambiente tão quente como foi nessa corrida. Vettel nesse momento aparece em 5º em uma estratégia totalmente diferente com pneus macios após largar com pneus médios e tenta fazer somente uma parada na corrida. O alemão vem a 5 segundos de Sergio Perez e 3 segundos a frente de Lance Stroll.

Mesmo com punição de Perez Racing Point garente P4 e P5. Reprodução Twitter Racing Point

Volta 55 e Sergio Perez recebe punição de 5 segundos no seu tempo final por ignorar bandeira azul no momento que Hamilton coloca uma volta em Sebastian Vettel. Na volta 57 os pneus do ferrarista já estão em condições criticas e Lance Stroll com auxílio do DRS consegue ultrapassagem, garantindi a 5ª posição e começa a forçar o ritmo para diminuir a diferença que tem para seu companheiro para menos de 5 segundos, para assim garantir o 4º lugar.

Volta 60 e Carlos Sainz faz uma ultrapassagem tranquila sobre Vettel para conquistar e 6ª posição. Bem a frente, Lewis Hamilton tem 16 segundos de vantagem sobre Verstappen, que está 6 segundos a frente de Bottas com incrível 1 minuto e 5 segundos de distância da Racing Point de Sergio Perez, que já levou nesse momento uma volta de Lewis Hamilton.

Volta 65 Bottas entra nos pits para fazer mais uma troca de pneus por compostos médios e tentar a melhor volta da prova, enquanto Lando Norris vai para cima de Pierre Gasly pelo 9º lugar  trazendo consigo na disputa Daniel Riccardo.

Hamilton vence o Grande Prêmio da Espanha. Reprodução Twitter Formula 1

E dessa forma Lewis Hamilton de forma dominante vence um GP da Espanha quente em temperatura e morno em emoção. O conjunto piloto máquina se mostra um dos melhores da história e é difícil imaginar um concorrente a altura neste momento à equipe de Brackley. Verstappen levou mais uma vez o carro nas costas e consegue um ótimo segundo lugar e Bottas mostra que não é páreo para a dupla de pilotos a sua frente, mesmo com um carro tão superior ficando apenas em terceiro. Lance Stroll após a punição de seu companheiro de equipe fica em quarto, Perez termina na quinta posição. Carlos Sainz foi o sexto colocado, com Vettel terminando na sétima colocação. Alexander Albon em oitavo,  Pierre Gasly em nono e Lando Norris fecham o top-10 do Grande Prêmio da Espanha.

Classificação final do GP da Espanha de 2020. Reprodução Twitter Fórmula 1
Vettel foi eleito piloto do dia! Reprodução Twitter Fórmula 1.

A próxima corrida será na Belgica no circuito de Spa-Francorchamps no dia 30.

Até lá!

Colaboradores Planeta Velocidade

Colaboradores Planeta Velocidade

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais