FORMULA 1 – Em dia de estouros de pneus, Hamilton se arrasta para vencer GP da Inglaterra. Ferrari vai ao pódio!

2 de agosto de 2020

j

Colaboradores Planeta Velocidade

Neste final de semana ocorreu o GP da Inglaterra de 2020, o primeiro de uma rodada dupla que ocorrerá na pista de Silverstone. Com condições climáticas muito favoráveis para a disputa, o domingo já começou com uma baixa de ultima hora. O carro de Nico Hulkenberg sofreu com problemas antes da largada e nem chegou a alinhar seu carro para a largada, causando um abandono prematuro do alemão que era uma das expectativas para a corrida. Segundo informações, a Racing Point alegou que um parafuso defeituoso impediu o acionamento da unidade de potência.

Texto Renato Moraes
Facebook: https://www.facebook.com/luizrjm
Instagran: https://www.instagram.com/luizrjm/
Revisão Francisco Brasil
Foto destaque MercedesAMGF1/LAT Images

A corrida teve altas disputas no pelotão intermediário, com os carros da Mercedes se destacando pela sua ampla vantagem técnica seguidos de um resignado Max Verstappen em terceiro. Mas o melhor foi reservado para um final dramático com vários estouros de pneus, inclusive afligindo os pilotos da Mercedes. Leia a seguir como foi a prova do GP da Inglaterra 2020.

Como foi a corrida

Largada para o GP da Inglaterra. Reprodução Twitter F1

Luzes apagadas e Hamilton larga bem, porém Bottas coloca o carro por dentro forçando uma ultrapassagem na curva 1, mas Hamilton se defende bem e mantém a primeira colocação. Leclerc também tem uma boa largada e vai para cima de Verstappen,  conseguindo a ultrapassagem sobre o holandês que recupera a posição logo em seguida. Mas atrás, Carlos Sainz faz grande largada e vai para cima de Leclerc, enquanto Norris se mostrava combativo a Lance Stroll, mas acabou ultrapassado por um ótimo Daniel Riccardo que já vinha em 6º na metade da primeira volta.

Acidente já na primeira volta!

Acidente força abandono de Magnussen ainda na primeira volta. Reprodução Twitter F1

No final da primeira volta na ultima curva, a Luffield, ocorre o acidente entre a Haas de Kevin Magnussen e a Red Bull de Alexander Albon causando a entrada do Safety-car. Magnussen bateu com força na barreira de pneus, perdeu uma roda e acabou abandonando a corrida. O interessante é que era uma disputa de posições e nesse momento o piloto da Haas estava a frente do tailandês após ótima largada e primeira volta.

É dada a relargada!

A corrida recomeça na volta 6 após limpeza da pista, e  Esteban Ocon vai para cima de Lance Stroll em disputa pelo oitavo lugar. Nesse momento Alexander Albon entra para os boxes, pois seu carro, aparentemente avariado, se arrasta pela pista. O tailandês cai para ultimo lugar enquanto seu companheiro é 3º colocado.

Daniil Kvyat vinha em grande forma e, na volta 9, já havia ganhado 6 posições já partindo para cima de Antonio Giovinazzi pela 12ª colocação.

Volta 10 e temos o seguinte posicionamento na corrida: Hamilton, Bottas, Verstappen, Leclerc, Sainz, Riccardo, Norris, Stroll, Ocon e Vettel que começa a receber pressão de Pierre Gasly.

Na volta 12 Daniil Kvyat escapa na sequencia da Maggotts com a Becketts e sofre um forte acidente, mas sem danos ao piloto somente ao equipamento. Inclusive a transmissão mostra que ele sentiu o impacto, mas quando percebeu que era filmado apoiado no guard-rail, acabou tocando a câmera do profissional que o filmava mostrando estar irritado. Após o abandono em entrevista, Kvyat assumiu que se distraiu com os comandos do volante, causando sua batidq.

Acidente forte com Daniil Kvyat

Forte acidente com Daniil Kvyat assusta. Tudo bem com o piloto russo. Reprodução Twitter F1

Nova intervenção do safety-car com o qual todas as equipes aproveitam para realizar suas paradas nos pits para troca de pneus. Com isso muitas equipes puderam rever suas estratégias para a corrida. A Haas novamente faz uma estratégia diferente e consegue colocar Romain Grosjean em 5º lugar a frente de Carlos Sainz. Dos pilotos que estavam no top-10 antes do safety-car o piloto que nesse momento perdeu sua posição neste pelotão é Estaban Ocon, aparecendo em 11º lugar atrás de Vettel, que não sai dessa posição desde o começo da corrida.

Segunda Relargada

A corrida recomeça na volta 19 e vemos um surpreendente Grosjean mantendo sua 5ª posição, enquanto Lando Norris vai para cima de Daniel Riccardo e consegue a 7ª colocação, indo em seguida para cima de seu companheiro Carlos Sainz. Porém na curva Copse acaba escapando, pois o espanhol não aliviou para o pupilo inglês, e manteve sua 6ª posição.

No meio do pelotão Esteban Ocon ultrapassa Sebastian Vettel e joga o alemão para a 11ª posição, enquanto Alexander Albon aparece somente na 14ª posição. Sainz começa os ataques por posição a Romain Grosjean e na primeira tentativa de ultrapassagem o francês acaba dando uma fechada no espanhol, que reclama via rádio com a equipe. Na volta seguinte, na mesma reta do Hangar, consegue a ultrapassagem e fica em 5º lugar. Logo após Lando Norris também consegue ultrapassagem sobre o piloto da Haas e fica em 6º.

Nesse momento, Grosjean é o único piloto na pista que não parou, mas é presa fácil para seus concorrentes. Na volta 26 Grosjean recebe a bandeira preta e branca que indica advertência por conduta anti-desportiva na pista, ainda não é uma punição, mas uma advertência por sua conduta errática nas disputas por posições.

McLaren em grande forma no GP inglês. Reprodução Twitter McLaren F1

Na volta 32 Alexander Albon faz novo pit para troca de pneus e cai para 17º lugar, ou seja, último. O inicio de temporada do tailandês não é nada bom e ele não consegue pilotar um carro claramente feito para atender as características de pilotagem de Verstappen.

Brigas por posição do meio do grid

Na volta 33 Nicolas Latifi ultrapassa Kimi Raikkonen no final da reta do Hangar e deixa o finlandês na penúltima posição, uma situação que certamente Kimi não esperava neste que pode ser seu ultimo ano na Formula 1. Na volta 37 Riccardo e Stroll conseguem fazer a ultrapassagem sobre Grosjean, que enfim faz seu pit-stop levando Vettel a retornar ao top-10. Mas durou pouco tempo, pois na volta 38 Pierre Gasly consegue ultrapassar na sequencia da curva Luffield e deixa o alemão novamente fora do top-10.

Enquanto isso Esteban Ocon começa perseguição a Lance Stroll. O final de semana era de muita expectativa para a Racing Point – que já teve um baque antes da corrida com os problemas no carro de Nico Hulkenberg – com o canadense Stroll brigando por posições intermediárias. A Renault apesar de não estar no pelotão da frente se mostra combativa a Racing Point e a McLaren que claramente tem um ótimo carro com seus dois pilotos em 5º e 6º. Charles Leclerc faz uma corrida solitária até o momento em quarto lugar.

Ultrapassagem de Pierre Gasly sobre Vettel. Reprodução Twitter F1

Esteban Ocon consegue ultrapassagem sobre Lance Stroll e consegue a 8ª colocação. Ao mesmo tempo em que perde a 8ª posição, Stroll ganha uma advertência via bandeira preta e branca por conduta anti-desportiva na pista. No pelotão intermediário até este momento a corrida é bem movimentada.

Na volta 49 na sequência das curvas Maggotts e Becketts a transmissão mostra o carro de Kimi Raikkonen perdendo parte da asa dianteira e indo para os boxes para troca da peça, enquanto Pierre Gasly, em ótimo desempenho, consegue ultrapassagem sobre Lance Stroll .

Drama no final! Estouros de pneus atingem pilotos da Mercedes!

Bottas sofre estou de pneu. Terminou em 11º. Reprodução Twitter F1

Na volta 50 Valtteri Bottas, que vinha reclamando via rádio dos pneus, sofre um estouro no pneu dianteiro esquerdo e se arrasta pela pista. Faz sua parada para troca de pneus e desaba para 12º lugar. Verstappen para nos boxes para trocar pelos compostos macios para tentar a volta mais rápida.

Drama! Hamilton sofre estouro na ultima volta! Reprodução Twitter F1

Na volta 52 Carlos Sainz sofre o mesmo problema e acaba indo para os pits enquanto Lewis Hamilton aparece na antiga reta dos boxes lento, com o mesmíssimo pneu dianteiro esquerdo estourado!

Hamilton cruza a linha de chegada com 3 pneus! Sorte de campeão! Reprodução Twitter F1

Nesse momento ele se arrasta pela pista, porém tem uma grande vantagem para Max Verstappen que vem a mais de 33 segundos atrás e, mesmo com o holandês voando baixo para alcançar o inglês, Lewis Hamilton cruza a linha de chegada na frente e vence o GP da Inglaterra 2020 O que ficou claro é que se Verstappen não tivesse feito o ultimo pit-stop ele teria vencido o GP.

Valtteri Bottas, que na ultima volta atacou ferozmente Sebastian Vettel pela 10ª posição, não consegue ultrapassar o ferrarista e termina fora dos pontos na 11ª colocação. Leclerc chega em terceiro em um pódio improvável, com Daniel Riccardo em quarto, Lando Norris em quinto, Esteban Ocon em sexto, Pierre Gasly em sétimo, Alexander Albon – mesmo com todos os problemas – chega em oitavo, Lance Stroll chega em nono com Vettel fechando o top-10 no GP da Inglaterra 2020.

Classificação final do GP da Inglaterra 2020. Reprodução Twitter F1

E no próximo final de semana já temos corrida! A Formula 1 realiza no mesmo circuito de Silverstone o GP dos 70 ano

Colaboradores Planeta Velocidade

Colaboradores Planeta Velocidade

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais