Indy: “Banquete dos mendigos” foi servido em Gateway!

25 de agosto de 2019

j

Sandra Automusas

A última corrida em oval da temporada tinha tudo para consolidar a liderança de Newgarden, que largou da pole. Mas as estratégias e uma rodada na última curva o fizeram terminar em sétimo. Quem fez a festa foi Takuma Sato que venceu uma semana após aprontar em Pocono, seguido de um combativo Ed Carpenter e Tony Kanaan, que mais uma vez carregou o carro nas costas e fez milagre!

Three wide
Foto: Chris Jones

A primeira volta no oval de 1.25 milhas já começou quente com a bandeira amarela causada por uma escapada de Marcus Ericsson, que aparou a grama mas não bateu. Sato que largou em quinto perdeu várias posições.

Largada em Gateway Motorsports Park
Foto: Chris Jones

Na volta 6 a verde foi acionada novamente, com Newgarden mantendo a ponta, seguido de Power, Bourdais e Ferrucci, que vem crescendo nos ovais.

Na volta 47 começam as paradas, sendo que os líderes vem após a 50. Aí veio outra amarela: Will Power, vencedor da última etapa, bate no muro sozinho ao sair do Pit, indo do céu ao inferno em menos de uma semana.

Will Poewr
Foto: Chris Jones

Com isso Hinchcliffe assumia a liderança, beneficiado pela interrupção e quem se deu mal foi Scott Dixon, que teve um furo no radiador e perdeu 62 voltas.

Voltando a corrida, verde balança, e Hinchcliffe continua na ponta. Quem vai de terceiro pra sexto é Newgarden, depois de bobear na relargada.

Josef Newgarden
Foto: Chris Jones

Isso dura até a volta 83, quando Ferrucci ultrapassa Hinch por fora e começa a abrir vantagem. Quando a distância chegou a 4s veio outra amarela de novo protagonizada por Ericsson, que dessa vez deu uma esfregada no muro.

Os pilotos aproveitam para fazer outro giro de paradas. A verde volta na volta 141 mas por pouco tempo, já que Pigot foi fechado por Kimball, que era retardatário!

Spencer Pigot Foto: Joe Skibinski

Na volta 188 os líderes Ferrucci e Bourdais param. E da tudo errado pro americano que perde tempo no pneu traseiro direito e com a mangueira de abastecimento. Com isso, Santino perde a posição para Newgarden, Bourdais, Rossi e para Connor Daly, que vinha sempre entre os 10 com a fraca Carlin.

Santino Ferrucci
Foto: Chris Jones

Mas na sequência Bourdais comete quase o mesmo erro de Power e bate na saída da curva 4, acabando com sua corrida.

Isso causou a amarela redentora: Sato, Carpenter e Kanaan ainda não haviam parado, assim como Newgarden.

Relargada faltando 45 pro fim das 248 voltas, Sato e Tony pulam bem, Newgarden tenta passar Carpenter, mas não consegue e quase perde a posição para Rossi.

Tony Kanaan Foto: Joe Skibinski

Mas o piloto da Andretti começa a perder ritmo é é superado por Ferrucci, que também passa Newgarden com 15 pro fim. No giro seguinte Rossi para nos boxes junto com Rahal. Alexander volta em 14° perdendo uma volta enquanto Graham abandona.

Com cinco pro fim, Carpenter passa Tony e assume a segunda posição, se aproximando perigosamente de Sato, que segura e vence por apenas 0,04s! Praticamente uma roda de vantagem. Tony conseguiu segurar Ferrucci na última volta e garantiu o terceiro posto, sendo seu primeiro pódio em dois anos. Ferrucci balançou e Newgarden, que vinha logo atrás, roda para não bater, finalizando em sétimo.

Podio Takuma Sato, Ed Carpenter e Tony Kanaan
Foto: Joe Skibinski

E os brasileiros?

Tony foi protagonista, mostrando o grande piloto que sempre foi. Matheus Leist sofreu mais uma vez com o carro e com a estratégia, além de ter azar com as bandeiras amarelas. Precisa mostrar todo seu talento nas duas últimas corridas pra poder se manter na categoria.

Tony Kanaan Foto: Joe Skibinski

Ainda temos Portland e Laguna Seca para definir o título, e estaremos acompanhando tudo aqui, no Planeta Velocidade!

Sandra Automusas

Sandra Automusas

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais