Escute a rádio Planeta Velocidade!

FÓRMULA 1 – Em GP maluco, Mercedes erra, Hamilton é punido e Pierre Gasly vence!

6 de setembro de 2020

j

Colaboradores Planeta Velocidade

Largada do GP da Italia! Reprodução Twitter Mercedes AMG F1

Chegamos ao histórico circuito de Monza para a realização do tradicional GP da Italia de número 71. Monza é um dos templos mundiais do automobilismo e sempre reserva grandes histórias para os apaixonados pelo esporte a motor.

Texto Renato Moraes
Facebook: https://www.facebook.com/luizrjm
Instagran: https://www.instagram.com/luizrjm/
Revisão Francisco Brasil
Foto destaque Twitter AlphaTauri

A corrida já reservava em si uma despedida. Após a venda da Williams para investidores americanos, Claire Williams teria sua ultima aparição na categoria como chefe da equipe fundada por seu pai. O ultimo garagista enfim de despedia da categoria.

Quanto a corrida em si, neste domingo foi diferente. Contrariando as previsões de uma fácil vitória de Lewis Hamilton com sua Mercedes dominante, tivemos uma prova marcada por diversos incidentes que apimentaram a prova. No final, em uma disputa improvável e contrariando todas as apostas, Pierre Gasly venceu um GP que certamente ficará marcado na memória de muitos.

Como foi a corrida

Hamilton larga muito bem e mantém a primeira posição, enquanto seu companheiro Bottas mais uma vez larga muito mal e perde a segunda posição para Carlos Sainz da McLaren. Lando Norris também da McLaren vai para cima do finlandês da Mercedes e consegue a ultrapassagem. Na seqüência, Perez e Riccardo também fazem a ultrapassagem sobre o finlandês que cai para a sexta posição. A partir de então vemos um jogo de estratégias para conservação dos pneus, uma vez que o ideal é apenas uma parada.

Volta 6 e Vettel escapa na Variante Del Rettifilo após supostos problemas com freios que foram posteriormente confirmados pelo próprio piloto. A transmissão inclusive recuperou um determinado momento em que o piloto fala sobre a quebra de alguma peça antes na reta oposta, o que poderia explicar a falha do equipamento. O alemão recolhe e abandona a corrida.

Volta 10 e Hamilton já vem a quase 3 segundos frente de Carlos Sainz enquanto há muita disputa entre o 3º e 6º colocados, que vêm separados entre si por menos de 1 segundo. Bottas inclusive reclama no rádio que esta difícil conseguir ultrapassar com o mapeamento que a Mercedes ofereceu aos pilotos para a corrida, algo ocasionado pela nova regra da FIA que baniu o “modo-festa” e que impactou diretamente a Mercedes, uma vez que os seus pilotos não podem usar o beneficio para conseguiu ultrapassagens.

Volta 18 e Charles Leclerc é o primeiro piloto a parar para troca de pneus pelos compostos duros. Duas voltas depois Kevin Magnussem para sua Haas por problemas mecânicos próximo a entrada dos boxes e abandona o GP Italiano.

Erro da Mercedes gera investigação a Hamilton!

Magnussen abandona GP italiano. Reprodução Twitter Haas F1

Para a retirada do carro de Magnussem, que esta em posição considerada perigosa, a direção de prova libera o safety-car para a pista. Pelas regras da FIA, automaticamente quando o carro de segurança entra na pista os boxes ficam fechados. As equipes Mercedes e Alfa Romeo chamam Lewis Hamilton e Antonio Giovinazzi, respectivamente, aos boxes e realizam suas trocas de pneus enquanto todos os outros carros do grid ficaram na pista.

Até os comentaristas da transmissão ficaram confusos pela situação, mas logo após aparece o alerta que a direção de prova estava investigando a parada de ambos os pilotos, dada à situação em que o Safety Car já estava na pista. Foi um erro das equipes que pediram aos pilotos para irem aos boxes nesse momento de pit fechado.

Após duas voltas os pits são reabertos e os pilotos restantes enfim realizam suas paradas para troca de pneus. Bottas consegue recuperar duas posições passando Perez e Riccardo nos boxes.

Indicação de carro de segurança já estava acionada. Erro custou vitoria fácil. Reprodução Twitter Mercedes AMG F1

Indicação de carro de segurança já estava acionada. Erro custou vitoria fácil. Reprodução Twitter Mercedes AMG F1

Leclerc sofre forte acidente! Hamiton é punido!

Após a relargada a corrida continua sem alterações nas posições. Até que na volta 25, na saída da curva Parabolica, Charles Leclerc sofre forte acidente e bate em cheio na barreira de pneus. Nada de grave ocorreu com o piloto, porém, os grandes danos na barreira de pneus ocasionaram a paralisação da prova por mais de 30 minutos para que o conserto fosse realizado.

Enquanto, isso a direção de prova informa que Lewis Hamilton e Antonio Giovinazzi foram punidos com um drive-trough, que corresponde a uma parada nos boxes de 10 segundos. Um enorme prejuízo para o Hamilton que tinha a prova na mão e tentava sua vitória de número 90. O piloto chegou a ir até a direção de prova, mas nada mudou na decisão dos comissários.

É dada a relargada!

Leclerc escapa e bate forte! Reprodução Twitter F1

Após 30 minutos os carros partiram para uma nova largada. Em novo procedimento, os carros largam novamente parados no grid e não em movimento. Por conta das estratégias diferentes de paradas temos um grid totalmente atípico: à frente temos Hamilton na primeira posição com Stroll em segundo e as Alfas Romeo de Raikonnen e Giovinazzi entre os quatro primeiros.

Na volta seguinte a relargada Hamilton já para nos boxes para cumprir sua punição e cai para ultimo lugar a mais de 20 segundos do pelotão. Duas voltas depois Max Verstappen – que fez até então uma corrida apagada – abandona por problemas em sua RBR.

Na volta 34 Sainz vai cima de Raikonnen e consegue a segunda colocação e parte em busca de Pierre Gasly que neste momento esta em primeiro após uma excelente relargada, além da parada de Hamilton nos boxes. Enquanto isso Raikonnen que está nesta improvável quarta colocação, dado o seu carro, começa a perder várias posições no pelotão da frente.

Verstappen decepciona e abandona após problemas em sua RBR. Reprodução Twitter Aston Martin Red Bull Racing.

Volta 39 e Hamilton enfim desconta a enorme diferença para Albon e começa a pressionar o tailandês da RBR em busca do 14º lugar. Após duas voltas o inglês consegue a ultrapassagem e parte rumo à zona de pontos da corrida.

A parte final da prova se mostrou muito disputada, com muito vácuo e muita dificuldade para ultrapassar. Somente Lewis Hamilton – que já vinha na zona de pontos em 10º na volta 47 – consegue passar outros pilotos dada a superioridade de seu equipamento frente ao pelotão intermediário. Mas até Valtteri Bottas, que se mostra cada vez mais um piloto mediano, não conseguia ultrapassar Lando Norris que colocou o finlandês no bolso nesta corrida.

Pressão final e vitória francesa após 24 anos!

Nas voltas finais Carlos Sainz apertou muito o ritmo, a ponto da equipe pedir pelo rádio para ele tomar cuidado, uma vez que a segunda colocação já estava garantida. Mas o piloto deu a resposta afirmando que ele queria a vitória desta corrida.

Gasly conseguiu manter uma distância apropriada até que, na ultima volta, enfim Carlos entrou na zona do DRS trazendo uma emoção arrepiante para a volta final. Com uma McLaren superior Carlos foi para cima de Pierre que, com muita competência, segurou o ímpeto do espanhol e acabou com um jejum de vitorias francesas na Fórmula 1, que durava desde 1996 com a vitória de Olivier Panis em Mônaco. Sainz terminou em segundo com Stroll chegando na terceira posição.

Piloto francês vence após 24 anos! Reprodução Twitter Racing Point F1

Foi uma vitoria emblemática, já que a Alpha Tauri é uma equipe italiana e foi um alento frente aos tiffosi, que não puderam estar presentes no circuito. Mas certamente sofrem com o desempenho atual da equipe de Maranello.

Classificação final do GP italiano. Reprodução Twitter F1

A Formula 1 volta no próximo final de semana com a corrida de número 1000 da Ferrari na categoria no circuito de Mugello com o GP da Toscana. Até lá!

Colaboradores Planeta Velocidade

Colaboradores Planeta Velocidade

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais