F-E decide campeão em apenas nove dias. Di Grassi avalia cenário inédito

17 de junho de 2020

j

Assessorias de Imprensa

Lucas briga pelo bicampeonato e prevê: “vai ser diferente, tenso, competitivo…”

A organização do Campeonato Mundial de Fórmula E divulgou nesta quarta-feira (17) um calendário composto de seis provas para o encerramento da temporada 2020, todas realizadas na mesma pista e em um período de apenas nove dias no mês de agosto. A medida é ousada e até certo ponto radical, sendo motivada primeiramente pelos efeitos da pandemia nos eventos esportivos e, também, pelo fato de a categoria tradicionalmente encerrar suas temporadas em julho e abre os campeonatos poucos meses depois, em novembro ou dezembro. Dessa forma, a pista montada no aeroporto de Tempelhof, em Berlim, será palco da definição do título e de dias de muita ação para a Fórmula E, com o brasileiro Lucas Di Grassi, da equipe Audi Sport Abt Schaeffler, brigando pelo seu segundo título mundial.

Di Grassi comemora vitória em Berlim, 2019 (Audi Motorsport)

Lucas Di Grassi venceu e cravou a volta mais rápida na etapa de Berlim realizada em 2019. O bom resultado anima o brasileiro, mas Di Grassi analisa a situação com cautela: “Nossa equipe

realmente tem um bom entendimento sobre o acerto naquela pista. Mas é bom lembrar que serão usados três traçados diferentes e isso traz uma perspectiva diferente em cada corrida que vamos realizar lá”, resume o brasileiro.

“Nós sempre vamos para a pista sem considerar o retrospecto. O ideal é brigar pelo melhor resultado sem olhar o passado. O que passou, passou. Agora é hora de fazer nova história. Mas será difícil, especialmente por que teremos seis corridas em poucos dias, isso também será uma experiência nova para todos”, conclui.

Di Grassi acredita que seis provas realizadas em apenas nove dias trará pressão extra para todos. “Acho que na verdade podemos ter surpresas em algumas corridas em termos de desempenho. Mas de forma geral, eu estou confiante de que temos uma boa chance de avançar na pontuação e brigar por pódios. Será um período de muita pressão sobre todo mundo, mecânicos, engenheiros e pilotos. Mas, no nosso caso, tudo vai também depender de como o desenvolvimento do nosso carro avançou, por que tínhamos questões para resolver, para estar no mesmo ritmo dos carros que estavam sempre entre os primeiros”, avaliou.

O brasileiro da equipe Audi reconhece que este será um final de temporada difícil para todos que estão na briga pelo título. “Vai ser diferente, vai ser tenso, mas vai ser igualmente competitivo, como em todos estes anos de Fórmula E”, acredita ele. “Temos oito equipes diferentes nas dez primeiras colocações do campeonato dos pilotos – e isso quer dizer muita coisa em termos de mostrar competitividade. Estou em quinto, a 29 pontos do primeiro colocado – e cada vitória dá 25 a quem conseguir. Então, não é impossível, mas é difícil, por que o nível é alto e as coisas não dependem somente de mim. Resumindo, dá pra acreditar no título sim. E enquanto tivermos chance vamos brigar pelo campeonato”, finaliza Lucas Di Grassi.

O atual líder da classificação é o português Antonio Felix da Costa, que soma 67 pontos. Di Grassi está em quinto, com 38. Confira as datas das seis últimas corridas da Fórmula E:

6ª etapa – 05 de agosto
7ª etapa – 06 de agosto
8ª etapa – 08 de agosto
9ª etapa – 09 de agosto
10ª etapa – 12 de agosto
11ª etapa – 13 de agosto

Foto destaque Audi Motorsport

Assessorias de Imprensa

Assessorias de Imprensa

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais