F4 EUA: Gui Peixoto disputa última etapa em Austin e celebra chance de correr junto com a F-1

29 de outubro de 2019

j

Assessorias de Imprensa

Jovem piloto brasileiro encerra sua primeira temporada nos monopostos e está confiante para brigar por novos pódios. Etapa terá recorde de inscritos na F-4, com 37 pilotos no grid

Brasileiro está em sexto lugar no campeonato 2019 (Gavin Baker)

O brasileiro Guilherme Peixoto encerra neste fim de semana (2 e 3) sua primeira temporada nos monopostos e o palco deste desfecho não poderia ser melhor. O piloto vai acelerar pela Fórmula 4 Norte-americana na preliminar do Grande Prêmio dos Estados Unidos de Fórmula 1 no Circuito das Américas, em Austin, no Texas.

Em virtude da Fórmula 1, a programação será mais curta, com apenas duas corridas, ao invés de três, como aconteceu nas etapas iniciais. A disputa, entretanto, contará com um recorde de inscritos na categoria. Serão 37 pilotos no grid. Eles terão apenas um treino de 30 minutos na sexta-feira (1), antes do classificatório, que acontecerá no mesmo dia, a partir das 19 horas (de Brasília). No sábado, a primeira prova terá sua largada às 12h40 (de Brasília) e, no domingo, às 11h15 (de Brasília). Ambas as corridas terão a disputa de 10 voltas ou 25 minutos.

Piloto vê com bons olhos chance de correr ao lado da F-1 (Gavin Baker)

A pista de Austin recebe a F-1 desde 2012. Para aprender o traçado de 5,513 km e 20 curvas, Gui Peixoto intensificou os testes em seu simulador pessoal e também nos modernos equipamentos da All in Sports, em Miami. “Treinei bastante para aprender bem a pista e chegar afiado”, comentou o piloto de apenas 16 anos.

Correndo pela equipe DEForce Racing, Peixoto ficou entre os 10 primeiros em 13 das 15 provas realizadas até aqui. Já conquistou dois pódios (dois terceiros lugares em Mid-Ohio) e uma pole position. Está em sexto lugar na classificação geral, com 95 pontos.

“As expectativas são ótimas. Na etapa passada, em Sebring, estávamos muito rápido, tanto que ganhei o troféu pelo maior número de ultrapassagens. E espero que isso se repita em Austin”, relatou o piloto, que não vê muitos problemas em ter menos treinos livres.

Gui Peixoto: boa expectativa para corridas em Austin (Gavin Baker)

“É sempre bom poder treinar mais, mas não considero uma desvantagem. Se não houver muitas bandeiras amarelas, dá pra aproveitar bem esse treino que teremos. Tenho conseguido me adaptar rápido aos circuitos”, destacou Gui, que comemora o fato de correr diante desta importante vitrine que é a Fórmula 1.

“Correr junto com a Fórmula 1 é, sem dúvida, uma grande oportunidade, pois acaba atraindo mais atenção e é um bom momento para ‘mostrar serviço’”, finalizou.

Para saber mais sobre Gui Peixoto ou obter informações de como fazer parte de seu projeto no automobilismo, entre em contato com Daniel Rodrigues / XYZ Talents daniel.rodrigues@xyztalents.com ou visite as páginas do piloto Gui Peixoto nas redes sociais.

Confira a classificação da F-4 Norte-americana, após cinco de seis etapas (Top-10):
1. Joshua Car (Aus) 297 pontos
2. Kiko Porto (Bra) 210
3. Cristian Brooks (EUA) 173 *
4. Jose Blanco (PRI) 158
5. Arthur Leist (Bra) 146
6. Guilherme Peixoto (Bra) 95 *
7. Dylan Tavella (EUA) 73
8. Teddy Wilson (Ing) 69
9. Ryan MacDermid (Can) 42
10. Nicky Hays (EUA) 41

Foto Destaque Gavin Baker

Assessorias de Imprensa

Assessorias de Imprensa

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais