Na Stock Car 2020 Ricardo vence e Daniel Serra é vice

13 de dezembro de 2020

j

Assessorias de Imprensa

Ricardo Maurício venceu a última etapa do ano e sagrou-se campeão da temporada 2020 da Stock Car.

O paulistano agora deixa a galeria dos bicampeões e ingressa entre os Tri, onde estão nomes como Chico Serra e Daniel Serra. “É uma grande emoção, sem dúvida, queria primeiro gradecer a equipe que trouxe um carro supercompetitivo. Estou muito feliz por chegar ao Tri num ano tão difícil, sei lá, eu tinha um pressentimento de que ia dar certo”, conta o campeão.

Daniel Serra também foi brilhante, venceu inúmeras dificuldades ao longo da temporada e terminou 2020 em terceiro lugar. Há apenas cinco etapas ele era o décimo segundo, com poucas chances de vitória. “Não adianta pensar no que passou, porque o tempo não volta, então, vamos pensar no que é preciso mudar para buscarmos o título do ano que vem”.

Aparentemente calmo, Ricardo Maurício chegou ao autódromo por volta das 10 horas da manhã. Mesmo diante da pequena possibilidade de chuva em Interlagos, a equipe já havia preparado toda a vedação dos vidros para evitar infiltração e vapor.

O bicampeão largou em posição de vantagem na pole position, mas a experiência de quem está nas pistas desde os 10 anos de idade, deu a ele a dose certa de cautela e ousadia, necessárias para tocar até o final e conquistar o tricampeonato.

Sua trajetória dentro da Eurofarma começou em 2009, logo após a conquista do seu primeiro título na categoria –  em 2008, com o chefe de equipe Andreas Matheis. De lá para cá, são doze temporadas com o mesmo patrocinador e onze com a mesma equipe liderada por Rosinei Campos.

Apesar da passagem de tempo, para Rosinei Campos, conhecido como Meinha, o piloto não apenas é um dos mais competitivos da categoria, como tem uma melhora de performance a cada ano. O segredo, segundo o piloto é a própria idade, que traz mais maturidade para lidar com as diversidades da profissão. “Saber lidar com o que dá errado é mais importante do que saber lidar com a vitória e isso é mais difícil de entender quando você é mais jovem e tem mais urgência das coisas”, avalia ele.

E ele sabe do que está falando. Em 2018 viveu um dos períodos mais difíceis da sua carreira. Atuando em outra equipe devido a um remanejamento e uma tentativa de abrir novas frentes na categoria, terminou a temporada em décimo oitavo lugar, com apenas 54 pontos, bem distante do líder, seu companheiro de equipe Daniel Serra, que foi bicampeão com 338 pontos. “Não penso nisso, eu acho que toda experiência é válida e tem suas lições, o importante é saber corrigir o curso da história”.
E ele soube como fazer. Em 2019, de volta aos cuidados de Meinha, saltou para a terceira posição, duas atrás do, então tricampeão, Daniel Serra.  

Esse ano, apesar de todas as dificuldades vividas no mundo com a chegada pandemia que paralisou o mundo, o esporte conseguiu sobreviver. A categoria não mediu esforços para garantir a segurança nos autódromos e o retorno das corridas, dando início a um novo normal.  
Mesmo sem o calor do público e o abraço aglomerado da torcida, ele venceu, silencioso de ponta a ponta, com o sorriso encoberto primeiro pelo capacete, e depois pela máscara.

A temporada 2021 já tem início marcado para 28 de março, mas ainda sem local definido. “Por hora, vamos comemorar mais um título”, diz Rosinei Campos, que também ganhou como melhor equipe e agora é tridecacampeão. Um nome não tão comum, para uma bonita história de sucesso de quem tem treze títulos individuais na Stock Car.  
Veja como ficou o campeonato:


Confira o resultado extraoficial da corrida.

1º Ricardo Mauricio (Eurofarma-RC/Cruze)
2º Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Corolla) a 3.309
3º Nelson Piquet Jr (Full Time Bassani/Corolla) a 5.002
4º Daniel Serra (Eurofarma-RC/Cruze) a 6.776
5º Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Corolla) a 6.893
6º Galid Osman (Shell V-Power/Cruze) a 14.770
7º Bruno Baptista (RCM Motorsport/Corolla) a 18.395
8º Allam Khodair (Blau Motorsport/Cruze) a 18.719
9º Gaetano di Mauro (KTF Sports/Cruze) a 19.254
10º Guilherme Salas (KTF Sports/Cruze) a 19.294
11º Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Corolla) a 19.853
12º Diego Nunes (Blau Motorsport/Cruze) a 20.040
13º Átila Abreu (Shell V-Power/Cruze) a 23.183
14º Julio Campos (Crown Racing/Cruze) a 25.261
15º Cacá Bueno (Crown Racing/Cruze) a 28.281
16º Pedro Cardoso (R. Mattheis Motorsport/Cruze) a 35.052
17º Rubens Barrichello (Full Time Sports/Corolla) a 44.094
18º Tuca Antoniazi (Hot Car Competições/Cruze) a 2 Voltas
19º Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Cruze) a 4 Voltas
20º Matias Rossi (Full Time Sports/Corolla) a 7 Voltas
21º Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Cruze) a 10 Voltas
22º Lucas Foresti (Vogel Motorsports/Cruze) a 13 Voltas
23º Felipe Lapenna (Vogel Motorsports/Cruze) a 14 Voltas
24º Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Corolla) a 15 Voltas

Fotos Bruno Terena

Assessorias de Imprensa

Assessorias de Imprensa

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais