FÓRMULA 1: PROTOCOLOS RÍGIDOS E EFICAZES DE SEGURANÇA PARA O CIRCO NÃO PARAR

9 de janeiro de 2021

j

Marcio de Luca

Nesta semana a McLaren informou que o jovem piloto britânico Lando Norris está isolado devido a ter se contaminado com o Covid19. Ele passa suas férias em Dubai e entrou imediatamente em isolamento.

Lando Norris McLaren GP da Emilia-Romagna F1 2020 — Foto: Mark Sutton – Pool/Getty Images

Norris é apenas o quarto piloto a se contaminar com o novo coronavírus, sendo antes dele Sergio Perez, Lance Stroll e Lewis Hamilton foram os outros três acometidos da doença, o que nos dá um número relativamente baixo pensando no volume de 20 pilotos que há no grid, onde devemos levar em consideração também que um time conta ainda.com pilotos reserva e um grande staff técnico.

É bem verdade que ao longo do ano passado foi bastante noticiado que alguns poucos membros de equipes também se contaminaram, mas se compararmos com outros esportes, como o futebol, por exemplo, vimos times sendo praticamente inteiramente infectados e neste caso, diferente da Fórmula 1 que teve algumas corridas com publico (reduzido) nas arquibancadas, todas as partidas de futebol foram sempre com portões fechados.

Em entrevista com o doutor Dino Altmann nesta semana, médico nomeado recentemente para presidir a Comissão Médica Mundial da FIA, ele disse que os protocolos adotados pela FIA nos esportes a motor foram bastante rígidos, o que permitiu o retorno do esporte às pistas em meio a pandemia: “O automobilismo foi o primeiro esporte internacional que retomou suas atividades no período de pandemia e isso graças aos rígidos protocolos de segurança que foram criados. Isso só foi possível porque atuamos com medidas eficazes, que permitiu realizar o trabalho e as etapas dos diversos campeonatos com segurança”, disse.

Dino Altmann é diretor médico do GP do Brasil desde 2001 — Foto: Beto Issa/Divulgação

“Outro fator a considerar é que reduzimos bastante o volume de pessoas nas equipes (mecânicos, engenheiros, etc) e na organização das corridas, além de não haver convidados no padock e público nas arquibancadas, não gerando aglomerações. Há também o fato das provas serem realizadas em um ambiente aberto e somados a isso, realizamos um grande volume de testagem para assegurar as condições de segurança, o que cria uma espécie de bolha nas categorias, dando condições efetivas de saúde para todos, de tal modo a conseguirmos realizar as provas das diversas modalidades do automobilismo mundial de forma segura”, continuou.

“Na Fórmula 1 realizamos a testagem a cada cinco dias e no momento que a pessoa entra no circuito, ela é também testada e só segue adiante depois do resultado negativo do teste – diferente disso, vai para a quarentena e só poderá retornar as atividades quando um novo teste apontar negativo para o novo coronavírus”, concluiu.

Diversos países estão já iniciando seus processos de vacinação, porém até que boa parte da população seja imunizada, ainda demandará algum tempo, o que fatalmente fará com que o automobilismo adote as mesmas regras do ano passado, porém com a vantagem dos campeonatos terem condições de iniciar já no primeiro semestre, diferente do que vimos em 2020.

É bem provável que a etapa de abertura do mundial de Fórmula 1 na Austrália seja adiada, porém o horizonte de planejamento do campeonato hoje é outro, sendo bem provável que as 23 etapas previstas para este ano sejam todas realizadas, mesmo havendo adiamentos/cancelamentos ou até mesmo a adição de pistas que não estão no calendário, tal como ocorreu no ano passado.

Sabemos que a situação mundial não é boa em relação as novas ondas de contágios que estão acontecendo em diversos pontos do mundo, mas se compararmos ao ano passado, hoje já conhecemos melhor o vírus e além disso, sabemos que os protocolos adotados ao longo do ano passado foram eficazes, basta olhar para o número de pessoas infectadas em todo circo da Fórmula 1 e nas demais categorias que podemos concluir.

Ou seja, mesmo com o vírus ainda em grande circulação, o show não vai parar e o grande circo será novamente montado.

Foto destaque Getty Images

Marcio de Luca

Marcio de Luca

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais