Escute a rádio Planeta Velocidade!

Fórmula e: Chegamos ao E-prix de Roma

7 de abril de 2021

j

Marcio de Luca

Neste fim de semana teremos a segunda rodada de corridas da Fórmula E que acontece na capital italiana Roma no sábado 10, sendo este apenas o segundo final de semana de provas da categoria neste ano.

Como todos sabemos a pandemia mudou o comportamento do mundo e isto se aplica aos esportes motorizados, onde não apenas calendários foram afetados mas tudo o que envolve as competições em si – da falta de espectadores nas arquibancadas a provas canceladas, tudo mudou de 2020 pra cá, mas de alguma forma a caravana tem que prosseguir o seu caminho.

Dito isto, o fim de semana que receberá as etapas 3 e 4 foi agraciado com um novo circuito e Nick de Vries (Mercedes), atual líder da temporada, entra em terras italianas para defender sua supremacia, mas acima de tudo buscar bons resultados, de tal modo a dar a sua equipe motivos para se comprometer com a Gen3, nova geração de carros que entra em vigor na próxima temporada, cujo time germânico ainda não garantiu sua presença no grid.

Mas se de Vries é o líder do campeonato de pilotos com 32 pontos, por outro lado seu companheiro de equipe, Stoffel Vandoorne, é apenas o 15° colocado e, desta forma, terá que remar muito para convencer seu time a ficar na categoria, caso este seja caso.

Falando do Brasil, somos representados na competição pelos pilotos Sérgio Sette Câmara (Dragon/Penske) que ocupa a nona colocação com 12 pontos, lembrando que esta é apenas sua primeira temporada na categoria, bem como pelo veterano Lucas di Grassi (Audi), que é o 14° com apenas seis pontos, porém este é um piloto acostumado a iniciar a temporada lá atrás e depois escalar o pelotão a ponto brigar pela taça de campeão, exatamente como fez na ocasião que foi o melhor da categoria.

É verdade que estamos bem no início da temporada, cuja etapa de abertura foi abalada pelo forte acidente do piloto da Mahindra Racing, Alex Lynn, que causou inclusive o encerramento precoce da corrida. Porém, mesmo no início, qualquer ponto desperdiçado pode fazer falta no final do campeonato.

Esta etapa de Roma tem um significado importante para a Fórmula E, uma vez que a Europa tem sido fortemente abalada pela pandemia de Covid-19 e realizar este E-PRIX já é uma grande vitória, pois como vimos no ano passado, a Itália foi um dos países da região mais afetados, conseguiu dar a volta por cima e aos poucos, busca uma volta à normalidade.

A rodada romana deste ano vai acirrar ainda mais a luta pela ponta do campeonato, que como dito acima, tem De Vries na frente, seguido por Sam Bird (Jaguar) com 25 pontos, Robin Frijns (Envision) na sua cola com 22 pontos, o que perfaz apenas 10 pontos de diferença entre o primeiro e o terceiro colocado, algo muito pequeno, sobretudo porque cada rodada conta com duas provas que valem 25 pontos cada. Desta forma, mesmo que o mundo ainda não tenha retomado sua normalidade, os esporte motorizados estão aos poucos voltando a ocupar pistas e ruas pelo mundo, o que é um grande alento, pois vivemos um 2020 onde o esporte quase foi ceifado do planeta e tudo o que não queremos é uma repetição da história recente.

Fotos Divulgação

Marcio de Luca

Marcio de Luca

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais