Xfinity Series – Harrison Burton vence de novo em Martinsville na definição da final.

2 de novembro de 2020

j

Sandra Automusas

A última etapa dos playoffs da Xfinity Series marcou a volta do famoso clip de papel à categoria. Ausente de Martinsville desde julho de 2006, a prova foi decisiva para a definição dos finalistas.

Brian Lawdermilk | Getty Images

Revisão Alex Leonello
Foto destaque Jared C. Tilton | Getty Images

De acordo com as regras atuais, o pole position foi Austin Cindric com seu Ford Mustang #22 da equipe Penske.

Estágio 1 – 60 voltas

Bandeira verde e Cindric mantém a dianteira, mas logo na quarta volta já temos a intervenção da bandeira amarela causada por Gray Gaulding que parou do nada na pista.

Noah Gragson
Jared C. Tilton | Getty Images

Relargada na volta 9 com Cindric ainda líder, ao passo que Ross Chastain vai perdendo espaço. Mas a prova é novamente neutralizada no giro 25, com a amarela de competição.

Os líderes se mantém na pista para a relargada, que acontece na volta 32, com a ponta nas mãos de Cindric, mas Gaulding não queria saber de corrida e roda, chamando outra amarela. Ainda na interrupção, Ryan Vargas fica parado na pista, mas logo retorna.

Volta 43 e outra relargada, agora com Cindric pressionado por Noah Gragson, que consegue a ultrapassagem após duas voltas lado a lado. Cindric também perde posição para Harrison Burton.

E Gragson, que precisa da vitória, vence o primeiro segmento, à frente de Harrison Burton e Austin Cindric.

Estágio 2 – 60 voltas

Ross Chastain
Brian Lawdermilk | Getty Images

Nas paradas quem se dá bem é Harrison Burton, que sai na frente. Só que JJ Yeley e Ryan Sieg ficaram na pista.

A verde vem no giro 69 com Yeley se segurando, mas logo Burton retoma a liderança. Porém, na sequência, um toque joga o Camaro #90 para o muro e gera nova amarela.

A confusão foi grande e sujou a pista, obrigando a direção de prova acionar a bandeira vermelha para limpeza do traçado.

Nova relargada no giro 81, onde Gragson ataca e passa Burton pela primeira posição, mas logo leva o troco e perde espaço também para Chastain, outro que só a vitória interessava.

E faltando 29 voltas para acabar o estágio, Chastain parte para cima e passa Burton. Ele até abre vantagem, mas faltando 15 giros, Matt Mills tem um estouro de motor, que cria um princípio de incêndio, e causa nova amarela.

A verde retorna na volta 115, mas ninguém consegue ameaçar Chastain, que vence o segmento 2. Noah Gragson e Justin Haley completam o top 3 até então.

Estágio Final – 130 voltas

Jared C. Tilton | Getty Images

Nas paradas Chastain sai na frente, só que AJ Allmendinger e Harrison Burton – que pararam na amarela anterior – são os dois primeiros colocados na pista. Chastain retorna em 14°.

O estágio Final começa de verdade na volta 128 com Allmendinger segurando a liderança. Mas na “bagunça” do meio de pelotão, Yeley roda e chama outra bandeira amarela na volta 133.

Na volta 139, Allmendinger se mantém em primeiro e começa a abrir, deixando os postulantes à final em maus lençóis.

Mas tudo muda restando 69 voltas para o fim, quando Baley Currey bate sozinho no muro. Os líderes aproveitam para fazer suas paradas, e Harrison Burton consegue sair à frente dos demais.

Harrison Burton’s
Brian Lawdermilk | Getty Images

Faltando 61 giros, nova relargada com uma bela batalha entre Burton e Allmendinger. Melhor para o veterano do Camaro #16 que reassume a ponta, após 4 voltas lado a lado.

Só que a disputa não parou e, após um toque de Burton, Allmendinger tem um pneu furado e é obrigado a retornar ao pit. Com isso, a briga pela vitória fica entre Burton e Justin Allgaier.

Mas como a NASCAR tem emoção do início ao fim, uma nova amarela surgiu. Dessa vez, Myatt Snider leva um toque e para no muro, faltando 37 voltas para o fim.

Após rápida intervenção, a verde volta com 30 para o término, e com Allgaier atacando Burton.

Mas pela segunda semana consecutiva, o dia era do jovem piloto do Supra #20. E, dessa forma, a vitória ficou mesmo com Harrison Burton. Justin Allgaier, Noah Gragson, Ross Chastain e Jebb Burton completam o top 5.

Assim, o campeonato ficou da seguinte forma:

1 Briscoe 4000
2 Allgaier 4000
3 Haley 4000
4 Cindric 4000

————————–

5 Gragson 2258

6 Chastain 2234

7 Jones 2231

8 Burton (R) 2211

9 Sieg 2181

10 Annett 2159

11 Brown 2136

12 Herbst (R) 2124

13 Clements 637

14 Labbe 593

15 Williams 585

16 Hemric 543

17 Alfredo 543

18 Snider (R) 541

19 Little (R) 519

20 Martins 478

22 Graf Jr (R) 412

Opinião Francisco Brasil

A corrida da Xfinity foi bem mais tranquila do que a Truck, no dia anterior. E isso acabou favorecendo os pilotos que já entraram em situação de classificação. Noah Gragson e Ross Chastain bem que tentaram, venceram os segmentos, mas não deu.

Mas ambos não perderam em Martinsville. Chastain (que era favoritíssimo) não venceu nenhuma prova no ano. E Gragson “amarelou” na prova anterior no Texas, quando tinha a vitória e a classificação na mão. E nas duas vezes seu algoz foi Harrison Burton.

Gragson que se conforme em tentar ano que vem, ao passo que Chastain terá que mostrar ainda mais que merece ocupar o Camaro #42 da Chip Ganassi na Cup Series em 2021.

Opinião Alex Leonello

Em que pese ter sido bem menos empolgante que a prova da Truck Series, o retorno da Xfinity Series ao amado clipe de papel de Martinsville teve seus encantos.

Briscoe, já classificado para a grande final em Phoenix, fez uma prova bastante comportada, deixando a briga para os demais pilotos que realmente dependiam de um resultado efetivo.

Contudo, no meio do caminho havia uma pedra, ou melhor, um Harrison Burton que, mesmo não sendo um dia finalistas, encontrou o rumo da vitória no Texas e repetiu o feito em Martinsville, fazendo com que os participantes dos playoffs se contentassem apenas com os pontos bônus obtidos nessa etapa.

Ainda assim, as trocas de liderança foram muitas e, ao fim, os grandes finalistas de Phoenix foram finalmente definidos.

Impossível definir antecipadamente um campeão e a saída é aguardar o próximo final de semana!

Que venha Phoenix.

E no próximo dia 07 de novembro teremos a grande final da Xfinity Series em Phoenix, Arizona. Quem será o campeão: Briscoe, Cindric, Allgaier ou Haley? A resposta você encontra aqui, no Planeta Velocidade.

Sandra Automusas

Sandra Automusas

Período

Categorias

Siga nossas redes sociais