TOYOTA GAZOO Racing apresenta o Hipercarro GR010 HYBRID para o WEC 2021

18 de janeiro de 2021

j

Assessorias de Imprensa

A TOYOTA GAZOO Racing inicia uma nova era nas corridas de resistência com o lançamento de seu novo Hipercarro Le Mans GR010 HYBRID, que competirá no Campeonato Mundial de Resistência da FIA (WEC) de 2021.

Os atuais campeões mundiais e três vezes vencedores de Le Mans defenderão seus títulos contra novos concorrentes usando uma versão de corrida do hipercarro, com novo trem de força e tecnologia baseada no TS050 HYBRID.

O GR010 HYBRID é um protótipo desenvolvido ao longo dos últimos 18 meses por engenheiros da sede da equipe em Colônia (Alemanha) e especialistas em sistemas de propulsão híbridos elétricos em Higashi-Fuji (Japão).

O GR010 HYBRID incorpora um poderoso trem de força híbrido de competição com tração nas quatro rodas com um motor biturbo V6 de 3,5 litros, fornecendo 680 cv nas rodas traseiras e é combinado com uma unidade de motor gerador de 272 cv no eixo dianteiro. A produção total é limitada a 500kW (680 CV), o que significa que a sofisticada eletrônica do GR010 HYBRID reduz a potência do motor de combustão com base na quantidade de acionamento híbrido exibida pelo motor elétrico.

O novo visual marcante do protótipo de corrida reflete o visual que foi sua inspiração: o hiperdesportivo GR Super Sport que fez sua estreia pública durante uma corrida de demonstração e com o retorno cerimonial do troféu nas 24 Horas de Le Mans de 2020 e que atualmente se encontra em desenvolvimento. Para marcar esta nova era para o TOYOTA GAZOO Racing, sua nova carroceria apresenta as icônicas letras GR para indicar a forte ligação entre automóveis de corrida e de rua.

TOYOTA GAZOO Racing entra em sua nona temporada no WEC com a mesma formação de pilotos que trouxe Le Mans e a glória do Campeonato Mundial para a equipe na campanha de 2019-2020. Os recém-coroados campeões mundiais como José María “Pechito” López, Mike Conway e Kamui Kobayashi conduzirão o GR010 HYBRID nº 7, enquanto Sébastien Buemi, Kazuki Nakajima e Brendon Hartley correrão com o automóvel nº 8. Por sua vez, Nyck de Vries continua em seu papel de piloto de teste e reserva.

Um intenso programa de desenvolvimento para o GR010 HYBRID já começou, com três testes de três dias já concluídos à medida que a equipe se adapta às novas regulamentações, que representam uma mudança significativa em termos de desempenho e filosofia.

Como parte de uma iniciativa de redução de custos incorporada aos regulamentos, o novo GR010 HYBRID pesa 162 kg a mais e tem 32% menos potência do que seu antecessor TS050 HYBRID. Nestas condições, espera-se que os tempos de volta de Le Mans sejam cerca de 10 segundos mais lentos.

O GR010 HYBRID também tem dimensões maiores: é 250 mm mais comprido, 100 mm mais largo e 100 mm mais alto.

Pela primeira vez desde o início de seu projeto no WEC, a TOYOTA GAZOO Racing participará sem uma unidade geradora de motor traseiro (MGU) e o fará com a única MGU permitida localizada no eixo dianteiro. Isso significa que o motor de partida deve ser instalado no GR010 HYBRID, pois são necessários freios traseiros totalmente hidráulicos.

O GR010 HYBRID apresenta aerodinâmica de última geração, otimizada para eficiência e desenvolvida usando um poderoso software computacional de dinâmica de fluidos e testes no túnel de vento. Os novos regulamentos técnicos permitem um único pacote de carroceria homologado, com um único dispositivo aerodinâmico ajustável. Portanto, o GR010 HYBRID competirá com a mesma especificação em circuitos de baixa e alta carga aerodinâmica, com uma asa traseira ajustável que modificará suas características aerodinâmicas.

Pela primeira vez, a classe superior do WEC e Le Mans contará com um equilíbrio de desempenho, o que significa que os organizadores irão modificar o desempenho de cada automóvel corrida a corrida, regulando o uso de energia e peso, buscando um potencial de desempenho idêntico de cada hipercarro de Le Mans. Isso deve garantir uma disputa acirrada entre a TOYOTA GAZOO Racing e seus concorrentes, como a Scuderia Cameron Glickenhaus e ByKolles Racing, além da Alpine, que apresentará um desafio adicional com seu automóvel LMP1.

A temporada 2021 do WEC consistirá em um total de seis corridas em três continentes, começando com as 1.000 milhas de Sebring em 19 de março antes das 6 horas de Spa-Francorchamps (1º de maio) e o destaque da temporada, as 24 Horas de Le Mans nos dias 12 e 13 de junho. A programação continuará com a primeira corrida de resistência do Campeonato Mundial em Monza desde 1992, que acontecerá no dia 18 de julho, antes das viagens para Fuji Speedway (26 de setembro) e Bahrain (20 de novembro), ambas corridas de seis horas. 

Hisatake Murata, Presidente da equipe: “Com a nova classe de hipercarro, iniciamos uma etapa fascinante para as corridas de resistência e também para a TOYOTA GAZOO Racing, com o lançamento do GR010 HYBRID. Este automóvel representa nossa próxima geração de híbridos para competições. Durante nossa era de LMP1, desde 2012, trabalhamos incansavelmente para melhorar e fortalecer nossa tecnologia de corrida híbrida. Definimos novos padrões com o TS050 HYBRID e nosso primeiro ciclo de desenvolvimento de híbridos de corrida está completo; esta tecnologia estará disponível para nossos clientes em breve. Agora começara a segunda etapa. Por meio de nossa participação no WEC, refinaremos o trem de força híbrido no GR010 HYBRID, com o objetivo de melhorar nossa compreensão da tecnologia de hipercarros e capacitar toda a nossa equipe para fornecer automóveis esportivos mais emocionantes aos nossos clientes no futuro. O GR010 HYBRID é uma prévia de como serão nossos automóveis de rua e o que aprendemos nas pistas do WEC beneficiará diretamente nossos clientes. Por este motivo, temos o prazer de receber novos competidores na categoria WEC; uma batalha difícil na pista nos inspirará a melhorar continuamente e ultrapassar os limites para criar automóveis cada vez melhores.”

Rob Leupen, Diretor da Equipe: “Desenvolver e produzir este novo automóvel foi um grande esforço da equipe de Higashi-Fuji e de Colônia, bem como de nossos fornecedores e sócios. Apesar das dificuldades globais, todos estamos ansiosos para mostrá-lo ao mundo. A categoria de hipercarro representa uma nova era, com uma filosofia diferente e novos concorrentes; estamos esperando por este desafio. O equilíbrio de desempenho é algo que não experimentamos antes no WEC, mas o conhecemos de nossos outros projetos, que colocam ênfase em condutores rápidos, operações perfeitas e estratégia ideal. Em nossos nove anos no WEC, realizamos muito, mas nunca estamos satisfeitos. Sempre nos desafiamos a aperfeiçoar nossa tecnologia e nossos processos para melhorar continuamente. É por isso que temos trabalhado arduamente e continuaremos a fazê-lo nos testes restantes antes da nossa tão esperada estreia com o GR010 HYBRID em Sebring. Estamos ansiosos para finalmente mostrar nosso novo automóvel aos fãs e fazer parte desta nova e emocionante era.”

Pascal Vasselon, Diretor Técnico: “Os novos regulamentos são projetados para mostrar a tecnologia relevante para as corridas no WEC e, ao mesmo tempo, fornecer um espetáculo atraente e de alto nível. Estamos ansiosos para receber novos competidores e fazer parte de um futuro emocionante para as corridas de resistência com nosso GR010 HYBRID. Os regulamentos do novo Hipercarro de Le Mans significam que o GR010 HYBRID é um automóvel completamente novo, projetado para uma nova filosofia. Uma diferença importante é a arquitetura do sistema híbrido; teremos energia cinética e um sistema de recuperação e frenagem por cabo, no eixo dianteiro. Isso significa que tivemos que instalar um motor de arranque e freios hidráulicos traseiros pela primeira vez em nosso projeto WEC. Seguindo os regulamentos, nosso carro terá uma especificação de carroceria para gerenciar todos os circuitos e, portanto, precisamos fornecer uma janela de trabalho mais ampla para este automóvel. Estes são apenas exemplos; houve muitas dessas diferenças e desafios a serem abordados durante o desenvolvimento e por isso ele tem sido um desafio de engenharia interessante. Agora estamos todos ansiosos para continuar nosso programa de testes e finalmente ver nosso novo carro competindo. Acho que a espera vai valer a pena.”

John Litjens, líder do projeto de Chassi: “A maior diferença entre o GR010 HYBRID e seu antecessor é em termos de aerodinâmica. No passado, os regulamentos limitavam o que era permitido em muitas áreas, mas sob as regras do Hipercarro de Le Mans, todos os automóveis devem estar dentro de certas janelas de desempenho em termos de aerodinâmica e resistência, mas concede-se mais liberdade para as formas e conceitos da carroceria. Você pode ver o resultado dessa liberdade muito claramente no GR010 HYBRID. Também existe um princípio semelhante no lado do trem de força, com uma curva de potência determinada, mas muita liberdade no que diz respeito à configuração. A maior mudança para nós aqui foi mudar para uma unidade de gerador com motor dianteiro depois de cinco anos com híbridos nos eixos dianteiro e traseiro. A embalagem do sistema híbrido foi mais desafiadora neste automóvel graças ao padrões de segurança atualizados. Além disso, o motor de combustão é mais potente no GR010 HYBRID em comparação com o TS050 HYBRID. Portanto, é um carro muito diferente, tanto na aparência e em como ele soa”.

José María López (GR010 HYBRID Nº 7): “Adoro conduzir este tipo de carro; o GR010 HYBRID é um novo amigo para nós e todos nós realmente gostamos dos primeiros testes. Tenho certeza de que os fãs ficarão muito impressionados com o som e aparência desses novos hipercarros de Le Mans; as linhas são realmente geniais e o motor V6 faz um som fantástico. Os motoristas e engenheiros tiveram que se adaptar às diferentes características, especialmente o peso e a forma diferente na qual o híbrido é implementado. O GR010 HYBRID tem o mesmo espírito que o TS050 HYBRID, mas foi desenvolvido para regulamentações diferentes. Estamos em um processo de adaptação; o primeiro objetivo é o Sebring, mas nunca vamos parar de aprender e melhorar ao longo da temporada”.

Mike Conway (GR010 HYBRID nº 7): “Todos estão ansiosos para ver o GR010 HYBRID correndo pela primeira vez. É sempre bom dirigir um carro de corrida pela primeira vez e é um desafio considerável se acostumar com todas as pequenas diferenças. Fiquei surpreso com a sensação do carro após alguns dias de testes. Já me sinto em casa com o automóvel. É uma experiência fantástica fazer parte dos desenvolvimentos de automóveis de corrida que resultarão em futuros automóveis de rua. Toda a equipe está motivada com isso e espera poder mostrar o carro aos fãs nesta temporada. Começar a nova temporada como campeão mundial é incrível; isso dá a nós três no automóvel nº 7 um bom impulso. Mas uma coisa é conquistar um título e outra é mantê-lo. O objetivo é voltar a vencer o campeonato e também conquistar o título maior: Le Mans”.

Kamui Kobayashi (GR010 HYBRID Nº 7): “Este é um projeto desafiador. Vamos participar no mesmo Campeonato mas com um tipo de carro diferente e contra novos concorrentes; é sempre divertido estar no começo de uma história assim. Gosto muito do conceito do hipercarro e do GR010 HYBRID; é ótimo fazer parte de um projeto voltado a trazer o desempenho de um automóvel de corridas como Le Mans para um carro de rua. Os objetivos e requisitos não mudam. Competimos para vencer e, como pilotos, temos que ser rápidos e consistentes, ainda mais considerando o equilíbrio de desempenho; não podemos cometer erros. Pessoalmente, meu objetivo número um este ano é vencer Le Mans depois de tanto azar nos últimos anos. Todos os mecânicos e engenheiros do carro nº 7 merecem vencer Le Mans.”

Sébastien Buemi (GR010 HYBRID Nº 8): “Há muito tempo que esperávamos por esta nova era, para finalmente podermos competir com nosso hipercarro. Acho que vai ser incrível. Estou muito satisfeito com o GR010 HYBRID; parece que é um carro muito bom e fantástico. Eu não esperava que ele fosse tão divertido de dirigir como é. Achei que seria como um automóvel GT. Mas aprendemos muito durante nossa era de LMP1 e usamos esse conhecimento para melhorar o novo automóvel, por isso ele parece um protótipo, e eu realmente gosto de dirigir um automóvel que é tão rápido. Estamos nos preparando para a primeira corrida da temporada. Queremos lutar pela vitória desde o início. Foi ótimo ter sucesso na era de LMP1, mas agora queremos fazer o mesmo na era do hipercarro de Le Mans.”

Kazuki Nakajima (GR010 HYBRID Nº 8): “É realmente emocionante fazer parte desta nova geração do WEC, que é bem diferente do que tínhamos antes em termos de tecnologia e abordagem das corridas. Como piloto, é uma experiência especial correr com um carro novo pela primeira vez e experimentar diferentes sensações. O carro parece ótimo e será espetacular de ver quando estiver correndo a toda velocidade. Acho que as corridas o deixarão mais próximo do que nunca nesta temporada. Todos na classe hipercarro de Le Mans lutarão para vencer, o que é bom para os pilotos e fãs. Precisamos de uma abordagem diferente, mas o objetivo não vai mudar nesta temporada. Está sempre claro. Queremos vencer Le Mans pela quarta vez para a TOYOTA GAZOO Racing.”

Brendon Hartley (GR010 HYBRID nº 8): “Os fãs ficarão agradavelmente surpresos com o GR010 HYBRID. Parece uma mistura de um LMP1 e um automóvel de rua. A corrida de resistência sempre foi um campo de testes para novas tecnologias e agora é ainda mais relevante para carros de rua; o GR010 HYBRID apresenta um automóvel que o usuário final experimentará na estrada. A grande diferença é o peso extra e um pouco menos de potência e carga aerodinâmica, mas ele ainda é tão divertido de dirigir quanto o TS050 HYBRID. Temos um desafio divertido pela frente: estender o legado da TOYOTA GAZOO Racing em Le Mans e no WEC, continuando nossa sequência de vitórias.”

Ficha Técnica

Assessorias de Imprensa

Assessorias de Imprensa

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais