Escute a rádio Planeta Velocidade!

F1 – GP de Barcelona: mais uma vitória do melhor do mundo

Com uma largada para lá de agressiva de Max Verstappen da Red Bull Racing, o inglês Lewis Hamilton da Mercedes acabou sendo uma presa fácil na primeira curva do circuito espanhol. Com a manobra do holandês e a necessidade de Hamilton se defender para não bater, Valtteri Bottas, seu companheiro de equipe, também precisou tirar o pé e neste momento Charles Leclerc da Ferrari roubou sua posição.

Verstappen foi agressivo na largada e assumiu a liderança da corrida – Foto: Reprodução/Twitter F1

Mais uma largada onde ocorreu tudo bem e sem acidentes, o que fez com que os pilotos tivessem pista de verdade para correr. Sérgio Perez da Red Bull Racing e Kimi Raikkonen da Alfa Romeo começaram escalar o pelotão e fizeram várias ultrapassagens, sendo os que nesta fase mais avançaram.

Os pilotos da frente correram muito, sobretudo os dois ponteiros: ao final da volta número sete, já estavam a mais de oito segundos de Leclerc, o terceiro e que na ocasião sofria um forte ataque de Bottas. Na volta seguinte a AlphaTauri de Yuki Tsunoda “desligou” na curva 10, ficando parado na margem da pista, ocasionando a entrada do safety car, que juntou o pelotão novamente.

Tsunoda abandona prova – Foto: Reprodução/Twitter F1

A relargada é dada e as posições da ponta foram mantidas, com a briga sendo mais no pelotão intermediário. Verstappen que antes do safety car já tinha mais de 1s5 de vantagem para Hamilton, abriria após a saída deste, mais de um segundo para o britânico, evitando assim o uso do DRS pelo piloto da Mercedes.

Bolas fora

Com o carro de segurança em pista, Antonio Giovinazzi da Alfa Romeo foi aos boxes para trocar seus pneus, porém por um dos pneus estar murcho, a troca das borrachas durou quase 40 segundos, tornando o pit stop uma eternidade.

Pit Stop longe devido a problemas no pneu – Foto: Reprodução/F1

Neste momento da corrida a organização da competição informava que Pierre Gasly da AlphaTauri seria penalizado em 5 segundos, pois seu posicionamento no grid na ocasião da largada estava muito a frente do local correto.

Gasly punido por parar a frente na marcação de largada – Foto: Reprodução/Twitter F1

A briga da ponta – Verstappen x Hamilton

Na volta 25 Vestappen foi aos boxes, pois Hamilton vinha grudado em sua asa traseira e na troca de pneus o holandês perdeu 4s2, algo raríssimo de se ver acontecer na Red Bull Racing. Na volta 29 foi a vez de Hamilton ir aos boxes e mesmo com uma parada muito melhor que a de Verstappen, a desvantagem do piloto da Mercedes era de impressionantes 5 segundos.

Mas, no giro 36 o britânico já estava em ponto de abrir a asa móvel e passava a fazer uma grande pressão sobre Verstappen, que se mantinha absoluto na ponta.

A estratégia da vitória: Lewis supera Verstappen

Na volta 45 Hamilton foi aos boxes, numa estratégia para lá de inusitada, o que lhe fez cair para o terceiro lugar, mais de 20 segundos atrás do holandês.

Momento que Hamilton usa sua estratégia – Foto: Reprodução/Twitter F1

Como Verstappen tinha pneus muito mais gastos, Hamilton foi tirando mais de 1s7 por volta e logo chegaria em Bottas, o segundo colocado e que mesmo mais lento, de certa forma não facilitou a vida de Hamilton.

Poucas voltas a frente, Hamilton não deu chances ao holandês da Red Bull e contrariou os que achavam que a estratégia usada por ele estava errada, assumindo a ponta e mantendo-se até o fim, obtendo assim sua vitória número 98.

Hamilton ultrapassa Verstappen e agora é o líder da prova – Foto: Reprodução/Twitter F1

Fim de GP, Verstappen fica com a volta mais rápida

Antes da bandeirada Verstappen foi novamente aos boxes e ao colocar as borrachas mais macias, faria a volta mais rápida da corrida, debitando assim um ponto da vantagem de Hamilton.

Bottas completou o pódio e mais uma vez mostrou que é apenas um segundo piloto, pois mesmo com a parada de Verstappen, ainda assim terminou distante do segundo lugar.

Outra equipe que muito sofreu na prova foi a Aston Martin, que desta vez terminou com seus dois carros fora da zona de pontuação e quem também não andou muito bem foi a McLaren, que viu seus dois carros terminarem atrás da Ferrari.

Foto: Reprodução/Twitter F1

Em suma, sem querer alongar a conversa, venceu o melhor, que confirma com a vitória de hoje o porquê chegou aos números que chegou e em Barcelona se torna imbatível.





Derek Mayer

Derek Mayer

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais