FÓRMULA 1 – Mercedes erra, Perez brilha e vence GP do Sakhir.

6 de dezembro de 2020

j

Colaboradores Planeta Velocidade

A Fórmula 1 teve uma semana de fortes emoções, com a notícia do resultado positivo para COVID-19 de Lewis Hamilton e a ausência de Romain Grosjean, que sofreu um gravíssimo acidente na corrida passada, o que permitiu a estreia de Pietro Fittipaldi, encerrando (temporariamente) um jejum de 3 anos sem pilotos do Brasil na categoria máxima do automobilismo mundial.

Texto Renato Moraes
Facebook: https://www.facebook.com/luizrjm
Instagran: https://www.instagram.com/luizrjm/
Revisão Francisco Brasil
Foto destaque Racing Point

E a quantidade de notícias de bastidores da Fórmula 1 se transformou em um grande espetáculo na pista neste domingo. Num traçado totalmente atípico para as características da categoria, o GP do Sakhir – disputado no anel externo – proporcionou uma das corridas mais interessantes dos últimos anos, e após um erro crasso da Mercedes nos boxes, permitiu uma reviravolta incrível que culminou com uma improvável mas merecida vitória de Sergio Perez, que fez uma corrida de recuperação após ficar em último para chegar ao lugar mais alto do pódio.

Como foi a corrida

Largada para o GP do Sakhir. Reprodução Twitter F1

Bottas mantém sua fama e larga mal, diferente de Russell que parte muito bem e conquista a primeira colocação em sua estréia pela Mercedes. Bottas na sequência acaba errando na saída da curva 3 e sofre pressão de Sergio Perez e Charles Leclerc. Leclerc então acaba atrasando um pouco a freada e acaba acertando Perez em cheio, enquanto Verstappen que vinha por fora, tenta desviar para a área de escape a fim de evitar a confusão e acaba batendo na barreira de pneus,  decretando o fim prematuro da corrida para o holandês. Leclerc sofreu um dano em sua suspensão no enrosco e também abandona a corrida.

Enrosco na primeira volta causa abandono de Leclerc e Verstappen. Reprodução Twitter F1

Na relargada Russell mantém a primeira posição, seguido por Bottas e Carlos Sainz, que vem forte para cima do finlandês da Mercedes em disputa pelo segundo lugar. Sergio Perez parte em último após conseguir retornar a disputa, e vem conquistando posições no pelotão em corrida de recuperação.

Após 10 voltas a superioridade dos carros da Mercedes era clara, com a dupla colocando mais de 10 segundos a frente de Sainz que vinha em terceiro. E a disputa por esta posição era muito mais quente, com o espanhol sendo seguido por Ricciardo, Kvyat, Stroll, Gasly, Ocon, Norris e Albon, sendo separados por menos de 6 segundos, mostrando forte disputa nesse pelotão intermediário.

Mais atrás, Pietro Fittipaldi vinha dentro das limitações do carro da Haas acompanhando o pelotão na última posição, em 18º. Entretanto, o trabalho feito pelo brasileiro é de grande destaque, pois ele vem no mesmo ritmo do seu companheiro Kevin Magnussem e sempre perto dos carros a frente.

Pietro em ação: brazuca na F1 após 3 anos. Reprodução Twitter Haas

Na volta 20 uma boa disputa entre Lando Norris, Alex Albon e Sergio Perez pela 9ª posição. Albon faz grande manobra sobre Norris e traz consigo Perez, que vem em ótima recuperação. Na sequência, Perez também vai para cima de Albon e conquista a posição do tailandês em uma batalha que não envolve somente a colocação em pista, mas também o futuro de ambos os pilotos que estão constantemente envolvidos na disputa por um lugar na Red Bull para 2021.

Já Russell continua fazendo um grande trabalho e vem observando a aproximação de Bottas, mas mostra ter a situação sob controle, pois não permite um ataque direto do seu companheiro e sempre mantendo uma diferença confortável na casa de 2 segundos. Nesse momento vários pilotos vêm fazendo suas primeiras paradas nos boxes para troca de pneus.

Após 40 voltas Russell tem um ritmo muito bom e está 3 segundos à frente de Bottas, dando a impressão que a corrida está totalmente sob controle do ponto de vista de pilotagem. Enquanto isso, Lance Stroll vem sofrendo pressão de Esteban Ocon – que acabara de fazer sua parada – que faz grande manobra e conquista a 9ª posição do canadense da Racing Point.

Na volta 46 Russell faz sua parada e coloca os compostos duros. Ao voltar para a pista, o piloto reclama de falta de potência e recebe instruções de seu engenheiro para configuração do carro e começa novamente a ter um forte desempenho. Bottas para 4 voltas depois e também coloca pneus duros, porém,  volta 8 segundos atrás de Russell, que cada vez mais mostra que a corrida está em suas mãos.

Latifi abandona GP do Sakhir. Reprodução Twitter F1

Nicolas Latifi acaba abandonando a disputa na volta 53 e forçou o acionamento do safety-car virtual. Após algumas voltas de intervenção do carro de segurança virtual, Russell e Bottas se mantém à frente e Kvyat, que vinha em terceiro, faz sua parada nos boxes deixando a posição para Ricciardo, seguido por seu companheiro Ocon. Logo após, Ricciardo também faz sua parada nos boxes e Ocon fica em terceiro, atrás somente da dominante dupla da Mercedes. O australiano da Renault volta em 8º.

Perez passa Ocon! Show do mexicano neste domingo. Reprodução Twitter F1

Sergio Perez vai para cima de Lance Stroll e força o companheiro ao erro para conseguir a quarta colocação do canadens. Em ótima forma se aproxima de Ocon e numa grande manobra conquista a terceira colocação do francês. Stroll neste momento encosta em Ocon na disputa pelo quarto lugar, mas o francês defende a posição com unhas e dentes.

Mercedes faz barbeiragem!

No automobilismo o imponderável sempre deve ser levado em consideração. E tal fato começou na volta 63 após uma escapada de Jack Aitken na última curva. Como a asa dianteira do Williams do novato acabou ficando na pista, o safety-car acabou sendo acionado e vários pilotos – entre eles a dupla da Mercedes – entraram nos pits para realizar a troca de pneus. Porém neste momento tão decisivo, com a corrida “ganha” e uma dobradinha garantida, a equipe campeã nos últimos 7 anos errou tudo o que não errou em praticamente todo este tempo.

Mecânico gesticula ao perceber o erro com os pneus. Reprodução Twitter F1

A dupla foi chamada ao mesmo tempo e houve uma enorme confusão com os pneus que deveriam ser colocados em ambos os carros. Segundo Toto Wolff, uma das equipes não atendeu o chamado correto para se preparar para a parada, e quando o primeiro carro chegou não perceberam que o jogo de pneus que levaram para a troca era o jogo do segundo carro. O erro acabou impactando também na parada de Bottas, que acabou por ter que recolocar os pneus duros para seu carro para continuar na disputa. Com isso sua parada durou 27 segundos, deixando Bottas em 8º.

Além disso, a equipe precisou chamar novamente Russell, pois os pneus dianteiros que colocaram no seu carro eram de Bottas e, desta forma, o inglês precisou parar novamente para acertar a situação. Quando voltou a pista ficou atrás de Bottas, que por causa do erro, vinha com pneus duros, diferente do inglês vinha com pneus médios. E o pior de tudo é que a equipe não tinha necessidade alguma de fazer essa parada, porém como forma de dar mais segurança, optou por fazer aquela que seria a parada que culminaria com a perda de uma dobradinha certa. Por conta disso, Sergio Perez agora vem em primeiro, seguido por Esteban Ocon e Lance Stroll em terceiro.

Russell joga duro e passa Bottas em forte disputa. Reprodução Twitter F1

Na relargada, Russell – que vem com pneus mais rápidos que Bottas – força para cima do companheiro para conquistar a quarta posição e vai para cima de Stroll, enquanto Bottas reclama de falta de aderência e perde posições para Ricciardo, Albon e Gasly, caindo para 8º. Ao mesmo tempo, Russell vem forçando o ritmo e vai para cima de Stroll e conquista a terceira posição, tendo Ocon na alça de mira. Na volta seguinte o inglês consegue a ultrapassagem sobre o piloto da Renault, seguindo em busca de Perez quando faltam 12 voltas para o final, tendo uma diferença de 4 segundos para descontar em relação ao mexicano.

Então na volta 79 o golpe de misericórdia na corrida de Russell: a equipe identifica um pneu furado no Mercedes #63 e chama o inglês para uma nova parada para troca de pneus. Um golpe de sorte para Sergio Perez que ruma para sua primeira vitória na categoria, seguido por um emocionado Esteban Ocon na segunda colocação e por um frustrado Lance Stroll em terceiro. Russell que caiu para 14° após a última parada chegou, em 9º e ainda faturou um ponto pela melhor volta.

Sainz terminou em 4º, seguido por Ricciardo, Albon, Kvyat, Bottas em oitavo, com Russell e Lando Norris fechando os 10 primeiros. A FIA investigou o caso dos pneus errados da Mercedes após o GP e aplicou uma multa de EU$20.000,00 à equipe, porém não retirou os pontos conquistados pelos pilotos.

Pietro Fittipaldi em sua corrida de estreia ficou em último lugar. O piloto afirmou posteriormente que foi um final de semana de muito aprendizado e que o mais difícil é relargar no tráfego. Entretanto, Pietro foi muito elogiado pela mídia especializada por todo o trabalho que fez neste final de semana.

A corrida gerou um grande resultado para a equipe Racing Point que se estabelece na disputa do campeonato de construtores na 3ª posição, logo à frente de McLaren e Renault, enquanto a Ferrari, que só teve destaque – negativo – pela batida de Leclerc, vem só na sexta colocação no mundial.

Resultados finais do GP de Sakhir. Reprodução Twitter F1

A Fórmula 1 se reúne novamente no próximo final de semana para a disputa do GP de Abu-Dabhi que é a última corrida do calendário 2020. Lewis Hamilton terá que testar negativo nos exames de segunda-feira para ser confirmado e poder participar da corrida final, caso contrário, pode perder novamente um final de semana de corrida. Nos vemos lá!

Colaboradores Planeta Velocidade

Colaboradores Planeta Velocidade

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais