Escute a rádio Planeta Velocidade!

Fórmula 1 – Hamilton é imbatível e vence com folga na Hungria! Verstappen bate e ainda termina em segundo!

19 de julho de 2020

j

Colaboradores Planeta Velocidade

A Fórmula 1 realizou na manhã de domingo sua 35ª corrida na Hungria, no travado circuito de Hungaroring em Budapeste.  Em um dia com tempo variável onde a chuva teimou em ir e vir, os pilotos enfrentaram um cenário diferente, pois a pista antes da largada apresentava pontos secos e outros bem molhados. Inclusive antes da largada já houve acidente! Max Verstappen – na volta que estava indo até o grid de largada – bateu e danificou sua asa dianteira e suspensão, causando um alvoroço na equipe para consertar o carro e que fosse possível largar do grid.

Acidente de Verstappen antes da corrida. Fonte: Twitter F1

Como foi a corrida

Largada para o GP da Hungria. Bottas perde posições! Foto: Twitter F1

Largada para o GP da Hungria. Bottas perde posições! Foto: Twitter F1

Antes da largada os carros da Haas entraram nos pits, pois viram que a pista oferecia condições para rodar com pneus de pista seca.

Texto Renato Moraes
Facebook: https://www.facebook.com/luizrjm
Instagran: https://www.instagram.com/luizrjm/
Revisão Francisco Brasil
Foto destaque Motorsport Images

Dada a largada vimos Hamilton mantendo sua posição e Bottas largando muito mal, caindo para a sexta posição. Lance Stroll nesse momento se estabelecia na segunda colocação com Verstappen em terceiro após ganhar 4 posições na largada, aparentemente não mostrando problemas com seu carro após o acidente sofrido antes da largada.

Na volta 3 Valtteri Bottas e Charles Leclerc já entram nos pits para realizar a troca por pneus secos, enquanto Lewis Hamilton já esta a 7 segundos do segundo colocado Lance Stroll, que recebe grande pressão de Max Verstappen. Na abertura da volta 4 Lewis Hamilton e Sebastian Vettel entram nos pits, com e praticamente todos os outros pilotos do grid seguindo essa estratégia para realizar a troca por pneus de pista seca. Verstappen se mantém na pista para parar na volta seguinte e ganhar a segunda posição de Lance Stroll.

A transmissão mostra o carro de Nicolas Latifi ao contrário na pista. Houve um toque entre ele e Sainz dentro dos boxes e o pneu do canadense acabou furado, causando a rodada dele na curva 1. O incidente foi investigado, porém o erro maior foi da equipe Williams que liberou o piloto em momento de risco.

Nesse momento, Kevin Magnussem e Romain Grosjean estavam em 3° e 4°, dada sua estratégia de troca de pneus antes da largada para os compostos médios. Ganharam respectivamente 13 e 14 posições em relação de largada.  O ponto negativo a essa altura é a McLaren, que tem Carlos Sainz na melhor colocação, mas somente em 12º, enquanto Lando Norris é somente 18º.

Na volta 8 Valtteri Bottas tenta ultrapassagem sobre Charles Leclerc, porém o monegasco da Ferrari mostra combatividade e consegue manter sua posição, inclusive forçando o #77 da Mercedes ao erro quando este veio a escapar na curva 2.

Ultrapassagem de Bottas sobre Leclerc. Foto: Twitter F1

Ultrapassagem de Bottas sobre Leclerc. Foto: Twitter F1

Na volta 10 Bottas tentava, novamente na curva 1, ultrapassagem sobre Charles Leclerc e na seqüência da manobra – muito parecida com a realizada na volta 8 – consegue a ultrapassagem sobre o ferrarista conseguindo o 6º lugar. Nesse momento, Lance Stroll vem na quarta posição e começa a perseguição sobre Kevin Magnussem, o terceiro colocado, tendo Bottas também na cola de Grosjean pelo quinto posto. O francês da Haas não mostrou resistência ao finlandês da Mercedes que consegue a ultrapassagem. Mais à frente, a equipe Mercedes informa a Lewis Hamilton, que esta a 9 segundos de Max Verstappen que já era segundo, que a previsão indica chuva em aproximadamente 10 minutos.

Na volta 15 a grande disputa da corrida é entre Leclerc que vem em 6º, Alexander Albon que vem em 7º e Vettel que vem em oitavo lugar. Albon começar a fazer ataques ao monegasco mostrando ter um equipamento melhor que o ferrarista, porém Leclerc tenta suprimir essa diferença de equipamento com seu talento, vendendo muito caro a posição. Enquanto os dois disputam posição Vettel vem chegando cada vez mais e também começa a preparar seu ataque sobre o tailandês.

Estratégia da Haas colocou seus carros a frente no inicio da prova. Foto: Twitter F1

Estratégia da Haas colocou seus carros a frente no inicio da prova. Foto: Twitter F1

Enquanto isso, na volta 16, Lance Stroll enfim consegue a ultrapassagem sobre Magnussem que resistiu por muitas voltas,  mesmo com um carro pior. Na seqüência Bottas também consegue a ultrapassagem sobre o dinamarquês. Entretanto é um ótimo momento para a Haas que tem seus dois pilotos no top-6 da prova.

Na volta 18 Alexander Albon enfim consegue sua ultrapassagem sobre Charles Leclerc deixando as Ferraris em 7° e 8° lugares na prova. Vettel começa nesse momento perseguição a Charles Leclerc que não endurece e deixa o alemão passar. Enquanto isso, Sergio Perez e Daniel Riccardo colam no monegasco que mostra não ter ritmo de corrida na Hungria, inclusive falando no rádio da equipe sobre a previsão de chuva, pois afirma que precisa trocar seus pneus.

Assim que Vettel passa seu companheiro, rapidamente abre mais de 3 segundos, enquanto Leclerc começa a segurar os carros de trás e em uma mostra de uma estratégia errática da Ferrari, Leclerc precisa parar na volta 21 para colocar pneus duros para tentar ir ao final da prova sem parar caso não chova. Porém com essa parada, o ferrarista cai para a 15ª posição.

Volta 25 e temos duas disputas em aberto: Bottas com seu W11 vai pra cima de Stroll e seu W10/RP20. É uma disputa muito difícil para o finlandês, uma vez que o canadense – apesar de não ter a mesma habilidade – possui um grande carro nas mãos. Também vemos a disputa entre Carlos Sainz e Daniel Riccardo pela 10ª colocação.

Com pneus novos, Charles Leclerc vai pra cima de Lando Norris pelo 14° posto. A essa altura da corrida só temos o abandono de Pierre Gasly, que sofreu no final de semana com problemas de motor recorrentes. Nicolas Latifi até o momento é o único piloto que levou uma volta do líder.

Grande corrida de Albon na Hungria! Aqui ultrapassando Grosjean. Foto: Twitter F1

Grande corrida de Albon na Hungria! Aqui ultrapassando Grosjean. Foto: Twitter F1

Pela volta 29, Alexander Albon corta a diferença para Romain Grosjean e começa a disputa pela 6ª colocação, enquanto Charles Leclerc vai pra cima de Lando Norris que se defende bem, e consegue manter a 14ª posição. Na volta 30 Albon vai pra cima de Grosjean a consegue a ultrapassagem e já parte para cima de Magnussem que esta em 5º. Na disputa, Vettel se aproxima e começa também o ataque a Grosjean, porém na seqüência faz seu pit-stops e coloca os pneus duros para ir até o fim da prova.

Na volta 32 Sergio Perez vai pra cima de Romain Grosjean e consegue a 7ª colocação, enquanto a disputa entre Leclerc e Norris esquenta com o monegasco indo para cima do inglês da McLaren. Uma linda batalha se segue, porém o jovem inglês consegue conter o avanço do ferrarista e se mantém a frente. Na volta seguinte novamente disputa entre as promessas da Fórmula 1, mas dessa vez o piloto do carro #16 consegue a ultrapassagem e conquista a 13ª posição da prova.

Mercedes em outro patamar

Na volta 34 Valtteri Bottas antecipa sua parada para troca de pneus, optando pelos pneus médios, em uma clara tentativa de conseguir ganhar a posição de Lance Stroll. Nesse momento, a transmissão mostra uma comunicação entre o piloto e a equipe falando sobre gotas de chuva que começaram a cair pelo circuito. Na câmera onboard do hexacampeão, algumas gotas de chuva.

Stroll então entra e faz sua parada para troca de pneus e Bottas – que já vinha fazendo voltas voadoras com pneus novos – consegue a ultrapassagem sobre o canadense com folga. Na volta 37 Verstappen e na 38ª Hamilton também fazem suas paradas sem alteração de posições em pista. Após a essa rodada de paradas, as duas Haas que vinham no pelotão da frente já estão em 10º com Magnussem e em 13º com Grosjean.

O top-10 da corrida nesse momento é: Hamilton, Verstappen, Bottas, Stroll, Riccardo, Sainz, Vettel, Albon, Perez e Magnussem.

Sainz, que vinha em 5º, faz sua parada nos boxes para troca de pneus optando pelo composto duro e cai para 11º lugar, logo atrás de Charles Leclerc. Enquanto isso a TV mostra Nicolas Latifi escapando na curva 5 após pisar na grama na tomada da curva causando seu incidente.

Momento de destaque para a Williams, negativo. Escapada de Latifi. Foto: Twitter F1

Momento de destaque para a Williams, negativo. Escapada de Latifi. Foto: Twitter F1

A partir da volta 47 Bottas – que conseguiu reduzir a diferença para Max Verstappen – começa a pressionar o holandês da RBR pela segunda posição. Enquanto isso, Hamilton vai a frente com quase 23 segundos de diferença.

Bottas persegue Verstappen antes de seu pit-stop. Foto: Twitter F1

Bottas persegue Verstappen antes de seu pit-stop. Foto: Twitter F1

Na volta 50, Valtteri Bottas vai para sua ultima parada para trocar seus pneus pelos duros, ao passo que Verstappen continua na pista, agora 20 segundos a frente de Bottas. Mais atrás, temos uma intensa disputa entre os futuros companheiros na Ferrari, Charles Leclerc e Carlos Sainz, pela 10ª posição.

Bottas começa sua seqüência de voltas voadoras para alcançar o carro #33 da Red Bull. Na volta 54 Stroll faz parada e consegue ficar a frente de Vettel, que vem em quinto, uma ótima posição, diga-se de passagem, dado o horrível carro da Ferrari.

Hamilton na volta 58 está à 24 segundos de Verstappen, e também já deu uma volta até no quinto colocado, que é nada menos que Sebastian Vettel. A discrepância de desempenho do W11 frente aos outros carros é enorme.

Ultrapassagem de Sainz sobre Charles Leclerc. Respeito entre os futuros companheiros! Foto: Twitter F1

Ultrapassagem de Sainz sobre Charles Leclerc. Respeito entre os futuros companheiros! Foto: Twitter F1

Na abertura de volta 60, Verstappen começa a aumentar seu ritmo a fim de manter sua segunda posição frente a Bottas, que vem tirando rapidamente a diferença para o piloto da Red Bull.

Por outro lado, Carlos Sainz continua a disputa com Leclerc pela 10ª posição. Na volta 61 o espanhol da McLaren joga seu carro pra cima do monegasco na curva 1 e realiza a ultrapassagem sobre Leclerc, que fala pelo rádio que estava tendo muitas dificuldades com o carro. E passou de passagem, pois uma volta depois, Sainz já esta 2,5 segundos a frente da Ferrari. Ele afirmou inclusive pelo rádio que estava tentando fazer algo, mas o carro estava muito instável.

Incrível domínio de Hamilton

Na volta 67 a equipe Mercedes chama Hamilton para os boxes para realizar a troca pelos pneus macios, em clara tentativa para fazer a melhor volta da corrida. Enquanto isso Albon consegue realizar a ultrapassagem sobre Vettel para garantir a 5ª posição, trazendo Sergio Perez que começa a perseguição ao alemão.

Hamilton consegue no giro 69 a melhor a volta da corrida, enquanto Bottas cola em Verstappen para uma intensa disputa na volta final. Aberta a última volta, a diferença entre eles é de praticamente meio segundo e Verstappen reclama no rádio sobre o trafego na pista que esta lhe atrapalhando. Na parte final da pista, o finlandês esta colado, porém não consegue a ultrapassagem na corrida em que Lewis Hamilton vence cruzando a pista, fazendo a melhor volta e quebrando o recorde do circuito. Max Verstappen mantém uma excelente segunda colocação com Bottas em terceiro.

Hamilton recebe a bandeira! Grande vitória na Hungria. Fonte: Twitter F1

Stroll termina em quarto com Albon terminando na quinta posição. Vettel em sexto, Perez em sétimo com Riccardo em oitavo, Magnussem em uma excelente estratégia no inicio da prova garantiu o nono lugar e Sainz fechou em décimo.

Classificação final do GP da Hungria 2020. Foto: Twitter F1

Classificação final do GP da Hungria 2020. Foto: Twitter F1

Vertappen foi eleito piloto do dia. Foto: Twitter F1

Porém, a manobra da Haas de parar antes da largada gerou punição. Os pilotos tiveram um acréscimo de 10 segundos cada por, em tese, infringir o regulamento no item 27.1, que diz que os carros devem chegar ao grid por meios próprios. Ao final, Magnussen terminou em décimo e Grosjean 16°.

Opinião Renato Moraes

O que vimos nesse final de semana foi assustador. Hamilton não forçou em nenhum momento para ter um vitória dominante. Assusta pois nem mesmos os carros da Racing Point, que são uma cópia do W10 do ano passado, e a Red Bull estão sendo capazes de fazer frente aos alemães.

O elo fraco do conjunto parece ser cada vez mais Bottas, que mesmo com um equipamento deveras superior, não foi capaz de ultrapassar aquele que – para mim – é o piloto mais arrojado do grid, Max Verstappen. Uma corrida em que o domínio foi tão grande, que Hamilton colocou uma volta no quinto colocado.

Quanto a Ferrari, bem, ainda não sabemos o que a FIA encontrou no motor, mas que fazia uma enorme diferença fazia. Talvez possamos enfim ver uma equipe vencendo todas as etapas do ano, não é dificil imaginar isso.

Opinião Francisco Brasil

Lewis Hamilton venceu literalmente de ponta a ponta. Nem durante os pit stops perdeu a liderança, o dia perfeito. Ao contrário de Bottas que errou feio na largada e mostrou que não é bom como Verstappen, apesar do erro grotesco antes da largada.

A Haas foi punida mas tentou algo diferente, além de ver que seus pilotos não fizeram nenhuma bobagem. Mas se era para servir de exemplo dia FIA, porque não puniram a Red Bull que secou mecanicamente a área de box de Albon, sendo que a própria entidade emitiu um comunicado proibindo expressamente essa ação? Fica a pergunta.

E a Fórmula 1 faz uma pausa no próximo final de semana. O próximo compromisso da categoria é no tradicional circuito de Silverstone que irá receber duas corridas em dois finais de semana nos dias 02 e 09 de agosto. Nos vemos lá!

Colaboradores Planeta Velocidade

Colaboradores Planeta Velocidade

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais