NASCAR XFINITY SERIES – Desencantou! Cindric finalmente vence em oval no Kentucky

11 de julho de 2020

j

Francisco Brasil

Uma dia pouco usual para a NASCAR, quinta-feira, 09/07, abriu mais um fim de semana cheio da categoria com a primeira de duas provas da Xfinity Series em Kentucky.

A prova de 200 milhas no oval de 1,5 milha teve a pole position de Noah Gragson, definida por sorteio.

Estágio 1 – 30 voltas

Antes da largada, Anthony Alfredo teve um problema no encaixe de seu volante, que foi logo resolvido sem que o piloto tivesse que ir para o fundo do pelotão.

Tudo pronto para as 134 voltas a bandeira verde é agitada, e Gragson logo dispara na ponta, mas nem saímos direito da primeira curva quando Jebb Burton roda sozinho com seu Camaro #8, sendo atingido em cheio por Brandon Jones. Fim de prova para o Supra #19 e prejuízo de Jebb.

A ação retorna na volta 8, ainda sob liderança de Gragson, mas Austin Cindric tinha um carro bem acertado e já pulava para segundo, enquanto Chastain – que ocupava essa posição – erra e cai para sexto.

Cindric se aproxima de Gragson até que a amarela de competição é acionada no 15° giro. Os pilotos se mantém na pista, menos Chase Briscoe que procura os pits quando estava em terceiro.

A briga pela ponta reinicia na volta 20, até que faltando 7 giros para o fim do segmento Cindric passa mas leva o “X”, e ainda perde o segundo lugar para Harrison Burton ficando numa disputa intensa com Chastain. Mas sem tempo no estágio, Gragson cruza em primeiro seguido de Burton, Cindric, Chastain e Alfredo.

Estágio 2 – 30 voltas

Os pilotos procuram os Boxes para suas paradas, mas Burton acaba punido por um pneu descontrolado enquanto Gragson volta à frente para formar a primeira fila com Briscoe, em outra estratégia.

Verde na volta 38 e Gragson mostra que tem o melhor carro, pulando a frente, seguido de Briscoe e Cindric, que se usa dos retardatários para assumir o segundo lugar.

O ritmo dos 3 primeiros para Chastain, o quarto, é bem melhor, com os ponteiros abrindo mais de 5 segundos com metade do segmento.

Sem intercorrências, Gragson cruza a linha para vencer também o seguro estágio, trazendo Cindric, Briscoe, Chastain e Riley Herbst no top 5.

Estágio Final – 74 voltas

Novo ciclo de paradas e Cindric perde duas posições nos pits, com Gragson sempre na frente, acompanhado de Briscoe.

O último segmento tem seu início real na volta 68, com a briga pelo primeiro lugar novamente entre Gragson e Cindric. Mas o meio do pelotão também estava animado, com direito a uma bela ultrapassagem dupla de Justin Haley sobre Bratt Moffitt e Jessie Little.

Na frente tínhamos a intensa disputa de Cindric e Gragson, e também pelo terceiro posto protagonizada por Briscoe e Allgaier. Só que na volta 88 um toque entre Haley e Brandon Brown pelo 11° lugar acaba no muro, acabando com a prova do #68.

A nova rodada de Pit stops traz estratégias diferentes de Haley e Jeremy Clements que trocam dois pneus, tomando a primeira fila, com Gragson e Cindric logo atrás. O maior prejuízo ficou para Chastain, punido por excesso de velocidade.

Verde na volta 95 e Haley mantém a ponta, enquanto Clements se atrapalha e prejudica Gragson, além de quase causar uma batida com Harrison Burton. Bom para Cindric que passa Haley pela primeira posição.

Lembra da punição do Chastain? Então, em sua escalada de pelotão o garoto melancia achou Moffitt pelo caminho e, ao tentar ultrapassar acabou escorregando, levando o #02 para o muro e causando nova amarela com 32 voltas pro fim. Moffitt fica indignado e quase joga o carro pra cima de Chastain.

A verde é agitada faltando 27 para o final da prova, e Haley vai pra cima de Cindric, que retoma a ponta no deslize do #11, que também é ultrapassado por Briscoe com direito a toque, trazendo o #20 de Burton para tomar mais uma posição do ex líder.

Mais amarelas e overtime

Cindric chega a abrir 2 segundos de vantagem, mas restando 14 voltas Colby Howard roda e bate o Camaro #15, trazendo nova intervenção e a chance de Briscoe disputar a vitória, assim como Gragson que estava preso na sétima posição.

Nove pro fim e temos a relargada. Briscoe larga bem e assume a ponta, mas perde um pouco a traseira dando espaço para Cindric ultrapassar, mostrando que tinha o melhor carro da noite.

Só que o piloto da Penske ainda teria pressão de outra relargada, pois faltando 5 giros para o término, Harrison Burton roda ao tentar passar Michael Annett chamando outra amarela e a prorrogação.

Carros alinhados e temos Cindric com Briscoe puxando o pelotão, seguidos de Gragson e Allgaier. Verde agitada e o Mustang #22 dispara na frente, enquanto Gragson escorrega e leva Allgaier junto.

Sem concorrência e com bandeira amarela na última volta, Austin Cindric finalmente vence sua primeira prova em circuito oval, seguido de Herbst e Ross Chastain. Briscoe e Alfredo completam o top 5.

Gragson finaliza em sétimo enquanto Allgaier foi o protagonista da última amarela. O piloto perde o carro e bate com o #90 de Basset Jr num acidente espetacular e forte. Allgaier foi levado ao hospital após a corrida para melhor avaliação, mas está bem, assim como Basset.

Opinião Francisco Brasil

Redenção que chama? Finalmente Cindric conseguiu sua vitória em oval. Apesar do domínio de Gragson (que se perdeu na última parada e viu que o carro só funcionava com ar limpo), o piloto da Penske tinha um carro bom e, principalmente, cabeça fria para levar a vitória. Não tivemos Cindric sendo Cindric.

Por outro lado alerta para Chastain. Ele que chegou como favorito ao título está com boa pontuação, mas ainda não venceu, e isso está pesando para ele na pista como vimos na disputa com Moffitt.

E vendo essas confusões, tem um pessoal que se aproveita para beliscar bons resultados, como Kyle Weatherman que levou o carro #47 da pequena Mike Harmon Racing ao seu primeiro top 10 no 8° lugar, assim como o consistente Ryan Sieg que finalizou em nono. Essa temporada tá animada.

Opinião Alex Leonello

Depois de grandes provas realizadas em circuito misto e superspeedways, a NASCAR finalmente retorna para seu hábitat natural e tradicional dos circuitos de 1,5 milha.

Para tornar as coisas ainda melhores, a emoção do final de semana veio multiplicada por 4, já que  seriam realizadas 2 provas da Xfinity, 1 da Truck Series e 1 da Cup.

Já na quinta-feira, a primeira prova da Xfinity aconteceu e foi muito disputada, inclusive pela liderança. Toques, escapadas, acidentes e abandonos também roubaram a cena e deram uma pitada ainda maior de disputa com a reaproximação dos pilotos.

Gragson tinha um bom equipamento e Chase Briscoe, desta vez, nem tanto. Mas ninguém foi páreo para superar Austin Cindric e o seu Mustang número 22 da equipe Penske que, pela primeira vez em sua carreira na NASCAR, vence uma prova disputada em um circuito oval.

É sempre muito bom ver pilotos em evolução galgar os degraus de sua carreira um a um e, em que pese ter a nítida impressão de que Cindric ainda não é um piloto de nível Cup Series, ninguém pode negar que seu esforço para tal é muito grande.

Com uma prova muito interessante, a Xfinity Series ainda nos dará o prazer de sua companhia neste final de semana recheado de velocidade, neste mesmo e veloz circuito oval do Kentucky.

É sexta-feira. Nem vai dar tempo de esfriar os motores!

Opinião Marcos Amaral

Agora foi a vez do Kentucky, uma pista fantástica. Logo no início, Brandon Jones não teve muita sorte ou foi otimista demais e acabou destruindo o carro. Mas o grande destaque da corrida foi Austin Cindric, que tirou coelho da cartola e venceu. Estava na hora mesmo dele desencantar com uma vitória. Eu acho que, para ele, era algo que estava engasgado na garganta, tanto que na hora que ele desce do carro, já vem comemorando muito, uma vitória merecida para um carro que é da Penske.

Já Chase Briscoe não teve muita sorte. Seu carro parece que não rendeu o que que vinha rendendo e nas duas relargadas, onde ele poderia ter tomado a liderança de Cindric, infelizmente o acabou errando. Na última relargada foi empurrado para ver se ia, mas não deu muito certo.

Vamos para a próxima.

E nessa sexta a Xfinity volta na mesma pista para finalizar sua rodada dupla. E claro que o Planeta Velocidade vai acompanhar tudo

.

Francisco Brasil

Francisco Brasil

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais