Felipe Drugovich viveu final de semana de aprendizado na 2ª etapa da Fórmula 2 na Áustria

12 de julho de 2020

j

Assessorias de Imprensa

Piloto brasileiro projeta melhores resultados na próxima rodada, marcada para o próximo final de semana na Hungria

Felipe Drugovich (Dutch Photo Agency)

O Autódromo Red Bull Ring, na Áustria, recebeu a Fórmula 2 pelo segundo final de semana consecutivo, dando sequência à temporada iniciada tardiamente em função da pandemia do coronavírus e agora utilizando compostos de pneus diferentes dos usados na rodada de estreia.

Com suas duas provas disputadas em condições climáticas bastante diferentes, a segunda etapa da categoria de acesso à Fórmula 1 teve a participação do brasileiro Felipe Drugovich, que na etapa anterior havia vencido a corrida do domingo exatamente no final de semana de estreia na Fórmula 2.

Felipe Drugovich (Dutch Photo Agency)

Na primeira corrida, realizada no sábado sob pista bastante molhada – que exigiu uma largada com o safety car à frente do pelotão –, Felipe Drugovich, que compete pela equipe holandesa MP Motorsport, partiu da 10ª posição e antes da metade da prova passou a ter problemas de superaquecimento dos freios. Com os discos incandescentes, o piloto de Maringá (PR) foi aos boxes para a troca de pneus e para o reparo no sistema de freios.

Com o sistema de freios prejudicado, Drugovich voltou à pista, mas não teve condições de lutar por melhores posições, recebendo a bandeirada em 13º, de onde largou para a prova deste domingo (12), iniciada às 6h10 da manhã no horário de Brasília.

Felipe Drugovich (Dutch Photo Agency)

Neste domingo, agora com pista seca, Felipe Drugovich ganhou algumas posições nas primeiras voltas, mas, sem condições de repetir o ritmo que o levou à vitória exatamente em sua estreia na Fórmula 2 no domingo passado, terminou novamente em 13º.

“Em resumo, foi um final de semana de aprendizado. Testamos algumas coisas no treino da sexta-feira, achamos positivo e utilizamos na corrida deste domingo”, explica Felipe Drugovich, 20 anos. “Acabou que não ‘casou’ muito bem com o balanço do carro. A performance era boa, mas o balanço não e isso acaba desgastando muito mais os pneus. Uma pena também o problema que tivemos nos freios na corrida do sábado. Aprendemos, vamos fazer com que esses erros não se repitam e agora vamos para Budapeste buscar mais um bom final de semana para nós”, finalizou.

Felipe Drugovich (Dutch Photo Agency)

A Fórmula 2 volta à pista já na próxima sexta-feira (17), quando dará início à sua terceira etapa na temporada, desta vez no Hungaroring, em Budapeste, na Hungria, novamente como preliminar da Fórmula 1.

Felipe Drugovich tem o apoio de Drugovich Auto Peças, que atua no ramo de peças para caminhões e ônibus, e da Noma, destaque no segmento de implementos rodoviários.

O resultado da corrida 2 (domingo, 12):
1 Christian Lundgaard (DIN) – ART Grand Prix – 28 voltas – 36:51.582
2 Dan Ticktum (GBR) – DAMS – a 2.063
3 Marcus Armstrong (NZL) – ART Grand Prix – a 10.226
4 Guanyu Zhou (CHI) – UNI-Virtuosi – a 10.944
5 Callum Illot (GBR) – UNI-Virtuosi – 40 voltas – a 11.534
6 Jack Aitken (GBR) – Campos Racing – a 20.458
7 Sean Gelael (INA) – DAMS – a 22.955
8 Nikita Mazepin (RUS) – Hitech Grand Prix – a 23.632
9 Jehan Daruvala (IND) – Carlin – a 24.180
10 Luca Ghiotto (ITA) – Hitech Grand Prix – a 27.770
11 Nobuharu Matsushita (JAP) – MP Motorsport – a 28.392
12 Louis Deletraz (SUI) – Charouz Racing System – a 29.247
13 Felipe Drugovich (BRA) – MP Motorsport – a 32.770
14 Pedro Piquet (BRA) – Charouz Racing System – a 34.113
15 Giuliano Alesi (FRA) – BWT HWA Racelab – a 41.281
16 Artem Markelov (RUS) – BWT HWA Racelab – a 49.240
17 Guilherme Samaia (BRA) – Campos Racing – a 50.818
18 Roy Nissany (ISR) – Trident – a 71.311
DNF Mick Schumacher (ALE) – Prema Racing
DNF Yuki Tsunoda (JAP) – Carlin
DNF Marino Sato (JAP) – Trident
DNF Robert Shwartzmann (RUS)

O resultado da corrida 1 (sábado, 11):
1 Robert Shwartzmann (RUS) – Prema Racing – 36 voltas – 56:32.840
2 Yuki Tsunoda (JAP) – Carlin – a 1.512
3 Guanyu Zhou (CHI) – UNI-Virtuosi – a 18.228
4 Mick Schumacher (ALE) – Prema Racing – a 18.367
5 Callum Illot (GBR) – UNI-Virtuosi – 40 voltas – a 20.766
6 Christian Lundgaard (DIN) – ART Grand Prix – a 22.271
7 Marcus Armstrong (NZL) – ART Grand Prix – a 24.710
8 Dan Ticktum (GBR) – DAMS – a 28.851
9 Jack Aitken (GBR) – Campos Racing – a 31.738
10 Sean Gelael (INA) – DAMS – a 32.102
11 Luca Ghiotto (ITA) – Hitech Grand Prix – a 33.012
12 Jehan Daruvala (IND) – Carlin – a 35.430
13 Felipe Drugovich (BRA) – MP Motorsport – a 38.963
14 Nikita Mazepin (RUS) – Hitech Grand Prix – a 42.978
15 Roy Nissany (ISR) – Trident – a 53.122
16 Marino Sato (JAP) – Trident – a 54.292
17 Nobuharu Matsushita (JAP) – MP Motorsport – a 54.659
18 Pedro Piquet (BRA) – Charouz Racing System – a 62.481
19 Louis Deletraz (SUI) – Charouz Racing System – a 71.498
20 Guilherme Samaia (BRA) – Campos Racing – a 1 volta
21 Giuliano Alesi (FRA) – BWT HWA Racelab – a 1 volta
DNS Artem Markelov (RUS) – BWT HWA Racelab

Foto destaque Dutch Photo Agency

Assessorias de Imprensa

Assessorias de Imprensa

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais