Escute a rádio Planeta Velocidade!

LOEB E ELENA SE SEPARAM APÓS 23 ANOS DE PARCERIA NAS PISTAS

18 de março de 2021

j

Marcio de Luca

Como o mundo está tranquilo, sem nenhum motivo para caos e desordem, a equipe britânica Prodrive resolveu dar uma agitada no mundo dos rallys: o time pediu para o multi campeão do WRC Sébastien Loeb trocar de navegador, supostamente por Daniel Elena não ter realizado um bom trabalho no último Rally Dakar. 

Aqui há de se colocar uma grande exclamação, pois a dupla corre junta somente há 23 anos e boa parte dos triunfos do piloto saíram das anotações e da altíssima capacidade de navegação de Elena, que sem dúvida é um dos melhores navegadores do mundo, se não for o melhor. 

Neste contexto, coube a Loeb falar com seu amigo de longas datas e após o contato, Elena usou suas redes sociais para soltar uma avalanche de verdades, algo que deve fazer não apenas a Prodrive, mas sobretudo o mundo das competições ficar estarrecido. 

“Loeb e Elena no WRC, foi ótimo! O Dakar com Peugeot e PH Sport, foi muito divertido, foi ótimo também… Nos últimos dois anos ajudamos a Hyundai a ganhar dois títulos de construtores, algo que a marca nunca tinha conseguido – magnífico!”, iniciou o navegador em seu video. 

“Loeb-Elena no Dakar este ano com a BRX-Prodrive foi uma merda – recebi hoje um telefonema do Seb que me comunicou que não voltaríamos juntos ao Dakar, porque a equipe Prodrive decidiu que eu não era suficientemente bom, que não estava suficientemente motivado e que não tinha experiência suficiente, já que supostamente havia cometido muitos erros de navegação neste ano”, continuou e logo em seguida partiu para ler uma vasta lista de triunfos da dupla ao longo dos tempos. 

Sébastien Loeb

“Em 2016 vencemos quatro etapas [no Dakar]; Peterhansel três; Sainz e Al-Attiyah duas. Supostamente, não sei navegar, e foi o meu primeiro ano na competição.

Em 2017 ganhamos cinco etapas, perdemos o Dakar por cinco minutos, mas é verdade, não sei navegar. Em 2018, uma vitória em etapas, tudo bem, desistimos na quinta [etapa], mas todos conhecem a história [irritado, fala um palavrão] – não consegui ir além. 

Em 2019, um novo desafio com uma equipe privada e zero apoio. Quatro etapas foram ganhas e terminamos no pódio. Mas o Elena é ruim, fez Loeb perder tempo”, continuou e ainda havia muito mais por vir. 

Claro que o mundo das competições é um ambiente de negócios, muitas vezes mais agressivo do que deveria, porém ao justificar a troca de Elena por outro navegador, a Prodrive deveria ter olhado primeiro para sua própria história e comparado-a com a dele, muito mais vencedora do que a da equipe, algo que Elena cita mais a frente ao dizer que o último triunfo da equipe se deu em 2003, com o então piloto Peter Solberg. 

“Antes de dizerem o que disseram sobre mim, fiquem sabendo que o vosso carro não foi feito para ganhar. É uma equipe que não está estruturada. Não ouviram os meus conselhos. Passei horas com o meu engenheiro JP, a quem peço desculpas, porque é realmente uma pessoa adorável – passamos horas em vídeo dizendo o que fazer e o que não fazer, para tentar ganhar um Dakar e fazer um carro sólido. No final do dia, não ouviram os conselhos, quer fossem meus, de Nani Roma ou do Seb. Fizeram o que queriam. É normal, essa é a filosofia deles. A Prodrive, a melhor equipe do mundo e ganhou tudo já, porém a última coisa que ganharam foi em 2003 com o Solberg”, disse já em tom de raiva. 

Daniel Elena

“No Dakar, eu fiz a minha parte. Cometi alguns erros de navegação este ano, como todos os outros o fizeram. Agora conseguir atirar 23 anos de cumplicidade no lixo e nos fazer duvidar uns dos outros e nos separar? Bravo!!! Seb, não tenho nada contra você e estarei sempre contigo, seremos sempre amigos. Desejo-lhe boa sorte com o seu futuro navegador. Quanto aos ingleses, a equipe Prodrive, ainda não entendeu nada. Em 2005, o chefe da equipe [David Richards] conseguiu retirar o nome dos navegadores dos vidros laterais traseiros [dos carros]. Lutei durante anos para colocá-los de volta. A guerra ainda não terminou. Os ingleses venceram contra os franceses na Guerra dos 100 Anos, mas eu sou monegasco!”, concluiu um furioso Daniel Elena. 

Desta forma, o que vemos é um litígio forçado, pois Elena sabe que sua saída não foi escolha de Loeb e então fica no ar a pergunta: Loeb precisa da Prodrive ou poderia competir por outra equipe, formando dupla com quem sempre fez? 

Essa resposta talvez não saibamos nunca, mas se o destino de Loeb não for mudado, estamos prestes a ver parte da história dos rallys sendo desfeita.

Fotos Divulgação

Marcio de Luca

Marcio de Luca

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais